banner com link para rádio globo
Sylvia Medeiros, vice-presidente da Orchard Brasil | Foto: Reprodução
in

Opinião: Que dia lanço meu trabalho? Marina Matosso entrevista Sylvia Medeiros, VP da The Orchard Brasil

Artigo de opinião assinado por Marina Mattoso, para o POPline.Biz é Mundo da Música

“Mari, melhor lançar na sexta ou em outro dia?”. Quantas vezes já respondi esta pergunta eu não sei, mas toda vez a resposta foi: depende. Pra reforçar minha opinião chamei uma grande especialista em distribuição digital – Sylvia Medeiros, vice-presidente da The Orchard Brasil, pra responder a algumas perguntas.

Marina: A primeira e mais frequente: devo lançar na sexta-feira?
Sylvia Medeiros: A questão não é fugir da sexta-feira e sim ter uma razão para lançar em outro dia da semana. As plataformas convencionaram atualizar a página inicial e a maior parte das playlists editoriais nas sextas-feiras, e por isso, se você estiver esperando um destaque editorial para sua música, é importante considerar que essa possibilidade será na sexta.

> Conheça aqui as melhores formas para aumentar suas chances de entrada numa playlist editoral

Mesmo para lançamentos de artistas grandes que acontecem em outros dias da semana, o destaque editorial vem na sexta.

Se você tem um show de lançamento, estreia de clipe, evento, ação com fãs, qualquer outro acontecimento que justifique lançar em outro dia da semana, vá em frente. Nesse caso, faz todo sentido para o seu planejamento que o lançamento aconteça em outro dia. Mas se você não tiver uma razão, e quiser escolher outro dia para “sobressair” ou ser diferente, não vale a pena.

Foto: Pxhere

MM: Tem um dia da semana que a gente não deva usar de jeito nenhum?

SM: Não existe receita de sucesso no digital. Todos os dias vemos artistas inovando no modo de lançar. Portanto, não tem regras. Eu diria que o pior dia para lançar é aquele sem planejamento, sem plano de marketing, sem antecedência.

MM: Outro lançamento do nicho no mesmo dia é positivo ou negativo?

SM: Depende de onde você está mirando. As tão desejadas capas de playlists são restritas, por exemplo, e certamente as plataformas terão que fazer uma escolha. Espaços na mídia impressa também podem acabar sendo disputados. Se você está ciente de que um artista do mesmo nicho, que dialoga com o mesmo público, vai lançar na mesma semana, talvez seja legal considerar outra data.

Na The Orchard, quando eu sei de dois clientes que vão lançar artistas similares no mesmo dia, eu aviso e dou a opção de trocar a data. Mas esse é apenas o universo que eu domino – eu não sei os lançamentos de todos as gravadoras e distribuidoras. Toda semana vai haver algum tipo de competição, são milhares de lançamentos por dia. Tente controlar o que é possível, mas no fim do dia não é isso que vai ser decisivo no sucesso.

MM: O que eu devo considerar na hora de definir a data de lançamento da minha música?

SM: Antecedência é fundamental. Converse com seu selo e/ou parceiro de distribuição sobre qual é a recomendação dele. Dito isso, você precisa ter um plano de marketing. Esperar entrar em playlists editoriais não é um plano de marketing. Portanto, monte a sua estratégia, organizando em um cronograma todas as ações que você e seu time conseguirão colocar em prática independente do apoio editorial das plataformas. Amarre e coordene todas as pontas possíveis – ainda que você não tenha uma super verba para investir.

MM: E o clipe? Lanço junto ou separado?

SM: Os dois caminhos são possíveis, mas caso você não lance o clipe junto ou bem próximo do lançamento do áudio, pense em qual será o material disponível no YouTube no momento do lançamento. Pode ser um visualizer, uma animação da capa, ou até mesmo a capa estática. O que não pode é não existir um novo upload no seu canal oficial para aquela música de trabalho.

Se você conta com uma audiência forte no YouTube, lançar junto pode contribuir para o crescimento da faixa – com o YouTube alimentando o streaming e vice versa. Se você ainda não tem um canal tão forte, lançar depois pode te ajudar a prolongar o período de lançamento do projeto – vai lhe gerar mais um assunto para conversar com os fãs, gerar conteúdo e estimulá-los a ouvir seu álbum mais uma vez.

___________

Marina Mattoso atualmente CEO da Jangada Comunicação, agência focada em Planejamento Estratégico e Marketing de Conteúdo que tem “a bordo” artistas como: Gilberto Gil, Adriana Calcanhotto, Maria Rita, Claudia Leitte, Kell Smith, entre outros. Marina também é coordenada do curso Marketing Digital para Artistas, do Music Rio Academy.

Escrito por Marina Mattoso

Oi? Eliezer revela que pensou em indicar Natália ao paredão do BBB22

Criadores de "Stranger Things" anunciam fim da série na 5ª temporada

“Stranger Things”: Novos episódios terão mais de uma hora de duração