Foto: Acervo Pessoal
in

Opinião: Definindo objetivos e traçando metas (parte 1)

Juliana chegou na meta! Alcançou 5 mil seguidores em 1 mês no Instagram. Ela aprendeu que precisava de uma meta para auxiliá-la nas tomadas de decisão e na escolha de ações a serem realizadas. Ela achou uma meta legal a de chegar nos 5k seguidores do Instagram.

Encontrou o erro de Juliana?

Juliana não tinha um objetivo atrelado à sua meta. E uma meta sem um objetivo é apenas uma vontade.

Por isso, antes de botar no papel qual é a sua meta e seus próximos passos, é muito importante olhar para dentro. Entender quem você é como artista, qual é o seu propósito, qual é o seu nicho, o que você quer passar à sua audiência e qual é o objetivo do seu próximo lançamento.

Definindo um objetivo, como por exemplo, “ser a artista de MPB mais relevante da minha geração” (LONGO PRAZO) você consegue ter um norte macro. Desdobrando este objetivo em médio e curto prazo, todos pensando no objetivo macro, seu caminho vai ficar muito mais fácil. Quer ver?

OBJETIVO MACRO: ser a artista de MPB mais relevante da minha geração.
OBJETIVO MÉDIO PRAZO: receber o Grammy Latino na categoria Álbum de Música Brasileira.
OBJETIVO CURTO PRAZO: ter o trabalho musical entre os mais ouvidos da MPB em 2021.

O objetivo de 2021 me ajuda a conquistar o objetivo de médio prazo, que me ajuda a conquistar meu objetivo de longo prazo. Com isso, podemos partir para a criação de metas SMART – falarei sobre elas na semana que vem!

__________________

Marina Mattoso atualmente CEO da Jangada Comunicação, agência focada em Planejamento Estratégico e Marketing de Conteúdo que tem “a bordo” artistas como Gilberto Gil, Adriana Calcanhotto, Maria Rita, Daniel Boaventura, Pretinho da Serrinha, entre outros.

Escrito por Redação POPLine

Saiba o valor do anel de noivado de Ariana Grande, de acordo com site

Opinião: Gravadora ou agregadora/distribuidora?