Connect with us

Buzz

O mundo dá voltas: popstars que começaram a carreira abrindo shows de outros artistas

Nomes que começaram abrindo shows e ficaram tão grandes ou até maiores que os headliners.

Published

on

Em tempos de internet e redes sociais, um artista pode explodir rapidamente e já sair em turnê como headliner, tendo o apoio de algum nome ainda em ascensão. Mas alguns anos atrás, mesmo grandes nomes que hoje lotam estádios e arenas ao redor do mundo, começaram semi-anônimos abrindo shows de artistas já consagrados.

Mas alguns desses nomes se mostraram fortes e cresceram tanto a ponto de ficarem tão grandes e importantes, e às vezes até maiores, do que os nomes dos artistas para quem eles abriam os shows.

É aquela máxima: O mundo dá voltas.

E para esses artistas abaixo, o mundo deu tantas voltas que agora eles estão por cima da carne seca.

Confira a lista:

Britney Spears (ato de abertura do show do NSYNC em 1998/1999)

Podemos começar essa lista viajando no tempo, mais de 20 anos atrás. Quando Britney Spears estava apenas começando sua carreira e abria shows do NSYNC, grupo que tinha os amigos Justin Timberlake e JC Chasez, que ela conhecia dos tempos de “Clube do Mickey” (e depois acabou namorando o Justin, mas isso já é outra história).

Britney já tinha o sucesso “…Baby One More Time” nas mãos e chegou até a “abrir” a apresentação do NSYNC no MTV Video Music Awards de 1999.

No Doubt (ato de abertura do show do Bush em 1995/1996)

Antes de explodirem com sucessos como “Don’t Speak”, “I’m Just a Girl” e “Girlfriend”, a banda No Doubt, liderada por Gwen Stefani, humildemente abria os shows da banda de rock Bush, entre os anos de 1995 e 1996. Posteriormente, Gwen Stefani acabou se casando com o vocalista do Bush, Gavin Rossdale.

Hoje, Gwen Stefani tem, além dos sucesso do No Doubt, uma sólida carreira solo e ainda é jurada do programa The Voice dos Estados Unidos.

Katy Perry (ato de abertura do show do No Doubt em 2009)

Esse é um claro exemplo de “fiz sucesso, agora vou ajudar outros”. E como ajudou! Em 2009, Katy Perry dava seus primeiros passos na música Pop e abriu os shows de verão do No Doubt, antes de se consagrar como uma das artistas mais bem sucedidas da história da música. Afinal, 9 singles em primeiro lugar na Billboard não é pra qualquer um.

Taylor Swift (ato de abertura do show da banda Rascal Flatts em 2006)

Enquanto Taylor Swift ainda pensava em Tim McGraw e não em sua reputação, a cantora foi o ato de abertura do Rascal Flatts, grande banda de música country dos Estados Unidos. Mas não se engane: ela também abriu shows de Tim McGraw, Faith Hill, George Strait e Brad Paisley.

E o mundo dá tantas voltas que em 2013 foi a vez de Taylor Swift, que ganhou proporções inimagináveis mundo afora, convidar a banda Rascal Flatts para ser seu ato de abertura. É o poder.

Justin Bieber (ato de abertura do show de Taylor Swift em 2009)

Quando Justin Bieber era apenas um garotinho que sonhava em ser Popstar, Taylor Swift o ajudou a subir no palco em alguns shows de sua “Fearless Tour”, em 2009.

Hoje tão grande quanto Taylor, Justin Bieber e a cantora estão em situações um pouco delicadas, envolvendo o empresário de Bieber e o catálogo antigo de Taylor Swift (mas isso vocês já sabem).

Ed Sheeran (ato de abertura do show de Taylor Swift em 2013)

Hoje muito amigos, em 2013 Ed Sheeran tava começando a sentir o gosto do sucesso em sua terra natal, o Reino Unido, e partiu para os Estados Unidos para ser um dos atos de abertura da “Red Tour” de Taylor Swift.

Com a “ajudinha”, Ed Sheeran veio a se tornar um dos maiores cantores e compositores da atualidade, com muitos prêmios Grammy em seu currículo e vários recordes conquistados.

Shawn Mendes (ato de abertura de Taylor Swift em 2015)

Taylor Swift sabe reconhecer talento quando vê, tanto que, antes de Shawn Mendes ter uma das maiores músicas do mundo, “Señorita”, sua parceria com Camila Cabello, ele estava abrindo os shows da “The 1989 World Tour” de Taylor.

Era o início de uma carreira de muitos sucessos, prêmios e álbuns e singles no topo das paradas mundiais.

Lady Gaga (ato de abertura do show do Pussycat Dolls em 2009)

Antes de ser a “mother monster” que seus fiéis fãs tanto amam, Lady Gaga estava botando todo mundo pra dançar com as músicas de seu primeiro álbum, o “The Fame”, como ato de abertura da turnê “The Doll Domination”, do grupo Pussycat Dolls.

De lá pra cá, Lady Gaga se tornou um dos nomes mais importantes da música Pop internacional, mostrando versatilidade em vários estilos musicais e sempre apoiando seus fãs e a comunidade LGBTQ+.

Rihanna (ato de abertura do show do Pussycat Dolls em 2006)

Bem antes de se tornar a artista da música mais rica do mundo, ser uma magnata da indústria da moda de luxo, da maquiagem e deixar seus fãs esperando anos por novas músicas, Rihanna estava na Europa com as meninas do Pussycat Dolls, abrindo os shows da “PCD World Tour” em 2006.

O resto, é história e a gente viu acontecer perante os nossos olhos.

Já podemos até dizer que o Pussycat Dolls é um fazedor de carreiras, não é mesmo? Vale lembrar que o One Direction foi unido com a ajuda de Nicole Scherzinger, que na época fazia parte do “X-Factor UK”.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



POPline Mix

Publicidade




Ranking