Pixabay
in

No México, executivos da indústria musical se unem para revitalizar economia do setor

Pixabay

Os executivos da indústria musical do México estão unindo forças para lançar um projeto que, esperam, possa ajudar a revitalizar a economia do setor.

À medida que músicos de todo o mundo continuam experimentando programas de transmissão ao vivo – geralmente oferecendo shows virtuais gratuitos em suas casas enquanto estão confinados -, a nova proposta no México planeja levar o conceito de transmissão ao próximo estágio, criando milhares de empregos para os trabalhadores da indústria, de acordo com a Billboard.

Enquanto o negócio de monetizar shows de transmissão ao vivo ainda está em seu estágio de desenvolvimento, executivos mexicanos, incluindo promotores, gerentes e proprietários de locais, se uniram para lançar um projeto que eles esperam reviver a economia da indústria, criando mais de 1.000 empregos temporários durante o mês de junho na Cidade do México e Guadalajara, Jalisco. Eles também esperam aplicar medidas sanitárias que possam potencialmente abrir um precedente para shows após o COVID-19.

O plano, chamado Reativação de Entretenimento e Música no México (REMM), é abrir dois locais em junho – Pepsi Center WTC na Cidade do México e Conjunto Santander de Artes Escénicas em Guadalajara – onde artistas de todos os gêneros oferecerão shows com portas fechadas aos fãs que assistirão às apresentações via transmissão online.

Para acessar a transmissão ao vivo, que pode ser visualizada globalmente, o usuário pagará um código através da empresa de vendas de ingressos Acceso ShoWare, com preços entre US$ 3 e US$ 5, o que significa 60 a 100 pesos mexicanos por show.

Toda a renda gerada pela venda de códigos e patrocínios será depositada na Asociación Civil MEXIMM A.C., que administrará e distribuirá os fundos aos músicos e profissionais de cada show.

“A pandemia causada pelo COVID-19 alterou as regras do jogo no mundo do entretenimento – é importante reconhecer isso”, disse Norma Gasca (Rock Show Entertainment), co-fundador da iniciativa REMM. “Todas as áreas estão sendo afetadas. De pessoal de segurança, acessos e técnicos a garçons, garçons, motoristas, auxiliares e serviços de catering. Não se trata apenas de talentos, promotores e agências de reservas. É um próximo passo tímido para, com base no resultado, continuar propondo maneiras até voltarmos aos tempos dos shows ao vivo”.

As transmissões ao vivo mexicanas seguem os esforços na China para monetizar shows virtuais. Em fevereiro, o TAXX, uma das maiores boates de Xangai, transmitiu ao vivo um DJ de quatro horas no TikTok da China, Douyin. O conjunto atraiu cerca de 71.000 pessoas e gerou mais de US$ 100.000 (720.000 RMB). No dia seguinte, o SirTeen de Pequim atraiu 1,2 milhão de espectadores e recebeu US$ 280.000 (2 milhões de RMB).

A idéia de monetizar uma transmissão ao vivo é uma alternativa quanto a reabertura de locais para músicos e toda a equipe de produção, já que o México continua a combater a disseminação do COVID-19. O país registrou quase 40.000 casos e quase 4.000 mortes até o dia 13 de maio. De acordo com o plano de medidas de segurança dos organizadores, os artistas e sua equipe receberão máscaras faciais, gel antibacteriano e terão que ficar afastados um do outro. Além disso, o local e todo o equipamento serão desinfetados antes e depois dos shows.

“É seguro? Essa foi a primeira coisa que perguntei quando me perguntaram se eu gostaria de fazer parte da programação”, disse à Billboard o artista de cumbia Pipo Rodríguez. “Claro que queremos reativar o setor, mas temos que fazê-lo com cuidado e não ajudar a espalhar o vírus. Depois de ouvir o plano e as medidas de segurança, entrei”.

Pipo, junto com seus quase 20 membros da orquestra e Rubén Albarrán, do artista convidado Café Tacvba, se apresentará no Pepsi Center na Cidade do México em 13 de junho. “Quando eu disse aos meus músicos que estávamos fazendo isso, eles ficaram muito animados e estão entusiasmados já ensaiando. A mentalidade é que estamos dando um ótimo show e satisfazendo aqueles que estão dispostos a pagar”.

Abaixo, confira a programação de junho:

5/06: Sonido La Changa, Sonido Condor, Sonido La Conga y Sensación Caney
7/06: Fidel Nadal
12/06: Allison
13/06: Pipo Rodríguez (Ex Ángeles Azules) y Orquesta Pérez Prado, Feat Rubén Albarrán
19/06: Ese wey
20/06: Lola Club
21/06: El Haragán & Cia
26/06:  Mesoneros / Odisseo
27/06: Ruby Tates / Camilo Séptimo
28/06: Festival LGBT

Assim como o Brasil, o México possui um dilema de subnotificações de casos da Covid-19 o que põe em dúvida a segurança da população mexicana em contraponto com a economia.

Escrito por Redação POPLine

Com música do álbum "Bipolar", MC Lan irá ajudar insituição que cuida de mulheres trans em situação de vulnerabilidade social

Com o álbum “Bipolar”, MC Lan fecha parceria com instituição que ajuda mulheres trans

Babu Santana recebe a companheira de BBB Manu Gavassi e o jogador do Flamengo Gabriel Barbosa, o "Gabigol" (Foto: Reprodução de internet)

Babu Santana estreia canal e recebe Manu Gavassi e Gabigol