a
Foto: Divulgação
in ,

Melhores álbuns do mês vão para Selena Gomez e Lana Del Rey

Aclamação de Selena Gomez e Lana Del Rey foi feita pela Rolling Stone.

A conceituada revista Rolling Stone publicou a lista mensal dos melhores álbuns lançados no período. Em março, entre os destaques estão as divas Selena Gomez e Lana Del Rey. Os trabalhos que elas lançaram foram aclamados pela qualidade e inovação.

Abaixo, você vai ler a descrição que a revista fez sobre os discos “Revelación” e “Chemtrails Over the Country Club” feitas pela revista.

Selena Gomez, Revelación

Revelación
Foto: Divulgação

Revelación não é a primeira tentativa da cantora mexicana-americana em gravar música em espanhol. Há uma década, ela lançou versões em espanhol de seus sucessos “A Year Without Rain” e “Who Says”. Ela também gravou um dueto póstumo com sua homônima, a lenda Selena Quintanilla. Gomez se tornou uma força na música latina em 2018 com sua participação no sucesso global do DJ Snake “Taki Taki” com Cardi B e Ozuna. Embora não haja nada tão explosivo quanto “Taki Taki” no Revelación, Gomez encontra seu groove entre as batidas do reggaeton graças às inovações do gênero do produtor porto-riquenho Marco “Tainy” Masís. No lado latino, ele trabalhou com pesos grandes como Daddy Yankee, Bad Bunny e J Balvin, e no lado pop com Dua Lipa e Justin Bieber. Gomez está na interseção perfeita de ambas as pistas e Tainy magistralmente mescla as duas.

Lana Del Rey, Chemtrails Over the Country Club

Chemtrails Over the Country Club
Foto: Divulgação

Embora o projeto geral de Del Rey tenha permanecido notavelmente consistente ao longo de sua carreira, sua crescente desilusão com a fama e com a iconografia prevalecente de riqueza e sucesso neste país se tornou grande à medida que o clima nacional se tornou mais terrível. Suas observações são sombrias agora, sua melancolia colocada contra um pano de fundo mais substancial. Crianças dançam o two-step de Louisiana em um bar esquecido; uma separação prolongada encontra seu amargo fim; as pessoas ficam chapadas e se beijam em um estacionamento enquanto “o mundo inteiro está louco”. É um sentimento incrivelmente sombrio, mas estranhamente reconfortante, ao mesmo tempo – a noção de que os dramas pessoais, os altos e baixos da vida “normal”, continuarão mesmo enquanto o resto do mundo está no buraco.

Escrito por Caian Nunes

BBB 21

BBB: Fiuk tem medo de ficar sozinho por causa de Arthur

Dynamite

BTS passa recorde de “Gangnam Style” na Billboard Hot 100