Mariara e Marília Mendonça. Foto: Twitter
in ,

Marília Mendonça e Maiara comentam prisão de DJ Ivis: “É o mínimo”

Em coletiva sobre a live Patroas, sertanejas falam sobre agressão sofrida por Pamella Holanda

A prisão de DJ Ivis, acusado de agredir a ex-mulher, já está reverberando no meio artístico. Marília Mendonça e Maiara, da dupla com Maraisa, apoiaram a ação da polícia do Ceará, de encarcerar o músico, que foi flagrado por câmeras segurança de sua casa dando socos e chutes em Pamella Holanda, no domingo. Em coletiva realizada nessa quarta-feira (14), elas comentaram o caso.

Eu quase comemorei quando me mostraram a notícia aqui na coletiva, quase saí pulando. É o mínimo que deve ser feito”, ressaltou Marília, indignada com as imagens da violência doméstica contra a ex-mulher de Ivis. Para Marisa, o cado vai servir de exemplo para que muitos homens se sintam mais acuados, antes de levantar a mão para uma mulher. “É uma luz no fim do túnel; ainda mais se tratando de artista o povo gosta de passar a mão na cabeça“, apontou Maiara.

Marília Mendonça e Maiara & Maraisa buscam novas composições
Foto: Marília Mendonça e Maiara & Maraisa/Divulgação

“Muitas mulheres não denunciam por saber de casos e testemunhas de que não acontecer nada, ela fica sem proteção. Muitas mulheres às vezes até por não ter o que comer, onde morar, ficam sem ter o que comer. Não posso simplesmente mandar a mulher denunciar sem saber se ela vai estar segura em relação a isso”, afirmou Maiara.

Vale lembrar, que a coletiva fpi para divulgar a live Patroas, que rola dia 24, às 20h, no YouTube. A nova música do trio,  inclusive, fala sobre agressão à mulher presente no repertório do projeto. A faixa foi composta por João Gustavo, irmão da Marília. Ela explica a urgência para lançar o hit, que já estava composto mito antes do caso de Ivis, ha dois meses, segundo a sertaneja.

Marília Mendonça e Maiara e Maraisa lançam 5 músicas inéditas na live das Patroas/Foto: Reprodução/Instagram

“Para nós foi uma atitude de: não dá para esperar mais. Se eu esperasse quantas mulheres talvez passassem pela mesma coisa? Exposição na internet sobre esse assunto é muito importante porque é dessa forma que chega dentro da casa das pessoas que estão passando por isso. E elas podem refletir que estão passando pela mesma coisa e reconhecer os padrões”, lembrou a loira.

Ela ressaltou ainda a importância de Pamella, ex-esposa do DJ ter contado como começaram as agressões. “Acho muito corajoso da parte dela. Depois que você passou e que tem a dor ali, que é uma dor que ninguém vai tirar de você, a única coisa que você pode fazer é tentar amenizar isso para outras mulheres. Ela conta como tudo começou e isso é um padrão que na maioria dos casos você identifica. Essas informações devem ser passadas às mulheres“, apontou Marília.

Escrito por Leonardo Rocha

Deezer: saiba as músicas e artistas mais ouvidos do semestre

Deezer: saiba as músicas e artistas mais ouvidos do semestre

Luísa Sonza e Vitão esquentam o clima no teaser de “Mulher do Ano”