banner com link para rádio globo
Lumena esteve com Marielle Franco no dia de sua morte. (Foto: Reprodução YouTube/Internet)
in ,

Lumena detalha seus últimos momentos com Marielle Franco

A ex-sister do “BBB21” estava com a vereadora no dia de sua morte

Lumena Aleluia falou em bate-papo com Rafinha Bastos para o podcast “Mais que 8 minutos” sobre sua forte ligação com Marielle Franco, que foi assassinada no Rio de Janeiro em 14 de março de 2018. A ex-BBB revelou que a morte da vereadora foi um “divisor de águas” em sua vida e influenciou diretamente na forma como ela enxerga a militância hoje.

Lumena se emociona ao falar sobre morte de Marielle Franco. (Foto: Reprodução YouTube)

“Compartilhando um trecho da minha entrevista com o Rafinha Bastos onde contei um pouco sobre esse momento triste que passei com a perda de Marielle“, escreveu Lumena em um post no Twitter nesta segunda-feira (16).

No vídeo, Lumena declara que a morte de Marielle foi uma virada de chave em sua vida. Ela se dedicava muito à militância e esteve com a vereadora no dia de sua morte.

Na época, Lumena trabalhava como coordenadora de um projeto para jovens com cinema na ONG Casa das Pretas que tinham como objetivo formar meninas que tinham o desejo de se formarem cineastas. “A ONG também recebia agendas de eventos e a última agenda que Marielle fez foi na Casa das Pretas, eu estava lá“.

“A gente estava nessa agenda, tinha em média 60 mulheres sendo formadas, estimuladas a não desistirem dos seus sonhos. Marielle era muito essa pessoa, ela encontrava uma menina em qualquer agenda e falava: ‘você é inteligente, você é capaz, não desista’. Ela era essa figura política. Então era sim uma referência para milhões de mulheres, sobretudo para mim“.

Lumena conta que se despediu de Marielle na ocasião e, 15 minutos depois, passou a receber no celular mensagens sobre sua morte. Ela estava em um bar com uma ex-namorada e algumas amigas.

“Todo mundo foi recebendo no celular ao mesmo tempo. A gente não acreditou, voltamos para o endereço da Casa das Pretas, todas as meninas que estavam na agenda voltaram. Chegamos lá já estavam assinando o crime. Não estava fazendo sentido, a gente tinha acabado de fazer uma agenda muito informativa e aí 15 minutos depois você vê que aquela mulher que acabou de te dar um estímulo, um oxigênio, foi assassinada. Então todo mundo foi, já tinha câmera, já tinha TV”.

Leia mais:

Foi a partir do trágico acontecimento que Lumena começou a repensar seus objetivos. “Eu me emociono em falar disso porque foi um divisor de águas”.

“Eu falei: ‘Não quero mais ser militante. Pô, não vou morrer. E não quero que minhas amigas morram’. Muita gente saiu adoecido daquela experiência. Foi quando eu encontrei uma casa religiosa porque eu estava definhando. Eu falei que não queria mais militar e viver do lúdico“.

E estar no “BBB21” foi parte dessa aposta. “Eu fui para o ‘Big Brother’ para me livrar um pouco desses ‘pesos’, porque quando vi minha referência política assassinada na minha frente eu falei: ‘Não quero isso para mim, quero ter filho, quero ser feliz, quero fazer as pessoas felizes’.

Só que infelizmente a participação de Lumena no reality show não repercutiu de maneira positiva — e ela reconhece isso. “Eu cai em umas ciladinhas emocionais que obviamente silenciaram o meu propósito”.

“A militância fez parte da minha história de vida por anos, me fortaleceu por anos. Mas eu estou em uma mudança de chave há um, dois anos. Lá dentro do reality tudo reverberou de um jeito que eu acho que nem minha mãe de santo tinha noção que eu tinha tantos monstros guardados. E aí meu irmão a m*rda veio à tona em rede nacional, o bagulho pegou para mim”.

Questionada por Rafinha Bastos como ela encara a militância atualmente, Lumena disse: “Hoje eu entendo que existem maneiras mais saudáveis de levar esses debates sérios, até para minha saúde mental”.

Em um dado momento fez sentido, me formou muitas ideias e eu tento transformar essas inquietações em arte hoje em dia. Hoje, com 30 anos, me organizando na vida, querendo ter filho e construir família, eu penso que existem maneiras mais saudáveis de algo que não é sobre botar o dedo na cara de ninguém, é sobre estarmos todos nós no mesmo barco querendo transformar a sociedade“.

Curtiu esta matéria? Clique aqui para ler mais conteúdos do Oh My God! by POPline. Tem listas, curiosidades, virais, celebs, k-pop, reality shows e muito mais sobre cultura pop!

Escrito por Carolina Stramasso

Internado com Covid-19, Zeca Pagodinho canta e alegra hospital do RJ

K-Pop: BTS quebra recorde na parada do Melon

K-Pop: BTS quebra recorde na parada do Melon