Lucas Lucco lança webclipe de "Saudade" e enaltece o "Sertanejo Urbano" (Foto: Jacques Dequeker)
in ,

Lucas Lucco lança webclipe de “Saudade” e enaltece o “Sertanejo Urbano”

Lucas Lucco lançou nesta sexta-feira (14) o webclipe de “Saudade”, feito a partir de vídeos de diversos fãs falando do que sentem saudade neste período de pandemia. Até o fim do mês, o videoclipe oficial será disponibilizado no YouTube.

Foto: Jacques Dequeker

A canção, que tem uma batida mais lenta, mas que remete a um ritmo mais popular, fala sobre a importância de valorizar desde os pequenos aos grandes detalhes de um relacionamento, seja ele amoroso, familiar, amigável, e sobre a saudade que estes laços podem deixar, quando interrompidos.

O cantor traz com esse lançamento um novo momento de carreira, onde frisa o “Sertanejo Urbano”. Tal sub-gênero, dentro do sertanejo, é algo que Lucas sempre trabalhou. Unindo o estilo a tantos outros ritmos populares do país, com letras de acontecimentos atuais e empáticos diversos.

Em um bate-papo com o POPline, Lucco fala mais um pouco sobre este momento mais caseiro, mas extremamente criativo.

Como veio a ideia de fazer a música “Saudade”? Para você ainda é estranho fazer clipes sem nenhuma superprodução? No modo mais simples possível?

Tenho aproveitado a quarentena para produzir bastante e não deixar de fazer o que eu mais amo, que é música. O single “Saudade” tem muito a ver com o que a gente tem passado atualmente, muita gente de quarentena sem ver as pessoas que mais amam. Além de ser uma música que me faz relembrar de familiares e amigos que já se foram. A canção é uma grande homenagem a tudo e todos que amamos e que sentimos falta.

Achei muito interessante a definição de “Sertanejo Urbano”. Para você, qual a diferença desse urbano para o universitário, raiz, modão, sofrência…?

O “Sertanejo Urbano” é um sub-gênero que abraça tantos outros diversos ritmos, sabe? É uma grande mix de diversas influências. Sem esquecer, claro, de suas raízes. Eu venho fazendo há algum tempo canções nesse estilo, que é um sertanejo mais “atual”, mais aberto. Comecei quando fiz feats com diversos artistas que nunca tinham feito parceria com sertanejo. Por exemplo: o single “Princesinha” com o funkeiro Mr. Catra. Em 2016, o rapper Hungria Hip Hop me convidou para participação especial em música. Em 2017 lancei com MC G15 a música “Permanecer”, que entrou no top 5 do Spotify. No ano seguinte foi a vez do lançamento de “Paraíso” com a cantora Pabllo Vittar. Gosto muito desta mistura e que a gente leve o sertanejo para outros universos.

Acredito que esse urbano reflita as parcerias entre o ritmo sertanejo com sons urbanos como reggaeton, funk, pop. Por falar disso, sabemos que há um certo “preconceito” no meio sertanejo, principalmente com a comunidade LGBTQIA+. Dentre os grandes artistas do gênero, você foi o primeiro a fazer uma parceria com uma cantora como Pabllo Vittar. Como você enxerga a importância dessa participação? Já pensou em outras colaborações com esse perfil?

Muito importante para que a gente quebre cada vez mais qualquer tipo de pré conceito. Trabalhar com a Pabllo foi muito bacana, ela é muito talentosa, divertida, foi um grande privilégio poder lançar este projeto com ela. Com certeza novas colaborações como esta estão por vir.

Foto: Jacques Dequeker

Lucas, além de cantor, você ficou conhecido por participar em algumas temporadas de Malhação, (inclusive, minha avó até hoje comenta algo, perguntando se você tem alguma previsão de volta às telas). Podemos esperar algo de Lucas Lucco como ator?

Sou apaixonado pelo mundo artístico! Amei atuar. Meu foco agora é na música, mas quem sabe futuramente não role um retorno nas telinhas? [risos]

Além de “Saudade”, quais são os próximos passos de Lucas Lucco? Há previsões de colaborações, EPs?

Tem muitas coisa bacana por vir. Tenho aproveitado a quarentena para pensar e planejar muita coisa nova. Então com certeza em breve teremos novos lançamentos e muitas colaborações.

Veja o webclipe de “Saudade”:

Confira a letra:

Já faz 1 mês q a gente não tá junto
Finjo ser outro todo dia, disfarço um sorrisão
Olheiras de tanta noitada, o copo tá sempre cheio mas eu queria mesmo era segurar a sua mão

Logo eu que sempre preferi ficar em casa
Logo eu, botava fé um dia a gente casa
Fiz a mala mas não fui embora
Bati a porta mas fiquei lá fora
To esperando vc perguntar

Qual é o nome
Da sua saudade?
A minha é você
A minha é você
Qual é o nome
Da sua saudade?
A minha é você
A minha é você
V – O -C- Ê

Escrito por Daiv Santos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fenty Beauty: linha de cosméticos da Rihanna chega ao Brasil

Fenty Beauty: linha de cosméticos da Rihanna chega ao Brasil

Júlia Braga, Som Livre: ‘O negócio da música é digital’