in

Lady Gaga é capa da revista Vogue; veja o ensaio fotográfico

Lady Gaga é a estrela da capa da edição de outubro da revista de moda Vogue. A cantora está prestes a estrelar no cinema como protagonista de “Nasce Uma Estrela”, nos cinemas brasileiros no dia 11 de outubro. Na entrevista, ela não poderia deixar de falar sobre o filme.

Bradley Cooper, diretor e também protagonista, confirma que tocas as músicas foram gravadas ao vivo “Toda a música é tão real quanto você pode conseguir”, afirma ele. O maior desafio, no entanto, foi criar uma personagem que não seria como, justamente, a própria Lady Gaga.

“Eu queria que o público fosse imerso em algo completamente diferente”, diz ela. “E é quase difícil falar sobre isso, porque eu meio que me tornei Ally (nome da personagem)”, conta. A revista afirma que versões anteriores do filme com Judy Garland e Barbra Streisand acabaram não desligando as imagens pessoais das intérpretes. “É tão humilhante”, Comenta Gaga. “Judy Garland é de longe a minha atriz favorita de todos os tempos. Eu costumava vê-la em ‘A Star Is Born’, e é devastador. Ela é tão real”.

Lady Gaga é uma grande admiradora das suas antecessoras. “Streisand veio ao set um dia. Foi um momento mágico. Ela realmente me fez sentir como se tivesse passado a tocha”.

Outro projeto que a cantora está trabalhando é a residência de Las Vegas “Enigma”, que começa no final de 2019. Os fãs estão muito curiosos com o que está por vir. “Sempre odiei o estigma em torno de Las Vegas – é para onde você vai quando está na última etapa de sua carreira”, diz ela. “Ser uma garota de Las Vegas é um sonho absoluto para mim. É realmente o que eu sempre quis fazer”.

Nicola Formichetti, um dos responsáveis criativos pelo espetáculo, adiantou algumas coisas. “Estamos arrasando, fazendo algo novo em folha, mas ainda com a iconografia que já fizemos – e certificando-nos de que saiam com a sensação de que foram para casa um pouco com suas raízes”.

Falando em toda a sua iconografia, o repórter teve a oportunidade de visitar o local onde Lady Gaga guarda os figurinos de sua carreira. A ideia é fazer um museu no futuro. Nos últimos tempos, Lady Gaga tem apostado em um visual mais básico e ela explica. “Para mim, moda, arte e música sempre foram uma forma de armadura. Eu apenas continuei criando mais e mais fantasias para escapar, novas peles para lançar. E toda vez que eu visto uma pele, é como tomar um banho quando você está sujo: se livrar, lavar, derramar todo o mal e se tornar algo novo”.

A estrela é questionada como tudo isso começou. “Eu apenas me lembro de me sentir tão irritada com o pensamento de que eu tinha que me conformar em ser ‘normal’, ou menos do que eu já nasci. E então eu tive um prazer tão radical em expressar quem eu sou no mais grandioso dos caminhos”. Ela ri, “Foi meio que um muito educado ‘f**a-se’. “Nunca foi sobre parecer perfeita – era sempre sobre ser eu mesma. E eu acho que isso é o que sempre fui para os meus fãs também. Era uma forma de proteção e um segredo – como uma piscada de longe. Eu sou um monstro e você é um monstro também”, completa.

Confira a sessão de fotos inéditas.

Escrito por Caian Nunes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Velado em São Paulo, corpo de Mr. Catra será levado para o Rio, onde será sepultado nesta terça

John Legend entra para seleto grupo de artistas com prêmios Oscar, Emmy, Grammy e Tony