Connect with us

Kanye West

Kanye West faz primeiro comício nos EUA e chora ao falar que sugeriu aborto à Kim Kardashian

Rapper falou ainda sobre controle de armas, direitos LGBTQIA+ e outros assuntos

Published

on

Kanye West fez seu primeiro comício como candidato à Presidência nos Estados Unidos (Foto: Reprodução Twitter)

Kanye West fez seu primeiro comício como candidato à Presidência dos Estados Unidos. O evento ocorreu neste domingo (18), em North Charleston, na Carolina do Sul. Na ocasião, o rapper revelou algumas de suas propostas de governo e falou sobre temas como aborto, controle de armas e direitos LGBTQIA+. Durante o discurso, Kanye West chorou ao revelar que conversou com Kim Kardashian sobre a possibilidade dela fazer um aborto quando os dois namoravam. Após a desistência, eles tiveram North West.

O comício de West começou por volta das 17h (horário local). O cantor chegou ao evento usando um colete à prova de balas e com o cabelo raspado escrito 2020. De acordo com a Billboard, vários participantes estavam usando máscaras de proteção, mas o distanciamento social recomendado não estava sendo respeitado.

LEIA MAIS

>>> Kanye West tem registro de candidatura pelo estado Oklahoma
>>> EUA: Kanye West tem 2% de intenções de votos para Presidência em primeira pesquisa após candidatura
>>> Katy Perry fala sobre candidatura de Kanye West: “é mais adequado para alguém com experiência”

Em seu discurso, West falou sobre religião, drogas, armas e sua experiência pessoal sobre o aborto. Segundo relato da revista “Us Weekly”, West contou aos presentes que Kim ligou para ele nervosa quando os dois namoravam, após uma consulta médica. Ele disse que pensou que havia passado o vírus da Aids para ela, pois vivia uma vida desregrada.

Contudo, a socialite afirmou que estava grávida eles chegaram a pensar na hipótese de interromper a gravidez. “Quase matei minha filha”, afirmou com lágrimas nos olhos. Ele também disse que o pai dele quis que a mãe, Donda, abortasse quando ela esperava o nascimento do rapper. “Minha mãe salvou minha vida. Meu pai queria me abortar. Minha mãe salvou minha vida. Não haveria Kanye West porque meu pai estava muito ocupado”, falou.

O artista revelou ainda que planeja criar uma bolsa anti-aborto aonde cada mãe que tivesse uma criança ganharia cerca de U$S 50 mil por ano. Ele esclareceu que não espera tornar o aborto ilegal, mas quer apresentar “uma opção” para as mulheres.

Divisão de votos

West abordou ainda os comentários que vieram após sua decisão de concorrer à presidência apenas alguns meses antes das eleições de 2020.

“A coisa mais racista já falada em voz alta é a idéia de que se Kanye West concorrer à presidência, eu vou dividir os votos dos negros”, disse ele. “Não estou tentando acalmar suas vozes, na verdade, só não tive tempo de falar da maneira mais elegante possível”.

Ele continuou dizendo que “Harriet Tubman na verdade nunca libertou os escravos, ela apenas mandou os escravos trabalharem para outras pessoas brancas. A Associação Nacional de Basquete não é de propriedade de nenhum negro. A Universal Music não é de propriedade de nenhum negro”, disse.

“Somos todos iguais aos olhos de Deus. Às vezes, as pessoas são controladas por demônios, controladas pelo ambiente em que vivemos, mas somos todos o povo de Deus. Não há pessoas más”, disse West.

Apoio à comunidade LGBTQIA+ e controle de armas

Quando questionado sobre sua opinião sobre a comunidade LGBTQIA+, West foi discreto: “Jesus ama a todos. Ele não discrimina ninguém”, disse West.

Já quando o assunto foi o controle de armas, ele disse que “atirar é divertido, mas o problema é que vocês largam todas as suas armas. Quando outros países entram e você não tem armas, o que você acha que vai acontecer? Vocês serão escravizados. Matar pessoas. Pessoas matam pessoas”.

O cantor também falou sobre sua intenção de vencer a eleição.  “Eu não dou a mínima – se eu ganho a presidência ou não”, disse West, implicando que o importante era que ele estava “prestando serviço a Deus”. “Deus tem um plano para nós, como seu povo, ser finalmente livre”, disse West.

Anúncio da candidatura

Há uma semana, Kanye West anunciou sua candidatura à presidência dos Estados Unidos. Pelo Twitter, ele disse que entraria na disputa.

“Agora precisamos cumprir a promessa da América confiando em Deus, unificando nossa visão e construindo nosso futuro. Estou concorrendo à presidência dos Estados Unidos”, publicou o rapper americano no Twitter, acrescentando um emoji da bandeira americana e a hashtag “#2020VISION”.

O anúncio da candidatura de Kanye West à Presidência dos Estados Unidos, contudo, não animou o eleitorado americano. O resultado da primeira pesquisa que considerou o rapper como um possível candidato mostra que ele tem apenas 2% das intenções de votos. O candidato demcrata, Joe Biden, segue na liderança da disputa, com 48% das intenções de voto.

HojeTemLive.com.br




Ranking