in ,

Johnny Massaro: “seria incoerente fazer um personagem gay, ser gay e esconder isso”

Johnny Massaro interpreta um homem gay com AIDS no início dos anos 1980 no filme “Os Primeiros Soldados”.

Johnny Massaro: "seria incoerente fazer um personagem gay, ser gay e esconder isso"
(Foto: Divulgação)

Meses após tornar público que é gay, Johnny Massaro chega aos cinemas com um personagem homossexual em “Os Primeiros Soldados”. “Seria incoerente e desonesto da minha parte interpretar um personagem gay, ser gay e esconder isso. Não faria sentido”, o ator diz em entrevista ao POPline.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por @johnnyomassaro

Leia mais:

No filme, Johnny Massaro é Suzano, um estudante de biologia que volta para Vitória, no Espírito Santo, após uma temporada de estudos fora do Brasil. Ele é gay, está com AIDS, e tenta poupar a irmã e o sobrinho dos efeitos de sua condição. A história se passa no início dos anos 1980. Para o filme, Johnny reviu “Cazuza – O Tempo Nao Para”, leu “Para o Amigo Que Não Me Salvou a Vida” (do francês Hervé Guibert) e assistiu a outros filmes e entrevistas da época. “Imagens tristíssimas”, lembra.

“O momento da estreia do filme, quando a gente foi para a Alemanha, coincidiu com o momento em que tornei pública a questão da sexualidade. Quando o filme estreou, a gente fez vários debates. Foi providencial. Eu não poderia falar sobre esse filme se eu não pudesse falar publicamente sobre a minha sexualidade”, comenta Johnny Massaro.

Johnny Massaro

Do público, ele diz que só recebeu amor e acolhimento quando tornou público seu namoro com o estudante de direito João Pedro Accioly. Quando divulgou o relacionamento, seus amigos e familiares já sabiam. A questão familiar exigiu mais cuidado da parte do ator. “Foi passo a passo. Não foi simples. Eu precisei ter muita paciência”, lembra.

“Era necessário eu ter essa paciência, porque infelizmente a gente vive em um mundo ainda muito preconceituoso. É uma felicidade quando a família abraça sua verdade no primeiro momento, mas é muito raro. Eu tive que praticar a paciência e pensar ‘poxa, deve ser difícil para o outro entender, trabalhar com as expectativas que tinha’. Mas foi um processo muito bonito. O filme participa dessa história. É muito potente, para mim, ter meu pai e minha mãe na plateia me vendo interpretando um personagem gay, sabendo que sou gay, vendo a performance maravilhosa da Renata Carvalho. Eu tenho a sensação que eles aprenderam com isso. Foi importante no processo deles esse filme”, conclui.

Johnny Massaro: "seria incoerente fazer um personagem gay, ser gay e esconder isso"
(Foto: Instagram @jp_accioly)

Escrito por Leonardo Torres

Montagem de fotos de Jeneci, Assucena Assucena e Caio Prado, que participarão do evento de sustentabilidade

Evento de sustentabilidade recebe Jeneci, Assucena Assucena e Caio Prado no Rio

Look de Kim Kardashian gera polêmica sobre apropriação cultural

Kim Kardashian gera polêmica sobre apropriação cultural em Paris