in

Fifth Harmony relembra momentos difíceis da carreira: “me dei conta de que não estava sentindo nossas músicas”

O grupo Fifth Harmony deu uma entrevista exclusiva para o jornal Los Angeles Times. As meninas comemoram a nova fase da carreira, onde conquistaram liberdade criativa e se sentem realmente felizes: “Estamos sendo mais respeitadas desta vez”, disse Dinah Jane. “Estamos em um lugar onde sabemos o que queremos e quem somos. Nós reconhecemos nossa verdade e o que temos para oferecer – e nosso poder”.

Mas nem sempre foi assim. As integrantes reconhecem que chegou a um ponto da carreira que se sentiam como marionetes. “Eu me pegava no palco e percebia que não estava sentindo nossas músicas”, disse Normani Kordei. “Isso me assustou, porque isso é o que eu quero fazer pelo resto da minha vida”.

Lauren Jauregui refletiu sobre o estresse do passado: “Você está na frente de tantas pessoas que você sabe que te adoram”, disse ela. “Então você se encontra em um espaço onde você não se conecta ou quando se sente aborrecida para se ajustar…”

“Você se sente culpada”, completou Kordei.

“É avassalador que sua vida inteira e inteira esteja planejada para algo que você não se sente apaixonada”, disse Jauregui, com todas em silêncio. “Você não está vendo sua família, seus amigos. Você não está fazendo nada por você mesma. Era deprimente, drenagem é triste. Agora, é uma coisa completamente diferente”.

O terceiro álbum de estúdio do Fifth Harmony saiu no dia 25 de agosto.

Escrito por Caian Nunes

Pabllo Vittar responde perguntas polêmicas: qual foi a maior loucura que ela fez na hora H?

Kesha canta cover “The House of the Rising Sun”