in

Fergie fala sobre inspirações para músicas mais emocionais: “não senti apenas uma alfinetada, mas sim a tortura”

Atualmente Fergie está divulgado seu segundo álbum solo, o “Double Dutchess”. Além das músicas mais animadas e sensuais, ela também trouxe músicas muito emocionais, como “Save It Till Morning”. Em entrevista ao Official Charts, ela falou de onde busca inspiração para esses temas mais pesados.

“Sim! O amor é dor é praticamente… se eu tenho uma letra assim, não senti apenas uma alfinetada, mas sim a tortura. Todos nós temos nossos momentos de tragédia em nosso mundo de emoções de tudo o que estamos passando, mas às vezes no calor de qualquer emoção que você está sentindo você simplesmente tem que extravasar e jogar fora. É realmente ruim manter essas coisas dentro de si”, comentou.

Ela ressalta o quanto compor é importante para segurar seu lado emocional. “Eu tenho uma grande terapeuta, mas há uma coisa diferente com as letras, onde você pode escrever o que quiser, livremente, sem medo de julgamento. Também gosto de expressar emoções diferentes através da minha voz, com suas diferentes texturas. Eu tenha todas essas ferramentas para libertar meus sentimentos”, completou.

Atualmente Fergie está fazendo divulgação no Reino Unido e cantou no X Factor UK.

Escrito por Caian Nunes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

De acordo com site, versão de Ariana Grande e John Legend de “Beauty and the Beast” deve ser indicada as principais premiações

Os melhores álbuns do ano de 2017: a revista NME já fez a sua lista