Foto: reprodução/ TV Globo.
in ,

Fantástico: Karol Conká relembre episódios de racismo na infância e fala sobre “cancelamento” da carreira

Karol Conká voltou a ocupar o seu espaço em uma das atrações da TV Globo. Desde que foi eliminada com o maior índice de rejeição do BBB, a rapper tem cumprido uma intensa agenda de entrevistas e participações em programas e produtos associados ao reality. Neste domingo, logó após ocupar a telinha da emissora carioca no “Domingão do Faustão”, a rapper curitibana também foi um dos destaques do “Fantástico”.

No “Domingão do Faustão”, Karol Conká diz: “Não me considero cancelada”

A cantora recebeu a equipe do dominical em seu estúdio em São Paulo e contou que tem dificuldade para chorar, apesar de ter se emocionado diante da repórter. Segundo a intérprete de “Tombei”, o controle de suas lágrimas é uma característica decorrente da morte de seu pai quando ela ainda era bem jovem e da necessidade de aparentar força tal qual sua mãe.

Conká voltou a dizer que encontrou sua força e resistência no rap, quando ainda estava no colégio. “Eu não era só a menina boba, eu era a Karol Conká. A menina fazia rimas, que entendia de rap.”

Erros no BBB e carreira

Diferente de outras entrevistas, a produção do Fantástico conversou com Karol sobre as incertezas diante de sua carreira. Enquanto participava do BBB 21, ao menos dois festivais cancelaram apresentações da rapper. “Nunca pensei. Não ameacei ninguém de morte”, disse a artista sobre os efeitos do reality em sua carreira.

Foto: reprodução/ @karolconká Instagram

A cantora voltou a pedir desculpas as pessoas que atingiu dentro do Big Brother. Acusada de abuso psicológico, Karol disse que ficou assustada ao ver as imagens. “Depois que a gente saí e vê as imagens, elas são muito perturbadoras”, contou.

Foi justa a minha saída, assim como é justo eu me desculpar com todo mundo que se sentiu ofendido.

Sobre continuar amiga de alguns de seus colegas de reality, a artista disse: “Tem gente que não vai querer me ver”.

Bullying

Recapitulando episódios de racismo que sofreu ao longo da vida, Karol lembrou quando um colega de escola disse que ela deveria se lavar com “agua sanitária” a fim de clarear sua pele. A rapper relatou que ao ouvir aquilo, chegou a testar se realmente ficaria com a pele branca se colocasse o produto. “Meu sonho era ser branca”, disse.

Escrito por Douglas Françoza

Loona comback

Spotify se pronuncia sobre retirada do catálogo de artistas de K-pop da plataforma

BBB 21: Lumena atende ao “Big Fone”, mas era trote de Rafael Portugal