Connect with us

Entrevistas

Entrevista: o que vem para Sandy e Junior depois de Sandy & Junior?

“Estamos ansiosos para ir acabando esses últimos compromissos para a gente poder focar nos nossos trabalhos”, admite Junior.

Published

on

Sandy e Junior estão sentados lado a lado, de frente para uma webcam e um computador. Na tela, uma videoconferência com 50 pessoas – entre assessores, representantes da Globoplay, da Universal Music, e jornalistas de todo o Brasil. É uma coletiva de imprensa virtual, realizada por eles direto da casa da cantora em Campinas, interior de São Paulo. “A gente está quarentenado junto. É bom porque nossos filhos têm com quem brincar”, Sandy diz abraçando o irmão. “Quarentena compartilhada”, completa Junior. Estão só dez minutos atrasados, mas se desculpam: “a gente estava ajeitando a luz, nessa fase tem que fazer tudo sozinho”.

Entrevista: o que vem para Sandy e Junior depois de Sandy & Junior?

(Foto: Zoom)

Os irmãos estão cumprindo agenda de divulgação do lançamento da série documental “A História” e do registro audiovisual da turnê “Nossa História”, gravado em duas noites no Allianz Parque, em São Paulo, com 46 mil pessoas em cada show. Ao todo, foram quatro apresentações com ingressos esgotados no mesmo local. Eles ainda falam com espanto do sucesso vivido juntos em 2019. Quando anunciaram show no estádio, estavam “tremendo de medo”, segundo Sandy. Eles tinham considerado fazer o show no Espaço das Américas, para apenas oito mil pessoas.

“O Allianz Parque tem um formato que fica só meio estádio. A gente pensava que seria meio Allianz Parque. Eu, da galera, ainda era o que falava ‘gente, acho que dá para ser um pouco mais do que isso’. Mas a gente não conseguia dimensionar o tamanho da busca do público. Depois de 12 anos, realmente vão querer ver dois tios cantando música de adolescente? (risos)”, diz Junior.

Entrevista: o que vem para Sandy e Junior depois de Sandy & Junior?

(Foto: Divulgação)

Foi ótimo, mas eles estão prontos para outra

Sim, o Brasil quis. A disputa pelos ingressos foi acirrada, eles acabaram em minutos e Sandy e Junior encerraram o ano com quase 600 mil tickets vendidos para 18 apresentações. Até em Nova York e em Lisboa foram cantar. De acordo com a Pollstar, o faturamento de bilheteria foi de R$ 120 milhões. “A gente não esperava nem metade do que foi a turnê. Nem em sonho a gente podia esperar que isso ia acontecer”, Sandy diz, olhando para o Junior, buscando a confirmação e a cumplicidade de tantos anos de parceria. O documentário e o registro audiovisual do show selam o fim dessa celebração. Sandy e Junior não estão de volta [pausa para lamentações], foi só uma reunião pontual.

“Estamos ansiosos para ir acabando esses últimos compromissos para a gente poder focar nos nossos trabalhos”, Junior fala e ri com a própria franqueza. Para dar conta de Sandy & Junior, ele teve que parar com todos seus outros trabalhos. Não era possível conciliar. “Eu tinha a ilusão que conseguiria tocar o projeto da tour e continuar fazendo meu trabalho com o Manimal”, ele diz. Sandy ri da ingenuidade e interrompe: “ele achava mesmo. Eu pensava ‘não sei, não'”. Digo que seriam 50 mil pessoas saindo dos estádios e indo direto para as baladas. Eles gargalham com a ideia.

“Já pensou, mano? Que loucura! Nessa tour, minha sensação é que estava em um jetski e de repente apareceu um navio do meu lado a todo vapor. Você tem que se segurar, porque é um avalanche na nossa vida. De fato, foi alucinante, a coisa mais incrível que a gente já fez na carreira. Não sobrou tempo e energia para absolutamente mais nada”, diz o cantor.

(Foto: Divulgação)

É preciso dizer. Quem escreve essa matéria é fã de Sandy e Junior desde pequeno. Fui a todos os shows da turnê “Nossa História” no Brasil. Esse é meu lugar de fala. Depois de agradecer pela reunião da dupla, pergunto se essa turnê abre precedente para nós fãs termos esperanças de outras reuniões pontuais no futuro. É Sandy quem responde: “fiquei muito feliz com essa oportunidade, mas acho muito difícil que a gente faça isso de novo. Foi muito interessante, muito importante, muito lindo, muito emocionante o que a gente viveu…”.

Junior a interrompe: “mas, por outro lado, é um bloqueio na nossa vida. A gente está se preparando para encerrar assim que acabar toda essa entrega da divulgação do documentário e do DVD. Esses são os últimos compromissos como Sandy & Junior, novamente, como a gente fez lá em 2007, que a última entrevista foi no ‘Fantástico'”.

Entrevista: o que vem para Sandy e Junior depois de Sandy & Junior?

(Foto: Reprodução / Globoplay)

Os dois se mantêm simples – elogio que toda a classe artística faz a ambos – mesmo com todo o fenômeno vivido. São verdadeiros popstars, mas só quando é para ser. Em novembro, estavam cantando para 100 mil pessoas na “Cidade do Rock”. Hoje, Junior está preocupado com a louça. “Nessa pandemia, curto meu filho, lavo umas panelas… Na minha vida, trabalhando muito, raramente tive que lavar uma louça. Agora fui aprender a lavar com técnica para ser rápido (risos)”, brinca. Sandy, por sua vez, está preocupada com a gambiarra que fez para eles ficarem bem iluminados para a coletiva. Durante e entrevista, todo mundo percebe que algo caiu na casa dela. “É o pregador que estava segurando”, ri.

Junior Lima vai cantar?

(Foto: Divulgação)

A “Turnê Nossa História” fortaleceu o lado cantor de Junior Lima, bastante adormecido desde 2007. Nos projetos posteriores à dupla, como a banda Nove Mil Anjos, o trio Dexterz e o duo Manimal, o artista se debruçou mais sobre as funções de produtor e instrumentista. “Cá entre nós, era um desperdício”, Sandy se intromete, “fala a verdade! Um desperdício de talento! Ficar sem cantar? Não pode!”. Desde os shows do ano passado, Junior já postou vídeos cantando no Instagram, aceitou o convite para cantar em homenagem a Erasmo Carlos, e se apresentou sozinho no festival SOS Rainforest.

“Foi muito gostoso voltar a esse lugar. Muito prazeroso. Eu me senti mais à vontade e COM VONTADE de fazer essas pílulas. Com a pandemia e tudo mais, veio essa vontade: ‘o que posso fazer? Tô aqui preso dentro de casa, o que posso fazer pra mim e pro meu público?’ O que sei fazer de melhor é musica. Fui tocar, fazer umas musicas soltas, mas é sem pretensão, para fazer um carinho na alma. É válvula de escape.

Ele, porém, vai voltar diferente para seus projetos musicais – sejam eles quais forem. Com o reencontro profissional com a irmã e o antigo público, ele entendeu melhor suas vontades. “Deu uma organizada na cabeça. Eu acho que me deixou com mais vontades do que eu estava antes. A turnê me lembrou de algumas coisas que talvez estivessem apagadas dentro de mim – o prazer de revisitar aquele palco, de mexer com dança… Sabe assim?“, pergunta. Nos shows, ele fez as coreografias de antigamente – e arrasou.

“Sabe aquela sensação, depois de muitos anos que você não anda de bicicleta, aí você vai andar e pensa ‘nossa, que legal, ainda sei andar?’. Mas agora vou deixar a bike aqui e vou voltar a andar”, compara.

Ver essa foto no Instagram

“Segue Em Frente”, eu comigo mesmo! 😂

Uma publicação compartilhada por Junior Lima (@junior_lima) em

Sandy retoma carreira solo em 2021

(Foto: Divulgação)

Sandy estava cheia de planos profissionais para 2020. Queria lançar músicas e fazer shows solo, mas a pandemia do coronavírus suspendeu todo o planejamento – como aconteceu com todo mundo. Paralelamente, a websérie e o registro audiovisual do show também tomaram muito tempo do que o esperado dos artistas. Desse jeito, as músicas e os shows ficarão para o ano que vem. “Os projetos [da dupla] se mostraram mais complexos e estamos aqui terminando esse processo todo da turnê”, ela pontua.

Ela não esperava que “Sandy e Junior” fosse render tanto no ano seguinte à turnê. Mas agora entende que não poderia ser de outra maneira. “Acho que merecia muito. Todo esse projeto e o tamanho que ele tomou, o significado que teve na vida das pessoas, merecia esse desdobramento e essa atenção da nossa parte”, pondera. Há também questões práticas envolvidas. Ela tem um filho de seis anos tendo aula online em casa, e o marido, Lucas Lima, estava envolvido com a direção musical da websérie e do registro audiovisual. Ele é seu produtor musical.

“Não tenho previsão para lançar música agora. Meu produtor musical ficou muito ocupado com o doc e a primeira versão do DVD. A gente está planejando coisas que a gente possa lançar meio soltas. Mas acho que projeto mesmo só vou lançar no ano que vem. Está complicado trabalhar no meio da pandemia mesmo, do ponto de vista de logística. Não posso ter ninguém aqui na minha casa por enquanto. Vou começar a planejar conforme as coisas forem acontecendo e acho que só vou lançar algo novo no ano que vem. E quem sabe, se Deus quiser, vou sair com turnê também. Vamos ver como é que vai ser”.

Entrevista: o que vem para Sandy e Junior depois de Sandy & Junior?

(Foto: Divulgação)

Sandy sabe que quer voltar para o tamanho e o estilo musical que fazia antes. A experiência superpop com Junior não alimentou nenhum desejo de repetir o mesmo sozinha, com um som mais comercial. “Esse aqui é meu lugar hoje, eu escolhi estar aqui, gosto de estar aqui, e quero voltar para esse tipo de trabalho”, adianta a cantora, “foi legal ver o que eu fazia e me realizava, que me realizou nesse momento também, porque me propus e virei a chavinha para ser a Sandy de Sandy & Junior. Eu amei viver aquilo mas também tô muito pronta para voltar para minha carreira solo”.

HojeTemLive.com.br




Ranking