Connect with us

Entrevistas

Entrevista: Manu Gavassi fala sobre seu trabalho no filme “Socorro, Virei Uma Garota!” e novidades na música

Cantora estreia filme nos cinemas na quinta (22/8).

Published

on

(Foto: Páprica Fotografia)

Manu Gavassi agora é estrela de cinema. A cantora, compositora e atriz estreia na quinta (21/8) o filme “Socorro, Virei Uma Garota!” – uma espécie de de “Se Eu Fosse Você” juvenil. O longa-metragem escrito por Paulo Cursino e dirigido por Leandro Neri traz Manu na pele de Melina, uma patricinha por quem o tímido nerd Júlio (Victor Lamoglia) se apaixona no colégio. Quando ele vê uma estrela cadente, pede para virar a pessoa mais popular da escola – pois assim poderá ter a atenção dela. Ele, então, vira Júlia (Thati Lopes), a melhor amiga de Melina.

– A Melina parece ser o estereótipo da patricinha, mas na verdade ela não é. Ela é uma patricinha muito legal, porque é a patricinha por quem o nerd se apaixona. E nerds não gostariam de qualquer patricinha. – Manu conta ao POPline – Isso foi o que mais gostei do roteiro: ela não é um estereótipo, ela é uma menina de personalidade. E ela que vai desencadear essa história do pedido, do Julio virar Julia. Querendo ou não, mesmo sem saber, ela é o motivo desse acontecimento.

O elenco conta ainda com Vanessa Gerbelli, Nelson Freitas, Leo Bahia, Lua Blanco, Bruno Gissoni e Kayky Brito. Assista ao trailer:

O filme é meio que uma versão jovem de “Se Eu Fosse Você”, né?
Nossa, nunca tinha parado para pensar nisso, mas sim! É tipo uma versão jovem de “Se Eu Fosse Você”.

E como surgiu a oportunidade de fazer esse longa?
A gente gravou, na verdade, há bastante tempo. Faz três anos já.

Eu imaginei por causa do seu cabelo no trailer.
Eu tinha acabado de fazer “Malhação” e surgiu o convite. Acho que fui a última a entrar no elenco, e eu curti muito. Como o elenco estava fechado, eu já sabia quem iria fazer o Julio, a Julia, e eu já gostava muito deles. O Victor [Lamoglia], eu não conhecia, mas a Thati [Lopes], eu já conhecia e sou muito fã dela. Acho que ela é uma atriz incrível e tem um tempo de comédia muito bom. Esse filme, para ficar caricato e sem graça seria muito fácil, se não fosse com uma atriz com essa inteligência. Quando vi que seria ela, fiquei segura de topar fazer. Comecei a gravar super rápido. O elenco era incrível e gente boa, então parecia que estava gravando com amigos o tempo inteiro.

Você já viu o filme pronto?
Eu vi. Já tinha visto há um tempão atrás e reassisti agora.

(Foto: Páprica Fotografia)

Como foram as gravações?
Eu lembro de não parecer uma gravação, porque ficava o tempo inteiro eu, Leo Bahia, Thati Lopes e o Victor se divertindo. E o diretor, que é o Leandro Nery, super gente boa, deixava a gente super livre para criar com ele, tudo ele perguntava nossa opinião, o que é super difícil nesse meio de tanto ego. A gente juntou todo mundo agora para a pré-estreia e parece amigos de colégio, sabe?

Você gosta de se assistir?
Olha, acho que estou amadurecendo isso. Antes me incomodava mais. Agora já está tudo certo. Mesmo sendo bem crítica, consigo encarar mais de boa.

Como esse filme foi gravado há três anos, já tem um distanciamento também né?
Exato. Eu acho que aprendi muito nesse meio tempo. Tem cenas que eu olhei e pensei “hehe entendi, hoje eu faria melhor” (risos). Mas isso é a vida, né?

E já tem outros projetos como atriz encaminhados?
Tenho, tenho outros projetos, mas que não posso falar. De cinema também. Estou ficando bem feliz. Acabou casando com esse momento de lançar o filme. E ideias minhas também. Estou estudando bastante roteiro. Entrei naquele processo de escrever e de estudar no ano passado, com o “Garota Errada”. É um processo muito mais longo do que eu imaginava, mas está super legal. Quero estudar mais essa área.

(Foto: Páprica Fotografia)

E na música? Você lançou um EP de surpresa em maio. Tá preparando mais surpresas?
Tô! (risos) Vou te falar que estou. Na verdade, eu tento ficar longe da música, mas não tem como né? Eu gosto muito. Não estou completamente focada, não estou trabalhando nisso, não estou com uma agenda de shows, não estou trabalhando efetivamente essa carreira, mas eu tinha muitas músicas inéditas do ano passado, que não entraram no EP “Cute But Psycho”, e eu meio que me comprometi a encontrar um caminho para essas músicas e trabalhar com outros produtores. Postei já que estou trabalhando com o Lucas Silveira, da Fresno. Ele sempre foi muito meu amigo. Conheço-o desde muito novinha, desde que comecei. A única música que gravei na vida que não foi composta por mim é uma música dele, no meu primeiro álbum, então eu sempre quis tentar fazer alguma coisa com ele. Agora ele está com o estúdio dele, produzindo bastante, e a gente conseguiu. Acho que a gente está chegando em um lugar bem legal, bem confortável.

Você falou que tenta ficar longe da música. Isso é modo de falar ou é efetivo?
Não! “Tento ficar longe”, porque eu faço muita coisa. Tento realmente me organizar. “Agora vou escrever, agora vou gravar…”. Eu tento não pegar um milhão de coisas para fazer ao mesmo tempo, mas não dá. Essa sou eu. Eu faço um milhão de coisas ao mesmo tempo (risos).

Você e o Jão cantaram juntos em um show… podemos esperar uma música juntos também?
Cara, eu tenho muita vontade, mas eu e o Jão nunca conversamos seriamente sobre isso. Ficou na amizade mesmo, ficou no “ah, vamos gravar algum dia”. Mas acho que tem tudo a ver. Admiro muito o que ele faz. Acho que nosso estilo de música pop conversa bastante, que é mais focado na letra mesmo, nas histórias, nos desamores. Sempre me identifiquei muito com ele. Acho que no momento certo vai rolar. Acho que a gente não dispensa essa ideia, a gente só não parou para fazer mesmo. Mas foi super legal e especial nossa parceria no palco. A gente cantou uma música minha, mas ficou tão legal que até parecia um featuring mesmo. Ela tinha tanto a ver com nós dois, que foi super legal.

Pra terminar, deixe um recadinho para os leitores do POPline.
Leitores do POPline, eu sou assim como vocês: uma leitora do POPline. Não nego. Sempre declaro meu amor ao POPline, em todas as ocasiões possíveis. Vamos ao cinema! Vamos assistir “Socorro, Virei Uma Garota”! O filme está muito engraçado. Vocês vão poder me ver loira e não me reconhecer. Vou ter que avisar minha avó que estou loira. É nós no cinema no dia 22 de agosto!

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

HojeTemLive.com.br




Ranking