Foto: Reprodução/Twitter
in ,

Emicida: “Sua vaidade quer que você grite para o mundo a sua opinião”

“Mesmo que seja a respeito de coisa que você não faz a menor ideia”, completa o artista em entrevista na GNT

Emicida foi um dos convidados do “Papo de Segunda” na GNT na noite de ontem (9/11) e falou sobre sua relação com as redes sociais. Mais uma vez o artista deu uma aula e comentou sobre o fato das pessoas alimentarem seu ego ao emitirem opiniões sobre quaisquer assuntos, mesmo sem o devido embasamento.

Foto: Reprodução/Twitter

“Acho que todos nós, no momento em que a gente é impactado pela força das redes, sente que vem tanto assunto, vem uma avalanche de coisas que estão acontecendo, principalmente quando você vai descobrindo coisas que te instigam(…) E aí no meio disso tudo você fica entusiasmado e com vontade de pesquisar, ver mais e quer emitir sua opinião porque aí já é sua vaidade falando”, analisa.

Visto como um dos artistas mais conscientes de sua geração, Emicida revela que se sente pressionado a ter uma resposta para todos os assuntos. Contudo, garante não deixar que essa pressão o abata e diz possuir uma relação saudável com as redes sociais.

“Muitas pessoas pedem minha opinião a respeito de tudo, pedem para eu compartilhar um monte de coisas. Mas a verdade é que eu tenho uma relação muito saudável com o barato de redes sociais. As únicas correntes que dou atenção é de besteira. É bagulho da loira do banheiro, é bagulho do saci pererê que foi visto em Araraquara”, brinca.

“Sua vaidade quer que você grite para o mundo a sua opinião a respeito de coisa que você não faz a menor ideia e que até 15 minutos atrás você nem fazia ideia de que existia”, declarou Emicida.

Ele explica que rejeita essa “obrigação” de ter que falar sobre tudo. “Esse lance de querer encostar os outros na parede, de que eu tinha que falar sobre tal coisa. Fala você! Eu tô aqui, tenho uma par de coisas pra fazer. Principalmente em 2020, mano. É chacoalhar a criança, lavar banheiro, lavar louça, fazer comida, tá ligado? Quando eu parar aqui eu vejo, se eu tiver tempo eu leio. Mas não vem botar esse barato nas minhas costas”, pede.

Bem humorado, Emicida brinca com o fato das pessoas gostarem de colocar uma espécie de fardo em cima daqueles que ascendem de alguma forma na vida. Mas ele conclama para si o direito de ter o seu tempo livre e dá a resposta definitiva para esses casos: “Eu estou preocupado com o destino do mundo, com o destino da democracia, com o destino da humanidade. Mas agora não!”

Assista:

Escrito por Daiv Santos

Daniel Caon pede Rafa Kalimann em namoro com fogos de artifício

Beyoncé fecha parceria para beneficiar colégios e universidades historicamente pretos