in

Dua Lipa fala sobre o papel da mulher na música: “se você não é um feminista, então é sexista”

Dua Lipa deu uma recente entrevista para a revista Variety, que afirmou que “2018” foi o ano da Dua Lipa. Entre vários assuntos, a cantora refletiu sobre a questão do feminismo, afirmando que ser mulher na indústria do entretenimento é um desafio.

Em suas músicas, Dua frequentemente deixa uma mensagem de empoderamento feminino. “Na indústria da música, é preciso muito trabalho para chegar onde você está. As mulheres têm que lutar muito mais por isso do que os homens”, diz Lipa, que também é compositora. “Eu sou definitivamente uma feminista – e se você não é um feminista, então é sexista”, soltou.

Dua Lipa acha que usar as letras das canções como uma forma de “confissão” é muito importante, citando Taylor Swift como uma das colegas do pop que fazem o momento. “A misoginia pode ser tão profunda”, diz ela. “No segundo que um cara canta, ‘estou com o coração partido’, todo mundo fala ‘tadinho’. Por outro lado, uma garota diz algo que dá poder ou ‘eu nem me importo mais com essa pessoa’, e falam que ‘você é um vadia’. Espero que isso mude”, refletiu.

Sobre seu segundo álbum de estúdio, ela promete um pouco mais de conceito. “Eu quero um pouco mais de profundidade”, falou, “mas se eu te dissesse como, eu teria que te dizer o título do álbum”. Esse segredo ela vai ter que guardar “um pouquinho, até eu colocar no mundo. Então pertence a todos”.

Escrito por Caian Nunes

Após brincar reclamando de ter mesma inspiração de Ariana Grande, Manu Gavassi divulga vídeo ao estilo “Meninas Malvadas”

Produtor de “Deserve”, de Christina Aguilera, diz que música foi originalmente escrita para Beyoncé