in ,

Demi Lovato volta aos anos 2000 com lyric-video da versão “emo” de “I Love Me” com Travis Barker

Demi Lovato também embarcou em um momento nostálgico para seu mais recente lançamento. A cantora lançou uma nova versão do seu single “I Love Me” e brincou com a década de 2000 no “lyric-video” que chamou de “emo version”. A ideia tem ligação direta com o convidado para o “remix”: com Travis Barker, baterista do Blink 182, a faixa ganhou uma pegada rock.

Um personagem de cabelo preto, de franja e com lápis nos olhos protagoniza o vídeo. Enquanto ele navega no computador, a gente relembra o layout da rede social MySpace com direito a gifs com muito glitter e um cursor também customizado. Fontes de letras, imagens de coração e caveiras em rosa e preto nos levam direto para anos atrás.

Assista abaixo:

“I Love Me” foi lançada há dois meses e é a primeira música de trabalho da cantora após se recuperar de uma overdose que quase a matou em 2018. Depois disso, Demi passou por uma clínica de reabilitação e tirou tempo precioso para cuidar da sua saúde mental e física.

Para divulgar a canção, Demi preparou um videoclipe também nostálgico de certa forma. A cantora repassa momentos importantes de sua carreira como a série “Camp Rock”, sua amizade com os irmãos Jonas, sua família e o relacionamento com o ator Wilmer Valderrama, agora casado com outra pessoa. A canção continua no ranking da Hot 100, a principal parada de singles dos Estados Unidos, atualmente na 42ª colocação.

Relembre a original:

Além de “I Love Me”

Demi ainda lançou outras duas faixas em 2020 além da música de trabalho. “Anyone” estreou no Grammy Awards e foi oficialmente a primeira canção lançada por Demi após sua recuperação. Já mês passado, a cantora se uniu a Sam Smith para “I’m Ready”, música que estaria no novo álbum do britânico agora engavetado e que está sendo reformulado para uma nova estreia ainda sem data. O disco batizado de “To Die For” deveria ter saído em abril e foi mudado para maio antes de ser adiado novamente.

“Mas eu irei dizer que eu realmente agradeço a paciência que o público me deu nesse um ano e meio que se passou para eu me acertar, porque eu acho que o erro que eu fiz que eu tinha 18 anos, quando eu entrei em tratamento, foi que eu voltei a trabalhar seis meses depois. Mas ao mesmo tempo eu também me afastei dos holofotes por dois anos. Eu mantive minha boca fechada, enquanto os tabloides enlouqueciam. E meu álbum é finalmente o lugar onde eu posso contar a história certa sobre tudo”, disse Demi em uma entrevista.

Neste período de quarentena, Demi não chegou a verbalizar se a pandemia do novo coronavírus atrasou os planos musicais. Além das faixas gravadas e de um novo álbum a caminho, Demi ainda gravou . Com agenda em pausa, Demi vem participando de “lives” beneficentes para angariar fundos para ONGs que estão dedicadas a ajudar pessoas em posição de vulnerabilidade nesta pandemia e também tem compromisso com a criação de um fundo para ajudar instituições de saúde mental também durante este período difícil.

Escrito por Amanda Faia

Gringos veem meme e acreditam que ex-BBB Rafa Kalimann é a nova “Hannah Montana”

“Incondicional”: Gloria Groove anuncia música nova