Fotos: @ddlovato Instagram
in ,

Demi Lovato tatua aranha em sua cabeça

Demi Lovato compartilhou a primeira foto de sua nova tatuagem e chamou a atenção de seus seguidores pelo desenho em um lugar inusitado. Elu gravou uma aranha na lateral de sua cabeça – que, atualmente, está com a raspada.

Leia mais: 

O desenho foi feito neste sábado (8) pelo prestigiado tatuador Doctor Woo em Los Angeles. Demi convocou sua cabelereira para “arrumar” seu cabelo após a sessão.  Confira as imagens compartilhadas por Lovato nas redes sociais:

Foto: @ddlovato Instagram
Foto: @ddlovato Instagram

Passagem por reabilitação

Demi Lovato completou outra passagem por uma clinica de reabilitação recentemente. De acordo com o Page Six, elu passou um período em tratamento em Utah, mas já está de volta em casa e “passando bem”.

O retorno da estrela à reabilitação aconteceu depois que elu disse aos fãs que estar “sóbrio na Califórnia” – que significa apenas beber álcool e fumar maconha – não funcionava mais. “Eu não apoio mais meus modos ‘sóbrios da Califórnia’”, escreveu Demi em seu Instagram no início de dezembro. “Sóbrio sóbrio é a única maneira de ser“, continuou.

Nos últimos dias de 2021, Lovato surpreendeu seus fãs ao aparecer com a cabeça raspada, estreando um novo visual. Naquela ocasião, alguns seguidores perceberam que Demi possivelmente estava em uma casa de reabilitação.

Foto: @ddlovato Instagram

Demi enfrenta problemas com vícios em drogas e distúrbios alimentares desde muito jovem. A primeira internação de Lovato veio a público em 2010, quando elu interrompeu uma turnê que fazia com os Jonas Brothers para tratar seus problemas de saúde e vícios. Em 2018, Demi teve três derrames e um ataque cardíaco após uma overdose de drogas. “Meus médicos disseram que eu tinha mais cinco a dez minutos”, disse Lovato em depoimento ao seu documentário “Dancing with the Devil” – lançado junto com seu álbum homônimo.

Escrito por Douglas Françoza

Eu sei quem é você

Anavitoria cancela show que aconteceria neste sábado em Salvador

Gestão Coletiva da Música, Ecad e Associações Musicais

Apesar dos resultados positivos, Ecad projeta 2022 com ‘cautela’