banner com link para rádio globo
Foto: Divulgação
in ,

Dave Grohl fala sobre a infância com escoliose: “eu era diferente e gostava disso”

Essa e outras histórias estão no novo livro de Dave Grohl, “The Storyteller”

Dave Grohl foi diagnosticado com escoliose e não foi por carregar o rock n’ roll nas costas. Seus dias lidando com essa condição aconteceram ainda na infância e ele relembrou esse momento em uma nova entrevista exclusiva par a Contact Music.

Leia Mais:

Foto: Divulgação

O líder do Foo Fighters contou que foi diagnosticado com escoliose ainda criança, aos 7 anos de idade. Grohl confessou que sempre se sentiu diferente e que sua condição fez com que ele se empoderasse desse sentimento:

“Sempre me senti um pouco como um alienígena, sentimento que obviamente aprendi a abraçar com o tempo. Quando fui diagnosticado com uma coluna torta aos sete anos de idade, tive que começar a usar um pequeno ‘elevador’ no sapato esquerdo para corrigir o problema aos poucos. Eu senti uma sensação de vergonha no início, pois não tinha permissão para usar os tênis legais que outras crianças usavam, mas isso mais tarde se tornou uma espécie de empoderamento. Eu era diferente e gostava disso. Eu não queria ser como as outras crianças, por mais torto que fosse. Gostei da sensação de ser estranho. Eu ainda gosto.”

Essa e outras histórias estão no novo livro de Dave Grohl, “The Storyteller”. A autobiografia detalha a infância do músico nos subúrbios de Washington DC, o início da carreira aos 18 anos de idade como baterista do Nirvana e, é claro, todas as outras conquistas com o Foo Fighters.

Para promover “The Storyteller”, Dave Grohl fará uma série de eventos ao redor do mundo. Em um dos primeiros, ele chegou a sentar na bateria e tocar o clássico “Smells Like Teen Spirit” para os sortudos que estavam no local. Confira:

Escrito por Mari Pacheco

O que se sabe até agora sobre a tragédia no Festival do Travis Scott

O que se sabe até agora sobre a tragédia no Festival do Travis Scott

Måneskin abrem show dos Rolling Stones: “A melhor memória de todos os tempos”