Coreia do Sul muda lei para adiar serviço militar do BTS
(Foto: Divulgação)
in ,

Coreia do Sul muda lei para adiar serviço militar do BTS

Idols de K-Pop agora poderão adiar o alistamento até os 30 anos.

Jin não vai precisar abandonar o BTS agora, nem tampouco o grupo entrará em hiato forçado. A Coreia do Sul anunciou, nesta terça (1º/12), que mudou sua lei de serviço militar obrigatório – inegavelmente para beneficiar os membros do BTS. A informação foi divulgada pela ABC News.

A lei original dizia que todo homem deveria servir por pelo menos 20 meses em algum momento entre os 18 e os 28 anos. Jin, do BTS, completará 28 anos na próxima sexta (4/12), o que tem deixado os fãs do grupo em estado de alerta.

Coreia do Sul muda lei para adiar serviço militar do BTS
(Foto: Divulgação)

Mas, com a mudança anunciada pelo Military Service Act, artistas de pop com reconhecimento internacional poderão adiar o alistamento até os 30 anos. Isso dá mais dois anos para Jin – e também para SUGA, que fará aniversário de 28 anos em março.

“Um artista pop recomendado pelo Ministro da Cultura, Esportes e Turismo para melhorar a imagem da Coreia do Sul tanto dentro do país como no mundo pode ter a permissão de adiar o serviço militar até os 30 anos”, informa o Military Service Act sobre o novo quadro.

Políticos defendiam mudanças na lei há anos

Antes, o adiamento só era permitido para atletas de reconhecimento internacional. Muitos políticos sul-coreanos já defendiam a ideia de fornecer os mesmos benefícios para os “idols”, por sua contribuição para o país.

“Vários homens coreanos na casa dos 20 anos, incluindo o BTS, muitas vezes tinham problemas para provar seus talentos, devido à preocupação com o serviço militar. Essa emenda resolveu um pouco essa preocupação”, Jeon Yong-gi, um dos legisladores do projeto de lei, declarou ao site da ABC News.

(Foto: Divulgação)

Jin falou sobre alistamento na coletiva do álbum novo

Quando o BTS concedeu uma coletiva de imprensa para falar do álbum novo, “BE”, o alistamento militar obrigatório surgiu na entrevista, obviamente. Jin demonstrou tranquilidade com o que estava por vir.

“Como cidadão do sexo masculino da República da Coreia, o alistamento obrigatório é um fato. Quando o país convocar, teremos o maior prazer em responder. Estou planejando servir diligentemente quando chegar a hora. Os membros do BTS e eu temos discutido esse assunto com frequência e todos concordamos que queremos cumprir nossas obrigações militares”, disse Jin.

Escrito por Leonardo Torres

Cinco estreias musicais da Netflix que você tem que ver em dezembro

Participantes do The Voice USA arrasam cantando músicas de Mariah Carey e Billie Eilish