Connect with us

Yeah! Notícias

Conheça JS o Mão de Ouro, responsável pelos maiores hits deste carnaval

Produtor assina sucessos de Pedro Sampaio, Thiaguinho MT e Kevin o Chris.

Published

on

Foto: Felipe Max

No futuro, quando perguntarem qual foi o gênero musical que dominou o carnaval 2020, não haverá dúvidas que o brega funk assumiu o protagonismo na maior festa popular do mundo. E por trás de diversos hits que tocarão à exaustão em todos os cantos do país, há um nome que você precisa conhecer: JS o Mão de Ouro assina nada menos que “Hit Contagiante”, “Sentadão”, “Surtada” e “Tudo OK”, quatro das músicas mais ouvidas nas plataformas digitais.

Jonathan Ramos do Santos, de apenas 23 anos, é DJ, cantor, compositor e produtor musical. Mas só começou a ganhar espaço na cena brasileira em 2018. Na época, apostava na produção de artistas não tão conhecidos do ritmo brega funk. Com o tempo, JS virou referência nesse gênero que conquistou o Brasil e mostrou para o que veio.

Na época em que produziu o remix de “Evoluiu”, de Kevin o Chris, chamou Felipe Original para juntos criarem “Hit Contagiante”. O mashup já ultrapassou 100 milhões de plays no Spotify. “Tô nessa caminhada vai fazer oito anos, só comecei a ter reconhecimento de 2019 pra cá depois desse remix”, comenta JS, que pertence à agência Los Pantchos, a mesmo do hit do verão deste ano, “Tudo OK”, interpretada por Thiaguinho MT e Mila.

Essa foi a primeira de uma sequência de sucessos, depois veio “Surtada“, um brega trap com Dadá Boladão, que soma mais de 150 milhões de visualizações no YouTube. “Essa música a gente fez do zero. Dadá colou no estúdio que eu tinha em Recife, a gente passou o sample do trap pra brega e fizemos a letra”, comenta ele. E depois de “Surtada”, ainda veio “Sentadão”, com Pedro Sampaio e novamente Felipe Original.

Como prova de que tudo que ele toca é sinônimo de sucesso, no fim de janeiro JS lançou o remix de “Amor de Que”, hit de Pabllo Vittar, em mais uma parceria com Thiaguinho MT. O produtor também foi chamado pela gravadora Warner Music para lançar a sua versão brega funk da música “Dance Monkey”. A faixa é da cantora australiana Tones and I e está no topo das paradas musicais de 15 países há dois meses.

Apesar de toda a sua discrição, ele pode ser considerado o novo Midas da indústria fonográfica brasileira. Se você ainda tem dúvida se o brega funk é o ritmo de 2020, JS O Mão de Ouro confirma: ele é o artista nordestino mais ouvido do país. De acordo com o aplicativo de música Spotify, o pernambucano está com mais de 6 milhões de ouvintes por mês e vem emplacando sucessos consecutivos no Top 5 da plataforma.

Foto: Reprodução de Instagram

Mas será que há espaço para o brega funk crescer ainda mais? JS conta ao POPline que sim. “O brega funk, conhecido hoje, já é uma evolução. Começou em Recife como um jeito dos MCs entrarem no mercado e viverem da música. Agora, o brega funk mistura batidas do tecnobrega, do reggaton, do arrocha, do reggae e até do trap. O caminho é fazer essas junções pensando em como o público vai ouvir, se o hit estimula as pessoas a dançarem e a criarem passinhos.”

JS mantém em alta as expectativas para seus próximos passos. “Acho muito legal ver os DJs cantando mais, tipo o Pedro Sampaio e o Dennis DJ. Quero cantar mais nas minhas músicas. Está tudo a mil. Carnaval chegando, hoje [21/02] tem o lançamento de “Missão Dada” com a Gabily, outro brega funk que vai ser sucesso. Tenho recebido mais convites para fazer versões de músicas internacionais. Acho que esse é o primeiro passo para o brega funk também conquistar o mundo”, aposta.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

HojeTemLive.com.br




Ranking