(Foto: Rodolfo Magalhães)
in ,

Clipe da Negra Li tem influência de Beyoncé: veja o making of!

“Peguei como referência as simbologias que ela usa e tentei agregar ao máximo ao projeto da Negra”, diz diretor de arte.

O POPline traz com exclusividade o making of do clipe novo da Negra Li, “Comando”. O vídeo se passa inteiro em uma fazenda que usou mão-de-obra escravizada no passado. Ocupar esse espaço é importante para Negra Li. “A gente ainda precisa correr muito para alcançar aquilo que não teve e que nos foi tirado”, diz a artista.

O diretor João Monteiro concorda e afirma que o clipe é sobre ressignificar espaços. Para ele, o vídeo consegue levar uma nova energia e novas possibilidades para a fazenda, que tem esse passado tão pesado. “Mostrando a transformação dos tempos, com empoderamento feminino e empoderamento preto”, ressalta.

Veja o making of:

No making of, o diretor de arte Raul Nunes revela que usou obras de Beyoncé como referência. “Peguei como referência as simbologias que ela usa e tentei agregar ao máximo ao projeto da Negra”, conta o profissional, “ele é baseado na força da mulher e no poder da mulher preta”.

CRÉDITO RODOLFO MAGALHÃES

Música escolhida a dedo

No vídeo, a rapper e cantora fala sobre a escolha dessa faixa como single. “A música fala de força e empoderamento, principalmente falando de mim, desse meu retorno, dessa minha nova versão. A gente escolheu ela como primeira música para que as pessoas entendam como vou chegar e como vai ser daqui pra frente”, diz.

Em entrevista ao POPline, Negra Li explicou ainda que essa música chegou depois de seus 40 anos, de uma separação e de um novo contrato de agenciamento. “De 2019 para 2020, eu fechei um ciclo. Em 2020, comecei uma outra mulher, um outro pensamento”, pontuou.

“Esse comando todo, é o comando da minha própria vida, da minha trajetória e da minha carreira agora. Estou fazendo tudo do jeitinho que eu gostaria e com uma equipe maravilhosa que abraçou essa causa junto comigo. No clipe, eu quis falar ainda mais do que na música. Já que o clipe é imagem, não tem como, uma pessoa como eu carrega, naturalmente, o fato de ser uma mulher preta, na base da pirâmide da sociedade, com todas as coisas que sofre, não tem como, já vem comigo. Junto com a música, que fala sobre empoderamento, dessa minha nova fase, dessa mulher que se descobriu, viu a importância da referência que tem musicalmente como mulher, com tudo assim. Eu aproveitei isso na música pra relatar o racismo, para relatar o sofrimento que a gente ainda passa pelo preconceito racial, por sermos ainda atingidos por conta disso”, compartilhou.

Escrito por Leonardo Torres

Leona Lewis conta que foi humilhada por designer

Leona Lewis conta que foi humilhada por designer

K-Pop: 10 fotos do "Hello Future" do NCT Dream

K-Pop: 10 fotos do “Hello Future” do NCT Dream