Fotos: Getty Images
in

CEO do Twitter adquire a maioria do TIDAL, serviço de streaming do rapper Jay-Z

Desde o final do ano passado que o POPline.Biz é Mundo da Música vem acompanhando a movimentação de Jack Dorsey (CEO do Twitter) em direção da compra de parte da TIDAL, plataforma de streaming do rapper Jay-Z, marido da diva Beyoncé. Nesta quinta-feira (04), o negócio foi concretizado, a Square, empresa de pagamento digital também dirigida por Dorsey, adquiriu a maioria do TIDAL por US$ 297 milhões (cerca de R$ 1,6 bilhões).

“Tudo se resume a uma ideia simples: encontrar novas maneiras de os artistas apoiarem seu trabalho. Novas ideias são encontradas em cruzamentos, e acreditamos que existe uma convivência entre a música e a economia. Eu soube que TIDAL era algo especial assim que o experimentei, e continuará a ser o melhor lar para música, músicos e cultura”, revela Jack Dorsey, cofundador e CEO da Square.

Jay-Z, como membro do conselho da Tidal, será adicionado ao Conselho de Administração da Square e os outros artistas acionistas como a própria Beyoncé, Alicia Keys, Coldplay, Madonna, Rihanna e outros, serão os acionistas restantes. A TIDAL operará de forma independente dentro do Square, junto com os ecossistemas de Seller e Cash App.

Segundo a empresa, a aquisição estende o propósito de capacitação econômica da Square a uma nova vertente: músicos. “Artistas são empreendedores com um sonho e merecem acesso a sistemas, ferramentas e liberdade financeira para alcançar esses sonhos em todas as fases de sua carreira”, revelam em nota oficial. A Square vê uma oportunidade de alavancar esses aprendizados para ajudar músicos a encontrar novas maneiras de apoiar seu trabalho e tomar melhores decisões por meio da TIDAL.

“Eu disse desde o início que o TIDAL era mais do que apenas streaming de música, e seis anos depois, ele permaneceu como uma plataforma que apoia artistas em todos os pontos de suas carreiras”, conta JAY-Z.

Para o rapper, os artistas merecem melhores ferramentas para auxiliá-los em sua jornada criativa. “Jack e eu conversamos muitas vezes sobre as possibilidades infinitas da TIDAL, o que me deixou ainda mais inspirado sobre seu futuro. Essa visão compartilhada me deixa ainda mais animado para ingressar no conselho da Square. Esta parceria será uma virada de jogo para muitos. Estou ansioso para ver tudo o que este novo capítulo tem a oferecer!”, completa.

Sobre TIDAL

A Tidal, que foi lançada em 2014, tem se esforçado para acompanhar outros serviços de streaming, incluindo Spotify e a Apple Music. Disponível em 56 países, o serviço de streaming tem mais de 70 milhões de músicas e 250.000 vídeos de alta qualidade em seu catálogo, juntamente com séries de vídeo originais, podcasts, milhares de listas de reprodução habilmente selecionadas e descoberta de artistas via TIDAL Rising.

Escrito por Rafa Ventura

Xamã representa um lúdico carnaval do Rio de Janeiro no clipe “Sagitário”

Matuê mostra sua piteira personalizada enquanto fuma um baseado