in ,

Cantora trans, Liniker fala de preconceito em entrevista a Bial: “Todo dia encaro discriminação”

Liniker fala da sua carreira e trajetória como mulher trans em entrevista a Pedro Bial. foto: Divulgação

Liniker está com música nova junto aos seus Caramelows! Para divulgar a sensível e radiante “Calmô”, a cantora falou dos desafios que passa por ser uma mulher transexual em entrevista ao programa “Conversa com Bial” na madrugada desta terça-feira, (06). Em seu relato ela lembrou a importância do esclarecimento sobre as questões de sexualidade para minimizar as violências contra a comunidade LGBTQIA+. Questionada por Bial se ela enfrenta discriminação, Liniker é assertiva:

“Todo dia (encaro discriminação), ainda mais sendo uma mulher trans no Brasil, que mais mata gays, trans, lésbicas. Tenho um privilégio, as pessoas me conhecem, mas mesmo assim passo por uma violência gigantesca. As pessoas vão aos shows pelo fato de ter uma mulher trans, querem ver quem eu sou, entender. Mas sinto que é pela música e pela qualidade do som que temos feito. Nesses três anos chegamos numa musicalidade nossa”, explica a cantora que se apresenta com a banda Caramelowns,

Além disso, ela comentou como a música a levou para lugares antes imagináveis devido à sua condição social: “Sou a única pessoa da minha família que conhece outro pais, que viajou de avião, que fala outra língua. Sou uma cantora que canta sobre o afeto, mas nem sempre estou vivendo os afetos que canto”.

Ela ainda comentou a importância da desconstrução de padrões como ponto fundamental para uma melhor aceitação do seu próprio “eu”:”É na base da conversa e da desconstrução, a minha demorou 18 anos para acontecer. Imagina minha avó, minhas tias, tendo de desconstruir a pessoa que elas conviveram esse tempo todo”.

Escrito por Helena Marques

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Karol Conka libera prévias das músicas do álbum “Ambulante”

Anitta conquista elogio do DJ Zedd: “rainha do Brasil”