banner com link para rádio globo
Foto: Divulgação
in

Editora lança campanha de financiamento coletivo para livro “1979 – O ano que ressignificou a MPB”

O livro reúne mais de 90 artigos sobre álbuns que mostram que o ano de 1979 foi atípico para a MPB

A editora Garota FM Books está comandando uma campanha de financiamento coletivo para o lançamento do livro “1979 – O ano que ressignificou a MPB”, com mais de 90 artigos sobre álbuns que mostram que o ano foi atípico para a MPB. Escritas por artistas e jornalistas, o livro resgata a memória de um ano em que a música popular brasileira falou por si só. O financiamento está sendo feito pela plataforma do Catarse.

Leia mais:

O lançamento está previsto para o segundo semestre de 2022, e depende do resultado da campanha, que está, no momento da produção dessa matéria, em 68% do valor objetivado. A campanha ainda divulgou a meta, que é de R$ 65.400, sendo 56% desse valor destinado a edição e impressão do livro, e o restante dividido entre recompensas, embalagens, envio, encargos do Catarse e produção da campanha.

Foto: Divulgação

Além do próprio livro, estarão disponíveis camisetas, bolsa, e kits, entre eles um contendo os outros títulos do catálogo da Garota FM Books: “Discobiografia Legionária” e “Discobiografia Mutante”, de Chris Fuscaldo; “Jimmy Page no Brasil”, de Leandro Souto Maior; e “Renato, o Russo”, de Julliany Mucury.

Fotos: Divulgação

Sobre o livro

Em 1979, o país vivia o início do período de anistia política. Os artistas brasileiros começavam a ver a produção fonográfica independente como uma saída. E as mulheres cantoras e compositoras davam um passo maior rumo à abertura de seu espaço no cenário musical.

Havia ainda a discoteca, e a resposta a ela. O samba, como sempre, agonizava, mas mantinha-se altivo a cada nova melodia. A cantora e compositora Joyce Moreno costuma dizer que “a MPB tem resposta pra tudo, e sempre prova”. E a música popular brasileira teve “resposta” para o ano de 1979. Dessa constatação nasceu o livro “1979 – O ano que ressignificou a MPB”, uma “quase biografia” daquele ano musical.

Em forma de prosa, resenha, reportagem ou entrevista, cada autor dá o seu estilo ao seu capítulo (veja a lista de autores e discos no final). Com esse conteúdo organizado pelo jornalista Célio Albuquerque, “1979 – O ano que ressignificou a MPB” é um livro grande, que traz para leitores e leitoras momentos especiais sobre álbuns especiais.

Confira a apresentação do livro:

Escrito por Rafa Ventura

“Comece pelas plantas”, diz Tiago Leifert sobre votação no BBB22

BLACKPINK tem novo recorde de streams no Spotfiy