in

Black Eyed Peas em Salvador: Playback e muita baianidade no show do quarteto norte-americano

Quando a banda de axé Timbalada subiu ao palco do Parque de Exposições, em Salvador, ontem, 19, e foi bem aceita pelo público, ficou claro que não há muita diferença musical entre a banda local com a grande atração da noite, o grupo norte-americano Black Eyed Peas.

Já passava das 23h, quando os elevadores que seriam usados por Michael Jackson na turnê “This Is It” funcionaram e trouxeram a primeira imagem de Apl.de.Ap, Taboo, Fergie e Will.I.Am no palco. Para quem esperava ver uma performance do hit “I Gotta Feeling” já de cara, ficou surpreso ao ouvir “Let’s Get It Started”. O último grande sucesso do grupo veio por último, quando o público já estava impaciente por sua espera. Antes da cereja do bolo chegar, outras canções do álbum “The E.N.D” encantaram o público. Em seguida, o palco foi lotado de passistas brasileiras – especialmente contradas para a turnê no país – para sambar ao som de “Mas que nada”, parceria do BEP com Sergio Mendes.

Não precisava ser fã do Black Eyed Peas para conhecer a ligação do quarteto, principalmente de Will.I.Am, com o país. Ao vivo, o rapper reforça seu sentimento pelo povo brasileiro. Ele deixou o público arrepiado ao gritar “Salvador” e “Bahia” várias vezes. No final do show, em um curto depoimento, Will voltou a dizer que vai comprar uma casa no Brasil no próximo ano e quer, realmente, viver no país. Sobre a capital baiana, o líder do quarteto lembrou que veio em 2007 para uma parceria com Carlinhos Brown e espera retornar pela terceira vez em breve.

Lá pro final do show, Taboo, que recentemenete passou com a turnê “The E.N.D” no Mexico – seu país natal -, disparou que o show em Salvador foi o melhor até agora. Fergie e Apl.de.Ap preferiram não fazer nenhum discurso improvisado, mas passaram uma energia surreal ao longo do espetáculo de luzes e efeitos jamais visto na maior cidade do Nordeste.

Fergie, que já pode entrar na lista de divas do pop, mostrou-se segura no palco, mesmo quando o volume do seu microfone ficou baixo e deu pra perceber a utilização do playback. Sem nenhuma backing vocal, o solo da cantora foi agitado pelo público, que cantou bem alto o sucesso solo “Big Girls Don’t Cry”. Momento mais emocionante do show, depois de “Where Is The Love” e “I Gotta Feeling”, que encerrou o show com uma chuva de papel picado colorido. Entretanto, após a música mais aguardada, o quarteto ficou por mais 10 minutos no palco. A despedida do público baiano rolou com a apresentação dos integrantes da banda de apoio e um parabéns para Jessica, uma das dançarinas do quarteto.

A turnê de 9 shows do Black Eyed Peas no Brasil continua: Antes de gravar um DVD do show em São Paulo, no próximo dia 4, a banda ainda se apresenta em Brasília, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre e Florianópolis.

Escrito por Redação POPLine

17 Comments

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Em Salvador, Fergie canta trecho de “Whip My Hair”, da Willow Smith, durante show do Black Eyed Peas

OMG: Beyoncé está grávida?