Foto: divulgação
in ,

Bianca Del Rio anuncia novas datas de turnê no Brasil

Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Porto Alegre também receberão a drag queen

Um dos maiores nomes internacionais do universo drag deve preencher os teatros brasileiros de fãs no início de 2022. Com espetáculos esgotados em São Paulo, a turnê de stand-up comedy de Bianca Del Rio, “Unsanitized”, ganhou três novas datas no Brasil. As cidades de Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Porto Alegre também receberão apresentações.

Considerada pelo The New York Times a “Joan Rivers do mundo drag”, Del Rio fará apresentações no Sesc Palladium, em Belo Horizonte, no dia 12 de abril, no Vivo Rio, no Rio de Janeiro, no dia 14, e no Teatro do Bourbon Country, em Porto Alegre, no dia 16 de abril. O ícone da comunidade LGBTQUIA+ também fará shows no Teatro Bradesco, em São Paulo, nos dias 31 de março e 1ª de abril, e no Ópera de Arame, em Curitiba, no dia 2 de abril. As duas apresentações de São Paulo se esgotaram em poucas horas, mas ainda restam ingressos para o show na capital paranaense. Os ingressos para as novas datas já estão à veda no site da turnê.

Foto: divulgação

O espetáculo promete mais de 1 hora e 30 minutos de muita diversão e provocação. A turnê também passará por Buenos Aires (Argentina), Santiago (Chlie), Cidade do México (México) e Lima (Peru). Os shows são totalmente em inglês e sem tradução simultânea.

Bianca Del Rio é um personagem criado por Ray Haylock, nascido em Nova Orleães, nos Estados Unidos. Com um humor salpicado com muita inteligência, acidez e sagacidade, ela coleciona longa-metragens, como “Hurricane Biance” e “Hurricane Bianca 2: From Russia with Hate”, disponíveis na Netflix, além dos especiais de comédia “Rolodex of Hate” e “Not Today Bianca”. Del Rio também dá nome a um podcast e escreveu um livro chamado “Blame It On Bianca Del Rio”, lançado em 2018.

Leia mais: 

Escrito por Douglas Françoza

K-Pop: 14 fotos do BTS para Lotte Duty Free

K-Pop: 14 fotos do BTS para Lotte Duty Free

Cleo desmente gravidez após seu marido chamar Glória Pires de “vovó”