Connect with us

Beyoncé

Beyoncé homenageia George Floyd, homem que foi morto por policiais nos Estados Unidos; veja!

Billie Eilish também se manifestou sobre o caso que provocou protestos em Minneapolis

Published

on

Beyoncé usou o Instagram para manifestar a sua revolta pela morte de George Floyd, homem negro, de 46 anos, que foi asfixiado por policiais, nos Estados Unidos. O caso ocorreu em Minneapolis, na segunda-feira (25) e foi o estopim para uma onda de protestos na cidade, levantando, mais uma vez, a discussão sobre o racismo.

“Todos nós testemunhamos o assassinato dele em plena luz do dia. Estamos despedaçados e revoltados”, disse a cantora em um vídeo publicado na rede social. E acrescentou:

“Chega de assassinatos sem sentido de seres humanos. Chega de ver pessoas de cor como inferiores. Não podemos ignorar. George é nossa família na humanidade”.

Beyoncé também incentivou os seguidores a participarem de uma petição pela prisão dos policiais envolvidos no caso. “Nós precisamos de justiça para George Floyd. Por favor, assinem e continuem a orar pela paz, compaixão e cura do nosso país”.

Além de Beyoncé, Billie Eilish também compartilhou uma mensagem do movimento “Black Lives Matter”, criticando pessoas brancas que dizem que “All Lives Matter” (“Todas as vidas importam”). “Isso não é sobre você”, disse ela sobre pessoas brancas. “Você não está precisando. Você não está em perigo”, completou a cantora.

Billie prosseguiu a mensagem criticando o que chama de “privilégio branco”.

“Por que é aceitável que os negros sejam chamados de bandidos por protestar contra o assassinato de pessoas inocentes? Você sabe por quê? Branco. Porra! Privilégio”.

A cantora também questionou: “Se todas as vidas são importantes, por que os negros são mortos por serem negros? Por que os brancos têm oportunidades que as pessoas de outras etnias não têm?”.

Veja as publicações!

Beyoncé

 

Ver essa foto no Instagram

 

If you want to demand more charges brought on all those involved in the death of George Floyd, click the link in my bio to sign the petition.

Uma publicação compartilhada por Beyoncé (@beyonce) em

Billie Eilish

 

Ver essa foto no Instagram

 

#justiceforgeorgefloyd #blacklivesmatter

Uma publicação compartilhada por BILLIE EILISH (@billieeilish) em

Entenda o caso

George Floyd foi preso na última segunda-feira (25), acusado pelo funcionário de uma mercearia de tentar pagar compras com uma nota falsa de US$ 20. Quatro policiais participaram da operação. Um deles, Derek Chauvin, 44, ficou ajoelhado no pescoço de Floyd por 8 minutos e 46 segundos. De acordo com a acusação contra o oficial, nos 2 minutos e 53 segundos finais, a vítima não respondia mais. Ele morreu em seguida.
A morte de Floyd foi o estopim para uma onda de protestos nos Estados Unidos, especialmente em Minneapolis, cidade da ocorrência. O episódio levantou, mais uma vez, a discussão sobre o racismo no país.

O policial Chauvin foi preso e será acusado de homicídio culposo (sem intenção de matar) e assassinato em terceiro grau (quando há atitude irresponsável ou imprudente). Os outros três policiais ainda são investigados.

Taylor Swift ataca Donald Trump

Quem também se posicionou a respeito do caso ocorrido em Minneapolis foi a cantora Taylor Swift. Nesta sexta-feira (29), a diva pop americana confrontou o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, depois que ele fez tweets de apologia à violência.

Em seu Twitter, o presidente americano escreveu: “quando os saques começarem, o tiroteio começará”. A publicação chegou a ser ocultada pelo Twitter, por violar as regras do microblog em relação à apologia à violência.

Taylor Swift, por sua vez, rebateu Trump em seu perfil na mesma rede social. “Depois de alimentar o fogo da supremacia branca e do racismo em toda sua presidência, você tem coragem de fingir superioridade moral antes de ameaçar violência? ‘Quando os saques começarem, o tiroteio começará’??? Vamos votar e te tirar em novembro, Donald Trump”, twittou a cantora.

Veja!

HojeTemLive.com.br




Ranking