Foto: Reprodução Globoplay
in ,

BBB 21: Projota fala sobre “racismo seletivo” ao citar irmão

Rapper relembrou seu histórico de “enquadros” e refletiu sobre o assunto com Camilla de Lucas

Projota deu uma aula sobre racismo estrutural ao citar um exemplo pessoal. Recentemente, durante um bate-papo com alguns brothers do “BBB 21”, o rapper revelou que, enquanto seu irmão – que tem a pele mais clara – foi parado duas vezes na vida pela polícia, ele – com tom de pele mais escuro – era enquadrado duas vezes na semana.

Foto: Reprodução Globoplay

No Instagram, o perfil de Projota publicou o registro de uma conversa que ele teve com Camilla de Lucas, Arthur, Carla Diaz, Thaís e Viih Tube, em que ele e a influenciadora carioca relembram situações já vividas que envolvem racismo.

O rapper começou dando um exemplo de como a representatividade negra ainda é “uma surpresa” ao citar a vez em que assistiu um comercial que mostrava uma família de negros.

“Eu não lembrava quando tinha visto isso, simplesmente. Eu acho que nunca tinha visto um comercial onde era uma família toda negra. E até para mim causava estranheza. E em um país onde a maioria é, não dá para entender porque todos os comerciais são com pessoas brancas”.

Na sequência, ele fez um retrato de sua adolescência, ao revelar que foi enquadrado pela primeira vez aos 14 anos quando fez sua carteira de trabalho.

“Estávamos eu e mais dois amigos meus e os policiais pararam a gente. Só quem vive isso sabe o quanto isso é desconfortável. Porque assim, eu não fiz nada, eu não usava drogas, nunca tinha roubado nada, e ai de repente”.

“Eu fui descobrir na rua, conforme fiquei adolescente, a gente ia dar rolê e tomava enquadro todos os dias. Pelo menos uma vez por semana a gente era parado”.

“Não tem como você não ficar revoltado com esse tipo de situação. Só que isso na primeira fez foi estranho, depois virou normal. Quando a gente via uma viatura vindo, a gente já sabia que ela ia parar. Não era dúvida”, continuou Projota.

A conversa seguiu com Camilla de Lucas detalhando uma situação vivida por seu irmão, que é negro, e um amigo dele, branco. Segundo a influenciadora, um polícia à paisana parou os dois na rua de sua casa, mas revistou apenas seu irmão.

“Meu irmão não estava com nada que desse a possibilidade do cara duvidar”. E Projota completou com uma reflexão: “Uma coisa que eu tenho certeza é que quanto mais escuro o tom da sua pele, mais a viatura vai parar. Mais as pessoas vão achar que você vai roubar”.

Foi neste momento que o rapper dividiu com os brothers a diferença simples, mas ao mesmo tempo gritante, de tratamente em razão da cor da pele.

“Meu irmão, a gente cresceu na mesma casa, vivemos o mesmo rolê, pergunta quantas vezes ele foi parado pela polícia. Sei lá, duas na vida. E eu era duas por semana. E pra mim isso definiu tudo“.

Por fim, tanto Projota com Camilla revelaram ter ido para o “BBB 21” já “preparados” para ter que lidar com alguma forma de preconceito, principalmente porque o rapper acreditava que a pauta do programa deste ano seria racismo.

“Pra ser sincera, eu vim para cá achando que eu já ia passar por alguma [coisa]. Eu vim preparada para encontrar alguma parada”, disse Camilla.

Assista ao vídeo completo:

Curtiu esta matéria? Clique aqui para ler mais conteúdos do Oh My God! by POPline. Tem listas, curiosidades, virais, celebs, k-pop, reality shows e muito mais sobre cultura pop!

Escrito por Carolina Stramasso

BBB 21: Juliette ensaia treta com Fiuk por conta da cozinha

BBB 21: Juliette ensaia treta com Fiuk por conta da cozinha

Locutor de rádio compara BTS a Covid-19 e é acusado de xenofobia

Locutor de rádio compara BTS a Covid-19 e é acusado de xenofobia