in

Anitta fala sobre sua depressão e revela: “me vejo mais como uma empresária que canta do que o contrário”

Dando continuidade à divulgação do single “Veneno” na América Latina, Anitta concedeu uma entrevista ao jornal argentino La Nación, na qual falou sobre sua carreira e sobre a depressão revelada na série da Netflix. “Estou em tratamento há quase um ano. Encontrei um remédio que me ajudou muito e também tenho acompanhamento profissional”, detalhou a cantora, “estou muito bem agora, mas tive um momento de tristeza muito grande. Suponho que fui acumulando todas essas coisas feias que falavam de mim. Quando relaxei, depois de ‘Vai Malandra’, tudo saiu pra fora”.

Na matéria, Anitta diz que não se vê aos 40 anos fazendo o que faz hoje em dia. A ideia de ser empresária de outros artistas é um preparo para o futuro. “Eu me vejo mais como uma empresária que canta do que o contrário. Quando eu não tiver mais energia para fazer isso, serei muito feliz no mundo dos negócios. Estou produzindo alguns artistas e dou palestras motivacionais para empresas, nas quais falo de marketing e recursos humanos. O ritmo de vida de uma cantora de funk é muito forte e não sei se vou aguentar muito”.

Segundo ela,o mais cansativo da carreira é lidar com o ego das pessoas ao seu redor. Ela se acha muito tranquila neste sentido. Mas é difícil lidar com outras pessoas. “É mais cansativo que fazer shows ou escrever músicas. Por sorte, quando estou com minha família, eles me veem como uma pessoa normal e aí sei quem sou”, contou.

Escrito por Leonardo Torres

Ainda é Natal! Veja Ava Max cantando o clássico “O Holy Night”

Veja o dueto de Ludmilla e Joelma em especial de TV