in ,

Advogado de Nicole Scherzinger comenta sobre processo contra ela

Robin Antin, criadora do Pussycat Dolls, abriu processo contra Nicole.

A disputa judicial entre a criadora do Pussycat Dolls, Robin Antin, e Nicole Scherzinger está apenas começando e já está pegando fogo. Dessa vez, após as acusações feitas por Robin, o advogado de Nicole resolveu comentar sobre o assunto e botar no chão as palavras da fundadora do grupo.

Nicole Scherzinger
Foto: Reprodução Instagram @pussycatdolls

Segundo a revista People, o advogado de Nicole Scherzinger, Howard King, afirmou que as acusações de Robin Antin são “uma tentativa desesperada de desviar a culpa por suas próprias falhas ao tentar impor obrigações em Nicole que simplesmente não existem.”

O comunicado completo do advogado da cantora foi divulgado nesta segunda (06), e diz o seguinte:

“Robin irá falhar em sua tentativa de faturar em cima do sucesso conquistado duramente por Nicole para tirar ela de um buraco financeiro que ela criou por suas péssimas decisões profissionais e empresariais.

Antes do envolvimento de Nicole, faturando em nome de Nicole sem o consentimento dela, Robin pegou emprestado (e gastou) US$ 600 mil da Live Nation que ela não vai ou não consegue pagar.

Nicole investiu mais de US$ 150 mil de seu próprio dinheiro para apoiar uma possível reunião do PCD que agora se tornou impossível pelas ações de Robin (incluindo a divulgação pública das informações financeiras confidenciais dos membros do grupo).

Nicole ama e respeita os fãs do PCD e espera um dia voltar aos palcos para apresentar os incríveis sucessos do grupo para eles. Infelizmente, isso não irá acontecer sob essas circunstâncias.”

Leia mais:

Saiba sobre o processo de Robin Antin contra Nicole Scherzinger

Robin Antin Nicole Scherzinger
Foto: Getty Images / Uso Autorizado POPline

Nos documentos do processo aberto por Robin Antin contra Nicole Scherzinger, a fundadora do grupo explica que a empresa PCD é a única dona das músicas gravadas pela antiga banda da qual Nicole pertencia. Robin diz que fechou um acordo com a cantora por dois anos, onde a estrela concordou em relançar as novas Pussycat Dolls com novas integrantes. Como uma espécie de benção, passando a coroa para a nova safra das integrantes.

Além disso, o processo diz que Robin, assim como a PCD, receberam uma nota promissória, lá em 2017, no valor de US$ 600.000 da Live Nation na “confiança de que Scherzinger” estaria se apresentando em uma turnê de reunião. A partir disso, as partes teriam fechado acordo em 2019.

Nicole Scherzinger aparentemente concordou em fazer 45 shows, com a quantia de 49% dos lucros. Robin disse que gastou muito tempo e dinheiro no programa e Nicole até o promoveu brevemente nas redes sociais. A turnê estava programada para acontecer entre maio e junho desde ano, para shows na Europa, mas foi remarcada devido à pandemia de Covid-19.

Robin alega nos documentos que Nicole está tentando desistir e refazer seu contrato. Seus advogados recentemente exigiram 75% da receita das Pussycat Dolls. A empresária se recusou a concordar com os termos e, em maio de 2021, Scherzinger supostamente desistiu da turnê.

Escrito por Kavad Medeiros

Any Borges e Pyong Lee são os finalistas do “Ilha Record”

Liam Payne relembra saída de Zayn do One Direction em TikTok