Murilo Alvesso
in

Adriana Calcanhotto lança ‘Margem, finda a viagem’, registro audiovisual que encerra trilogia marinha

Murilo Alvesso

Navegando em um catálogo de mais 20 anos de canções, Adriana Calcanhotto disponibiliza a versão completa do novo álbum “Margem, finda a viagem”, que ganhou edição em CD nesta sexta-feira (13) e em breve o DVD com selo Biscoito Fino. A venda física está liberada através do site da Biscoito. O álbum digital já está disponível, clique aqui e ouça na íntegra.

O lançamento vem depois de disponibilizar uma releitura da faixa “Futuros Amantes”, de Chico Buarque (1993), e “Mentiras”, em dueto com Rubel.

O registro de “Margem, finda a viagem” foi gravado em dezembro passado na Grande Sala da Cidade das Artes, no Rio de Janeiro, e teve a participação especial do cantor Rubel. No palco, os artistas cantaram “Mentiras” e “Você me Pergunta”.

“Rubel escreveu essa canção para gravarmos juntos, é linda, e a forma como ele interpreta as minhas músicas é muito pessoal e apropriada”, elogia Adriana.

O repertório traz canções de Margem, lançado em junho de 2019, e resgata músicas de Maritmo (1998) e Maré (2008), os outros dois discos da trilogia marinha, como “Mais Feliz” e “Vambora”, além de sucessos da carreira de Adriana, como “Maresia” e “Devolva-me”, que ganha clipe da apresentação ao vivo.

 

 

Nas palavras de Adriana Calcanhotto: “Margem, finda a viagem é o show do álbum Margem (2019) mas não só, é nesse espetáculo que as canções dos três álbuns marítimos conversam entre si, e acho que essa síntese do repertório está muito bem captada, assim como a alegria e o entrosamento da equipe embarcada nessa aventura da qual nos despedimos agora. Estou muito feliz com o registro e o lançamento da, agora sim, trilogia acabada”.

 

Planejamento

A estratégia de Adriana Calcanhotto ganha destaque por se apropriar da sua trajetória marítima, além de explorar diferentes formatos de consumo musical, seja em formato físico – com CD e DVD – e digital.

No início de outubro, a artista lançou o primeiro registro audiovisual do álbum com o single “Futuros Amantes” e a canção irmã “Os ilhéus” que se encontram no palco, em “Margem”, e em sequência.

“É dos momentos mais fortes do show, para mim, no sentido do quanto uma canção pode exigir de nós em termos da nossa capacidade de rendição à beleza. Será que um dia Copacabana será a nova Atlântida? Chico Buarque e Antonio Cicero é quem sabem”, afirma a cantora.

 

 

Em 2020, Adriana navegou por outros mares paralelos ao encerramento da trilogia, expostas através do lançamento do álbum “Só” – catarse ao período de isolamento social – e o single “2 de junho” –  que fala sobre os reflexos da dor do crime que levou à morte o menino de cinco anos de idade, Miguel Otávio, após cair do 9° andar de um prédio de luxo no Recife por negligência da patroa de sua mãe.

O single possui renda dos direitos autorais revertida para o Instituto Menino Miguel, que nasce no Recife sob a égide do cuidado humano, do cuidado com as infâncias, com as adolescências, com as juventudes e pessoas idosas..

Os dois projetos possuem linguagens visuais específicas e exploram a versatilidade da artista. “Depois de escrever, gravar e lançar o álbum, tudo em 43 dias, fiz uma outra música, mas levei o mês de agosto inteiro escrevendo essa.

Nunca uma canção foi tão dura de ser feita pra mim, nunca tive esse tipo de emoções e sentimentos durante uma composição. Ao mesmo tempo, não consegui não fazê-la, e senti muita raiva do que estava escrevendo”, revela a cantora e compositora.

“Só”, lançado em 29 de maio, foi composto, produzido, gravado e mixado em 43 dias, entre 27 de março e 8 de maio. Cada faixa do álbum tem renda destinada às instituições escolhidas pela artista e seus colaboradores.

As histórias de cada música do álbum foram trabalhadas estrategicamente em uma série de vídeos disponibilizadas em seu canal do YouTube, com o “Faixa a Faixa”.

 

Margem, Finda a Viagem – Ficha Técnica

 

A banda que a acompanha no DVD, assim como foi em toda a turnê Margem, é formada por Rafael Rocha, Bruno Di Lullo e Bem Gil.

Já a direção de vídeo ficou a cargo de Murilo Alvesso, marcando uma parceria audiovisual de mais de dois anos.

 

Repertório

“Maré”
“Porto Alegre”
“Mais Feliz”
“Era Pra Ser”
“Dessa Vez”
“Devolva-Me”
“Futuros Amantes”
“Príncipe das Marés”
“Você Me Pergunta”
“Mentiras”
“Tua”
“Vambora”
“Maritimo”
“Oguntê”
“Lá Lá Lá”
“Margem”
“Meu Bonde”
“Maresia”

“Margem, finda a viagem” | Ficha Técnica

Bem Gil | Guitarra
Bruno Di Lullo | Baixo
Rafael Rocha | Bateria, MPC e percussão

Direção  | Murilo Alvesso
Produção Executiva | Jorge Yuri
Assistente de Produção | Sofia Galassi e Victor Dias de Freitas
Edição| Lola Zola e Murilo Alvesso

Still | Sillas H
Câmeras | Anderson Romão, Anna Julia Santos, Dani Gurgel,  Lola Zola, Murilo Alvesso, Pablo Monaquezi e Victor Dias de Freitas
Cor e grafismos | Geovane Peixoto

Gravado e Mixado por | Duda Mello
Unidade Móvel | DB Áudio
Coordenação | Renato Guerra
Técnico | Mário Jorge
Auxiliar Técnico | Alexandre Telles
Masterização| Alexandre Rabaço

SHOW
Desenho de Luz e operação | Gabriel Santucci
Desenho de som e Técnica de PA | Rafaela Prestes
Técnica de Monitor | Adriana Viana

Direção: Adriana Calcanhotto
Assistência de Direção | Murilo Alvesso
Roadie e Coordenação de Palco | Jorge Ribeiro
Merchandise e Assistente de produção | Jorge Bizzi
Cenotécnico | Ricardinho dos Inocentes
Assistente de Produção | Fabíola Higino e Luciana Flores
Produção Artística | Maria Gil
Administrativo | Chris Gusmão
Maquiador | Josef Chasilew
Direção de Produção | Andrea Franco

Realização | Xirê Eventos, Minha Música, Assum Filmes e Biscoito Fino
Coordenação | Andrea Franco

 

Carreira

 

De acordo com informações do Ecad, uma das músicas de autoria de Adriana Calcanhotto que se destaca é “Esquadros”. Até hoje, foi a sua composição mais gravada por outros intérpretes e mais tocada nos principais segmentos de execução pública. Também de sua autoria, as canções “Vambora” e “Mentiras” completam o top 3 nas listagens das mais gravadas e mais tocadas de Adriana Calcanhotto.

A cantora tem 209 músicas e 509 gravações cadastradas no banco de dados do Ecad. Mais de 70% de seus rendimentos em execução pública de música no Brasil, nos últimos cinco anos, foram arrecadados dos segmentos de Rádio, TV e Show.

Escrito por Redação POPLine

A Fazenda 12: Peões se unem em coreografia de “Ragatanga” do Rouge

POPline Entrevista: “Sair na rua sempre foi um desafio para a letra ‘T’ da sigla”, revela Urias ao lançar “Racha’