(Fotos: Divulgação)
in ,

A Menina Que Matou os Pais e O Menino Que Matou Meus Pais: em qual ordem ver?

Os dois filmes sobre o “Caso Richthofen” estreiam na sexta (24/9) no Amazon Prime Video.

O Amazon Prime Video estreia, na sexta (24/9), os dois filmes sobre o “Caso Richthofen”: “A Menina Que Matou os Pais” e “O Menino Que Matou Meus Pais”. Eles trazem dois pontos de vista diferentes sobre o assassinato do casal Manfred e Marísia von Richthofen por parte de sua filha Suzane e do namorado dela Daniel Cravinhos. Mas qual filme ver primeiro?

A Menina Que Matou os Pais e O Menino Que Matou os Pais: em qual ordem ver?
(Fotos: Divulgação)

Não tem ordem certa, informam todos os envolvidos na produção. O importante é assistir a ambos, para ter a experiência completa. O filme “A Menina Que Matou os Pais” é baseado no depoimento de Daniel Cravinhos, que diz ter sido usado pela namorada para matar os pais dela. Já “O Menino Que Matou os Pais” é baseado no depoimento de Suzane von Richthofen, que afirmou que o namorado fez a cabeça dela, de olho no dinheiro da família.

“Você pode escolher como quer ver esses filmes. Você pode ver de uma vez, você pode assistir a um e ver o outro em outro dia, em outra semana. Você pode assistir de um jeito e, na outra vez, inverter a ordem. Mas o importante é ver os dois filmes”, destaca o diretor Mauricio Eça.

Eu precisava de atores que se despissem de vaidade e entrassem nesse processo com muita vontade de viver esse desafio. É um desafio muito grande. Eles sofreram críticas nesse processo, até porque as pessoas não entendiam muito bem o gênero 'true crime'. Hoje, já entendem mais. Foram duas escolhas muito acertadas, porque eles se empenharam muito e entregaram demais.
(Foto: Stella Carvalho / Divulgação)

Leia mais:

Autonomia do público

O roteirista Raphael Montes explica que os dois filmes são um quebra-cabeça. A estreia no streaming, para mais de 240 países, permite que o público tenha autonomia e se torne co-investigador. “Tem cenas que acontecem de um jeito em um filme e de outro jeito no outro. As sutilezas estão no roteiro, mas também na direção de arte, na direção, na atuação”, pontua.

“No cinema, a experiência seria de assistir a esse quebra-cabeça sendo montado. No streaming, você tem como voltar, comparar as cenas dos dois filmes… Tem esse aspecto de você conseguir investigar mais”, explica.

Escrito por Leonardo Torres

Claudia Leitte estreia nova temporada do ‘Vamos Tocar’, no Canal Bis

Peões falam sobre affair entre Solange Gomes e Nego do Borel; filha dela faz revelação!