Concurso Cultural – Resultado: Vá ao Rio de Janeiro e participe da audição do novo álbum da Ludmilla
Em 05/10/16 às 21:00 Por: Ricardo Oliveira | Promoções, Yeah! Notícias

ludmilla promo

Fenômeno da música pop/funk nacional, Ludmilla está pronta para o lançamento do seu novo álbum intitulado “A Danada Sou Eu”. O disco, que será lançado no próximo mês de outubro, conta com 14 faixas e é apresentado pelo hit “Bom”.

Para ~ tentar ~ conter a ansiedade dos fãs, o POPline e a gravadora Warner Music irão levar um sortudo até o Rio de Janeiro para ouvir com exclusividade o novo álbum da cantora. Para participar da audição especial, você precisa escrever uma resenha sobre o clipe “Bom”, lançado no último mês de julho. A melhor resenha irá até a cidade maravilhosa para a audição especial.

A promoção vai até o dia 10 de outubro, e o resultado será divulgado aqui mesmo no dia seguinte. A audição acontecerá no Rio de Janeiro no dia 17 do mesmo mês. Boa sorte!

 

GANHADOR: Regina Cely de Sousa Schroeder

Resenha:

Não há como resenhar sobre o clipe e não resenhar sobre a música Bom. Quando damos play, já começamos a ouvir um gemido sem igual que faz nossos quadris silenciosamente mexer e tentar sensualizar, mesmo sem saber o que está por vir. Começa uma batida flow e sensudente e então, a surpresa de uma mistura de guitarras com eletrônicos. A música envolve de uma forma que mesmo sem perceber você já está repetindo o refrão que fixa na cabeça e você canta sem perceber. Não menos surpreendente, o clipe foi algo nunca feito antes pela Ludmilla. Esperava sim (não vou mentir) uma alta produção e ao mesmo tempo um clipe quente a dois, com uma pegação, estilo Criminal da Britney Spears, com aquela pegada gostosa na cama e vários arrepios. Assisti umas 3 a 4 vezes para formar minha opinião a respeito. Sim, é um dos melhores clipes da carreira dela. E explico porque: Consigo enxergar várias tendências e influencias no vídeo. Logo de cara, vejo um clipe super sensual como a música pede! A primeira parte mostra a sensualidade, meio que obscura da Ludmilla e do ballet unificadamente feminino. A coreografia marcante e sensual da Ludmilla e das bailarinas é um ponto forte do clipe que me deixa intrigada com as próximas cenas. Me leva um pouco ao clipe Diva da Beyonce, apesar de ter mais dançarinas. Não somente na coreografia conseguimos ver essa sensualidade. O jogo de luzes e as expressões do ballet e da Ludmilla que a câmera consegue captar, penetra na mente e prende nossa atenção até o final. São vários closes (certíssimos) que vão mudando com as luzes e com a captação das câmeras. Por ser um clipe que não tem uma história, enredo, fica mais suscetível ao erro (ao meu ver de simples mortal), mas a direção e edição não deixa isso acontecer. O simples cresce durante o clipe com os jogos de câmera, gelo seco colorido e os efeitos de todas as cenas. O cenário da segunda parte do clipe, me remete muito ao clipe Shut up and drive da Rihanna, com um galpão, carros e ballet apenas feminino. O figurino com o maiô e uma parte da coreografia me lembra um pouco Flashdance, principalmente com a dança na agua que aparece quase no final do clipe. Arrisco dizer que temos um toque anos 80 e uma coreografia que muito me lembra “Viaduto de Madureira” e um belo baile de charme. Aquela batida que te faz rebolar parar. Para finalizar, vejo um clipe tipicamente americanizado, porém com pegadas brasileiras, sem perder a raiz da Ludmilla, e isso é um fenômeno! Juntar ambas características em um clipe de 2:52M é fantástico. Apesar de ser o mais simples, considero o melhor clipe da carreira dela até o momento.

COMENTÁRIOS


ShopLine