Foto: reproduçao/ @zaralarsson Instagram
in ,

Zara Larsson rebate críticos de ‘Poster Girl’ e comenta demissão de diretor criativo

Já tem quase um mês que a sensação do pop sueco, Zara Larsson, lançou o seu segundo álbum de estúdio, ‘Poster Girl’. A cantora realizou, logo após o lançamento, uma transmissão especial para o YouTube, em comemoração ao Dia da Mulher, onde apresentou algumas músicas do novo projeto e outros sucessos antigos.

Além de ser uma das letristas mais interessantes do cenário pop internacional, Zara chama atenção por sua voz poderosa e intensa. Em seu novo álbum, deixa sua inspiração nos conterrâneos do ABBA bem evidente e apresenta uma coletânea de músicas bem agitadas, divertidas e genuinamente pop. ‘Poster Girl’ é elegante a sua maneira e reserva seu espaço na prateleira de projetos que trazem o melhor das décadas passadas ao caótico mundo pandémico.

Zara Larsson lança clipe e anuncia álbum para 3 de março
Capa do álbum “POSTERGIL” (Foto: Divulgação)

O POPline conversou com Zara sobre as influências e o processo de desenvolvimento do novo álbum, as (poucas) críticas negativas e as polêmicas envolvendo o seu diretor criativo, demitido após um ‘exposed’ feito pela rapper Azealia Banks. Larsson ainda revelou já estar organizando um novo projeto e pretende trabalhar mais alguns singles de ‘Poster Girl’.

Durante a entrevista, a cantora é leve, divertida e responde as perguntas mais espinhosas sem titubear. Ela sabe o que faz.

Foto: reprodução @zaralarsson Instagram

POPline: Bem, eu só estou perguntando isso porque seus fãs estão muito curiosos…Por que ‘Need Someone’ ficou de fora da setlist deste show especial transmitido no YouTube?

ZARA: (Risos) Nós fizemos aquilo e começamos a ensaiar antes do meu álbum sair. Foi muito difícil escolher porque, você sabe, perguntei à minha banda o que vocês queriam tocar e também não sabia como é que as pessoas reagiriam à música. Se eu soubesse o que sei agora, eu teria colocado “Need Someone”, “FFF”…Mas sempre há outro show para se fazer.

POPline: Algumas das canções de “Poster Girl” foram lançadas há um tempo e outras são inéditas. Como foi esse processo de escrita e produção?

ZARA: Foi um pouco complicado. Eu sinto como se você soubesse que tenho músicas incríveis, tenho algumas músicas realmente ótimas que ainda quero lançar, mas não senti que elas deveriam estar nesse álbum porque eu queria fazer um álbum que fosse como um projeto, que  se parecesse com um álbum, não apenas uma coleção de músicas boas. Meu primeiro álbum foi superdivertido de fazer, mas foram muitos singles lançados que coletamos e então colocamos algumas faixas extras, foi muito experimental e super divertido de fazer, mas em “Poster Girl” eu queria fazer algo pensado. Eu queria fazer algo bem divertido e pop, estava realmente inspirado por todos que você conhece que estiveram aqui antes de mim, algumas lendas suecas como ABBA e Robyn. Queria poder cantar sobre coisas tristes e não parecer uma música triste. Eu não sabia que o mundo seria assim quando o fiz [o álbum], mas sinto que precisamos de muito mais agora, é bom e divertido.

POPline: A pandêmica atrapalhou seus planos com este álbum?

Zara: Eu terminei de escrevê-lo antes, em março, mas depois estávamos tipo, ‘oh meu Deus’, sentados, conversando e pensando ‘já pensou se a pandemia durar o verão inteiro?’, mas agora sabemos que não foram apenas dois meses, mas um ano inteiro. Depois de tudo, ainda continuamos nisso, não aceleramos nem um pouco e ficamos tipo ‘vamos esperar até que acabe’, mas em dezembro já era como se isso não fosse acabar tão cedo, então vamos nos sentar e ver o que podemos fazer, como uma live e coisas assim…Sabe, eu sou um pouco perfeccionista. Mas agora estou muito feliz por ter sido lançado e estou tão animada para trabalhar. Estou tão animada para apresentá-lo quando puder,  pelo menos estou feliz por tê-lo escrito.

POPline: Podemos sentir muitas influências da música disco, synth pop em suas novas músicas! Quando esses artistas surgiram na sua vida?

Zara: Eu acho que por ser sueca ABBA sempre esteve por perto. Na verdade, acho que para todo mundo, as pessoas viram ‘Mamma Mia’, mas especialmente se você é sueco. Não que eu conheça todas as músicas, mas muitas delas apenas por ser do país. Eu acho que também crescendo…Eu não venho de uma casa de músicos, minha mãe meu pai não tocam e nem cantam, mas ouviam muitos tipos diferentes de música, que você tocavam em casa. Minha mãe ama as grandes divas, com vozes incríveis, mas também disco music e ela falava ‘eu dançava muito essa música nos anos 80’ [imitando sua mãe]. Muito rock do lado do meu pai…Um monte de coisas aleatórias, para ser bem honesta. Mas ABBA definitivamente são as lendas, especialmente na Suécia, e eles sempre estiveram por perto na minha vida, mas eu realmente comecei a me sentar e ouvir a música real, como a produção, as letras, tudo isso, basicamente, tipo um ano atrás e eu quando eu sentei para ver o que eu queria no álbum.

POPline: Em muitas faixas de ‘Poster Girl’ nós encontramos musicas que potencializam o sua voz. Eu queria saber se isso é intencional…Você procura por faixas que destacam a sua voz? Você pensa sobre isso na hora de produzir?

ZARA: Sim! Sempre quis provar para mim… Eu gosto de usar minha voz, acho que é isso que é o meu objetivo número um. Eu gosto de escrever minhas músicas, mas não me vejo como uma compositora, me vejo como uma cantora e uma performer. E eu sei que eu tenho um voz, eu realmente posso cantar, posso fazer isso. Eu sinto que sempre foi algo que queria mostrar às pessoas e acho que é mais divertido quando estou no palco do que posso usar minha voz. Não é fácil escrever uma música, mas meio que você sabe se tem uma boa letra para qualquer coisa, mas é difícil encontrar uma melodia que soe bem na sua garganta…Eu penso muito sobre isso.

POPline: Não temos uma balada, uma música lenta em ‘Poster Girl’. Isso é bem incomum em álbuns pop. Foi uma escolha?

Sim. Foi uma escolha. Eu acho que duas músicas que são próximas de uma balada são “I Need Love” e “Stick With You”, mas mesmo assim elas tem bateria e tudo mais. Eu queria que esse álbum fosse energético, mas definitivamente no próximo álbum eu tenho algumas canções que são [faz uma expressão como se estivesse devastada]. Mas aquele será um projeto diferente deste. Neste eu queria algo sem desculpas, sabe? ‘Não importa o que você esteja falando, nós vamos dançar sobre isso’. Eu queria uma vibe positiva, com certeza. Mas eu estou animada para ouvir outras coisa, porque esse não está nem perto de ser o meu último álbum…

POPline: Teremos um próximo single?

ZARA: Sim. Eu ainda não decidi qual…Na verdade, acho que eu sei qual deve ser, qual deve ganhar um vídeo, mas nada está definido. Estou entre “Need Someone”, “Poster Girl” e “FFF”.

POPline: E sobre o próximo álbum, você comentou sobre ele. Como está indo?

Zara: Na minha cabeça, eu já estou lá. Quando um álbum saí, ele não é mais meu, ele é de vocês. Não posso mudar mais nada, está aí para todos curtirem então naturalmente já começo a pensar na próxima coisa. É claro que eu quero curtir o lançamento deste álbum, mas é difícil quando você não pode tocar. Mas sim, vou direto para o estúdio. Tenho algumas sessões marcadas para a próxima semana e já tenho músicas que eu sei que eu realmente quero lançar, mas eu tenho que começar a pensar sobre o que eu quero que seja meu próximo projeto e qual é a ideia, a vibe, porque essa foi a parte difícil…aquele momento ‘o que estamos tentando fazer aqui’, mas…[pensativa] vamos ver.

Foto: reprodução/ @zaralarsson Instagram

POPline: Poster Girl está brilhando ao redor do mundo, recebendo ótimas críticas, mas algumas não são muito boas. Críticas ruins são normais, mas como você reage pessoalmente a elas?

Zara: Eu acho que eles [críticos] estão errados. Eu amo todas as músicas e acho que eles estão errados. É ótimo. Eu acabei de falar sobre isso, como é impossível agradar a todos. ‘So Good’ completou 4 anos de idade hoje e eu posto uma foto no Instagram todo mundo tem uma música favorita diferente. É isso. Contanto que você esteja feliz com o que está fazendo – seja o que for -, se você estiver feliz e orgulhoso, é o que vale…Sabe, o que é isso? O que essa opinião significa pra você? Você não é meu amigo, você não é alguém eu conheça, não é alguém que está na minha vida… Eu não sei, é difícil, todos querem uma validação, é claro, e eu me importo com meus fãs e o que as pessoas pensam sobre isso, mas não vou deixar que isso me faça parar, tudo o que posso fazer é tirar o melhor, o que eu acho bom, se for algo interessante ou algo assim. Mas se for apenas um comentário maldoso, eu sinto muito por essa pessoa, mas estou muito feliz com isso e estou muito orgulhosa e acho que é o que mais importa, porque mesmo se você for o número um. Começando como se ainda tivesse a mesma música e só dependesse de quantas pessoas assistissem, não sei, é estranho. Eu acho que é estranho e acho, mas contra a pessoa mais importante como você, então eu deixei

POPline: Eu quero falar sobre um episódio triste com seu diretor criativo na semana passada, porque você sempre falou sobre o poder da mulher. Como você se sentiu sobre esses comentários e como você acha que a indústria da música deveria tratar essas atitudes?

Zara: Sinceramente, não estou surpresa porque acho que vejo pessoas comentando muito sobre minha aparência, apenas perguntando sobre isso na internet, sabe, é isso que as pessoas fazem, elas compartilham suas opiniões sobre as coisas, mesmo que seja algo pessoal como a aparência de alguém de alguém que eu não conheço… Mas vindo de alguém que eu conheço, de alguém com quem trabalho? Foram mais screenshots do que postei, sabe, eu só não queria postar aquilo. Eu fiquei chocada. Alguém que eu pago? Não…vamos lá! Eu fiquei realmente em choque. Acho que é o problema maior do que eu, é maior do que um cara sendo mau com uma garota. Eu acho que e é todo um problema, especialmente com as mulheres e com os corpos das mulheres sendo sempre somos tópico de conversa. Eu simplesmente não entendendo o sentido disso. Eu sei que não sou gorda e mesmo se eu fosse, qual é o problema nisso? Eu sei que sou saudável, que cuido de mim, mas ainda vejo comentários como “uau, ela realmente se deixou levar” tipo, “uau, ela está realmente mal”, é como se não estivéssemos olhando para a mesma foto. É rude e é estranho. Queria que as pessoas conversem sobre outros tópicos que não fossem os corpos de mulheres.

POPline: Mensagem para os fãs brasileiros:

Zara: Muito obrigado, eu adoro muito vocês, mal posso esperar para vê-los pessoalmente muito em breve e só espero que vocês se cuidem, fiquem saudáveis, tomem cuidado, eu te amo.

Escrito por Douglas Françoza

Ludmilla cresce no Spotify e YouTube após apresentação no BBB

Viral resgata “A Thousand Miles” e coloca Vanessa Carlton no topo