YouTube Shorts anuncia fundo de R$ 530 milhões aos criadores
Foto: YouTube Shorts/Divulgação
in

YouTube Shorts quadruplica crescimento e supera 30 bilhões de views diárias

Estudo do YouTube voltado para evento de anunciantes, aponta o elo da plataforma com a TV, novas soluções e dados sobre consumo

A linha entre os conteúdos “offline” e “online” está cada vez mais tênue. Um conteúdo da TV, por exemplo, pode facilmente iniciar um diálogo com o Twitter ou se transformar em uma pílula para o YouTube Shorts ou um post no Instagram. As possibilidades são inúmeras e diante desse universo convergente, o YouTube se uniu pela primeira vez ao Upfront, um dos principais eventos voltados para anunciantes e representantes de agências de publicidade com foco nos veículos, principalmente, das Televisões.

Leia Mais:

Portanto, o YouTube reuniu uma série de dados para comprovar que está cada vez mais ajudando a reinventar o consumo digital nas TVs. De acordo com a Nielsen, o YouTube é a plataforma de streaming número 1 em todos os dispositivos, alcançando mais de 230 milhões de pessoas nos EUA em apenas um mês. As pessoas ainda amam suas TVs, mesmo que não as assistam da mesma maneira.

Segundo o YouTube, no ano passado, 135 milhões de pessoas assistiram a plataforma em suas TVs conectadas (CTV), representando todas as faixas etárias de + 2 anos, incluindo a Geração Z até aos + 55 anos. O tempo gasto assistindo a CTV também está aumentando: de acordo com a Nielsen, o YouTube tem mais de 50% do tempo de exibição de streaming suportado por anúncios nas telas de TV.

Destaque para o YouTube Shorts

Por outro lado, o conteúdo curto é um dos principais investimentos da plataforma e também tem obtido resultados significativos. Os YouTube Shorts estão agora com uma média de mais de 30 bilhões de visualizações diárias, um aumento de 4 vezes em relação ao ano anterior.

Esse crescimento vem de espectadores de todas as idades – e da Geração Z em particular. Eles classificam o YouTube como a plataforma social nº 1 com conteúdo que não podem ser obtidos em nenhum outro lugar.

Para marcas e anunciantes, aproveitar o boom do streaming está valendo a pena

À medida que mais e mais marcas estão aproveitando essa mudança tectônica, elas estão vendo retornos sólidos em seus investimentos, inclusive vendo o YouTube superar o ROI (Retorno Sobre Investimento) da TV frente a frente.

Em uma meta-análise de MMM (Marketing Mix Modeling) de 2020 com a Nielsen, o ROI do YouTube foi 1,2 vezes maior, em média, do que o ROI da TV para o total de MMMs de CPG (Bens de Consumo) que mediram o YouTube, outros meios digitais e TV.7 E isso independentemente do criativo, da estratégia, independentemente de a marca está mais acostumada à TV do que ao digital.

E quando se trata de outros players digitais, o ROI do YouTube foi, em média, 2,0 vezes maior do que serviços similares, de acordo com o mesmo estudo da Nielsen. Mesmo as marcas que já investiram no YouTube e aumentaram seus investimentos continuam tendo sucesso, de acordo com a plataforma.

Em um estudo do Analytic Partner Genome, 70% das marcas tiveram um ROI aumentado do YouTube após o aumento do investimento ano a ano. Essas marcas estão defendendo, segundo o YouTube, “que, se já houve um momento para aumentar o investimento, esse momento é agora.”

Inovando para levar o melhor do digital aos compradores de TV

Conseguimos ajudar continuamente as marcas a gerar resultados ouvindo suas necessidades e fazendo parcerias para tornar a plataforma melhor. Como está cada vez mais difícil encontrar escala em uma única plataforma, o alcance sem otimizar a frequência pode levar a muito desperdício.

Recentemente, anunciamos que os anunciantes podem controlar a frequência de anúncios quando compram o YouTube e a TVs conectadas (CTV) de terceiros programaticamente por meio do Display and Video 360.

E hoje, temos o prazer de anunciar nosso mais recente avanço no gerenciamento de frequência que vai além do CTV. Agora, você pode complementar seu alcance definindo ativamente sua meta de frequência semanal – uma solução que só o YouTube pode oferecer.

Combinando o alcance de público e recursos de aprendizado de máquina, os anunciantes agora poderão otimizar quantas vezes os espectadores veem seus anúncios em uma semana. Isso promete trazer gastos mais eficientes e uma melhor experiência para os espectadores.

Case YouTube e Discovery+

Em uma parceria recente com o Discovery+, veiculamos campanhas do YouTube com uma meta de frequência para determinar os níveis de frequência ideais para aumentar o reconhecimento. O Discovery obteve o dobro do aumento absoluto de reconhecimento em comparação com campanhas anteriores do YouTube, a um custo semelhante em comparação com campanhas não otimizadas para frequência. Este setor abrirá o caminho para os padrões de gerenciamento de frequência em todo o setor.

Além disso, o YouTube ressaltou que é a primeira plataforma digital a ser credenciada para segurança de marca em nível de conteúdo pelo Media Rating Council por dois anos consecutivos.

“Estamos ampliando o rigor de nossos sistemas de brand safety para nossas soluções de adequação, ajudando os profissionais de marketing a fazer escolhas de investimento mais inteligentes e aproveitar toda a escala e o potencial do YouTube, além de conteúdo alinhado aos valores distintos da marca.”, diz a plataforma.

YouTube destaca consumo da plataforma na TV e resultados para anunciantes. Foto: Unsplash
YouTube destaca consumo da plataforma na TV e resultados para anunciantes. Foto: Unsplash

Os criadores estão impulsionando o futuro do conteúdo

Os criadores de conteúdo alcançam seu público em várias plataformas. De acordo com o YouTube foram investidos mais de US$ 30 bilhões a criadores, artistas e empresas de mídia nos três anos anteriores a novembro de 2020.

A plataforma tem focado na jornada de compras, e a companhia promete “tornar ainda mais fácil para os espectadores descobrirem e comprarem – e para você impulsionar as vendas.

Ainda este ano, dois canais poderão entrar ao vivo e co-apresentar juntos, unindo suas comunidades em um único fluxo de compras ao vivo no YouTube. Com os redirecionamentos ao vivo, os criadores podem iniciar uma transmissão ao vivo de compras em seu canal. E em seguida, redirecionar seu público para o canal de uma marca para que os fãs continuem assistindo.

Escrito por Láisa Naiane

POPline Charts by STRM: Conrado e Aleksandro comandam Top 30 Sertanejo, Forró e Piseiro

Anitta confirma versão deluxe do “Versions of Me” com uma grandiosa colaboração