(Foto: Reprodução Internet)
in ,

Wentworth Miller, astro de “Prison Break”, diz que é autista

“Foi um choque. Mas não é uma surpresa”, disse o ator de 49 anos através de um post nas redes sociais

Wentworth Miller, que ficou conhecido por protagonizar “Prison Break entre 2005 e 2017, revelou através de um post nas redes sociais que durante a pandemia da Covid-19 foi diagnosticado com autismo. “Foi um choque, mas não uma surpresa“, disse o ator de 49 anos de idade.

Wentworth Miller na 1ª temporada de “Prison Break”. (Foto: Reprodução Internet)

Em seu perfil no Instagram, Wentworth contou que teve primeiro um diagnóstico informal, depois um autodiagnostico e, por fim, um diagnóstico formal. “Foi um processo longo e cheio de falhas que precisava de atualização“, declarou, ressaltando que é ainda mais complicado quando os especialistas avaliam adultos ao invés de crianças.

“Eu reconheço que o acesso a um diagnóstico é um privilégio de que muitos não desfrutam”, completou Wentworth, reforçando que não quer atrapalhar a luta da comunidade.

Leia o texto completo de Wentworth Miller na íntegra:

Como todo mundo, a vida em quarentena tirou coisas de mim. Mas no silêncio / isolamento, encontrei presentes inesperados. Este outono marca 1 ano desde que recebi meu diagnóstico informal de autismo. Precedido por um autodiagnostico. Seguido por um diagnóstico formal.

Foi um processo longo e cheio de falhas que precisava de atualização. Na minha opinião. Sou um homem de meia-idade. Não uma criança de 5 anos. E (é um ‘ambos/e’) eu reconheço que o acesso a um diagnóstico é um privilégio de que muitos não desfrutam.

Digamos que foi um choque. Mas não é uma surpresa. Há uma narrativa cultural agora familiar (da qual participei) que diz: ‘A figura pública compartilha A, B e C publicamente, dedica a plataforma a D, E e F.’

(Foto: Reprodução Internet)

Bom para eles. / E (é um ‘ambos / e’) isso não é necessariamente o que vai acontecer aqui. Não sei o suficiente sobre autismo. (Há muito para saber.) No momento, meu trabalho parece estar evoluindo meu entendimento. Reexaminando 5 décadas de experiência vivida por meio de uma nova lente.

Isso levará tempo. Enquanto isso, não quero correr o risco de ser, de repente, uma voz alta e mal informada na sala. A comunidade #autistic (isso eu sei) historicamente tem sido interrompida ao falar. Falam por ela. Não desejo causar danos adicionais. Apenas para levantar minha mão, diga: ‘Estou aqui. Estive (sem perceber).’

Se alguém estiver interessado em se aprofundar em #autismo + #neurodiversidade, mostrarei as inúmeras pessoas que compartilham conteúdo atencioso e inspirador no Instagram, TikTok … Revelando a terminologia. Adicionando nuances. Lutando contra o estigma.

LEIA MAIS: “Music”: Sia é criticada por escolha de atriz para personagem com autismo em filme e rebate: “Assistam antes de julgar”

Esses criadores (alguns bem jovens) falam sobre as questões relevantes com mais conhecimento / fluência do que eu. (Eles também têm me ensinado.) Essa é a extensão do que estou inclinado a compartilhar. Oh – isso não é algo que eu mudaria. Não. Eu entendo – entendi – imediatamente ser autista é fundamental para quem eu sou. Para tudo que consegui / articulei.

Oh – também quero dizer às muitas (muitas) pessoas que, consciente ou inconscientemente, me deram aquele pedaço extra de graça + espaço ao longo dos anos, me permitiram mover pelo mundo de uma forma que fizesse sentido para mim, fazendo ou não sentido para eles… Obrigado. E para aqueles que fizeram uma escolha diferente … Bem. As pessoas se revelarão. Outro presente.“.

Curtiu esta matéria? Clique aqui para ler mais conteúdos do Oh My God! by POPline. Tem listas, curiosidades, virais, celebs, k-pop, reality shows e muito mais sobre cultura pop!

Escrito por Carolina Stramasso

Com mais de 30 anos no mercado, Estúdio Anonimato lança selo

Com mais de 30 anos no mercado, Estúdio Anonimato lança Selo

Now United: fãs especulam mensagem misteriosa de Sabina

Now United: fãs especulam mensagem misteriosa de Sabina