Foto: Reprodução
in

Warner Music destina mais de R$ 500 milhões para organizações com foco na população negra

A Warner Music Group anunciou que vai desembolsar subsídios para organizações que trabalham em prol do avanço da população negra em todo o mundo. Como parte de sua missão contínua de investir US$ 100 milhões (cerca de R$ 541 milhões) em organizações focadas em alcançar a justiça social, o WMG/Blavatnik Family Foundation Social Justice Fund (BFF SJF) revelou nesta sexta-feira (18), seus seis beneficiários iniciais: Black Cultural Archives, Black Futures Lab , Florida Rights Restoration Coalition (FRRC), Howard University, REFORM Alliance e Rhythm & Blues Foundation.

O WMG/BFF SJF foi criado em junho de 2020 na sequência das mortes brutais de George Floyd, Breonna Taylor, Ahmaud Arbery e incontáveis ​​outros negros nos Estados Unidos, que gerou uma comoção global com a campanha #BlackLivesMatter. Esses eventos aumentaram a consciência sobre os problemas sistêmicos em andamento que assolam as comunidades negras no país.

“Nosso Fundo pretende não apenas trabalhar para efetuar mudanças estruturais por meio de nossas contribuições, mas também apoiar negócios de propriedade de negros e liderados como uma forma básica de operar”, revela Camille Hackney, Presidente do WMG/BFF SJF e Diretora de Parcerias da Atlantic Records/Chefe do Conselho de Parcerias de Marca Global no Warner Music Group.

O Fundo serve como um reconhecimento das contribuições da cultura negra para a lucratividade da indústria musical de hoje. Ao longo de 10 anos, o Fundo investirá em organizações ao redor do mundo que constroem comunidades mais justas e criam mudanças reais nas vidas de populações historicamente carentes e marginalizadas – com atenção redobrada para as comunidades negras.

“Temos sido intencionais ao estruturar o Fundo como uma entidade jurídica separada para apoiar organizações que estão na linha de frente do avanço da equidade e da justiça para todas as pessoas”, disse Hackney.

Como parte dessa estrutura orientada para o propósito, o Fundo escolheu OneUnited Bank – o maior banco de propriedade de negros nos EUA – como seu parceiro bancário, e Moore Impact – uma divisão de uma start-up de mulher negra Moore Philanthropy, liderada por Yvonne L. Moore – como seu patrocinador fiscal. Moore terá um papel fundamental na distribuição dos fundos. O Conselho Consultivo inclui cinco membros externos cujos conselhos e experiência em justiça social foram inestimáveis ​​para definir a missão e a direção estratégica do Fundo.

Segundo Tanya Coke, membro do Conselho Consultivo do WMG / BFF e Diretora de Justiça de Gênero, Racial e Étnica da Fundação Ford, nos últimos oito meses, foi elaborada uma estratégia de doações com foco em três pilares principais – educação, justiça criminal e artes cênicas e culturais – que promovem a mudança narrativa sobre a experiência negra.

“Esta primeira parcela de subsídios – para organizações que fornecem uma gama de serviços necessários e defesa para efetuar mudanças significativas – reflete esses princípios orientadores, bem como os valores da Warner Music Group e da Blavatnik Family Foundation”, revela.

Instituições beneficiadas

A Howard University, por exemplo, receberá uma bolsa multimilionária ao longo de cinco anos, destinada ao lançamento de um novo centro de negócios musicais na Howard University School of Business. Inédito, o centro criará desenvolvimento de currículo, oportunidades de estágio, programas de residência para executivos e de certificação, bem como um novo estúdio de gravação.

Com a Florida Rights Restoration Coalition, os fundos ajudaram mais de 40.000 cidadãos que retornaram (ou seja, pessoas anteriormente condenadas) a se tornarem elegíveis para votar, pagando as taxas legais e financeiras restantes.

O Conselho anunciará os recebedores de subsídios duas vezes por ano, com sua segunda parcela prevista para o outono norte americano, ou seja, último trimestre do ano.

Conheça todos os destinatários do subsídio:

A Howard University é uma HBCU privada, historicamente licenciada pelo governo federal, que compreende 13 escolas e faculdades, em Washington DC. Os alunos buscam estudos em mais de 140 áreas, levando à graduação, pós-graduação e diplomas profissionais. Howard também produz mais Ph.D. afro-americano do que qualquer outra universidade nos Estados Unidos.

A Rhythm & Blues Foundation se dedica à preservação histórica e cultural da música R&B. A ideia da fundação surgiu de discussões sobre royalties, em 1987, entre o advogado de direitos dos artistas Howell Begle, a artista da Atlantic Records, Ruth Brown e o fundador da Atlantic Records, Ahmet Ertegun. A missão da Fundação R&B é fornecer apoio financeiro, assistência médica e divulgação educacional por meio de vários subsídios e programas. A Fundação está apoiando atualmente artistas de R&B que gravaram música dos anos 1940 aos anos 1990.

A REFORM Alliance visa reduzir drasticamente o número de pessoas que estão injustamente sob o controle do sistema de justiça criminal – começando com liberdade condicional e liberdade condicional. Ele aproveita recursos para mudar leis, políticas, corações e mentes. A REFORM Alliance foi co-fundada por diversos empresários notáveis, entre eles o presidente executivo da Fanatics, Michael Rubin; Meek Mill, artista da Atlantic Records e defensor da reforma da justiça criminal; o rapper JAY-Z; Robert Kraft, CEO do Kraft Group e proprietário do New England Patriots; entre outros.

Black Cultural Archives (BCA) é o lar da História Negra Britânica, concebida em 1981, como um monumento para guardar as histórias de pessoas de toda a diáspora africana na cultura e história britânicas. A organização usa sua missão para coletar, preservar e celebrar as histórias de pessoas de ascendência africana e caribenha no Reino Unido e para inspirar e dar força a indivíduos, comunidades e sociedade. Em sua sede, o BCA realiza uma série de exposições em galerias, programas educacionais e eventos de engajamento público. Lá também é ofertado acesso gratuito ao seu conjunto exclusivo de arquivos, objetos de museu e biblioteca de referência.

O Black Futures Lab trabalha para construir o poder político negro e mudar a forma como ele opera – local, estadual e nacionalmente. A organização envolve eleitores negros o ano todo, encorajando-os a usar sua força política para construir uma democracia que funcione para todos nós. Combina mudança de cultura e mudança de política para colocar mais poder nas mãos de mais pessoas.

Florida Rights Restoration Coalition (FRRC) é uma organização associativa comprometida em acabar com a privação de direitos e a discriminação contra pessoas com condenações nos EUA. Formada e liderada por cidadãos que retornam (ou seja, pessoas anteriormente condenadas), a FRRC trabalha para criar um sistema de reentrada abrangente e humana, reduzindo a reincidência e aumentando a segurança pública.

Escrito por Rafa Ventura

Fearless

Taylor Swift, Dua Lipa, Rita Ora e P!nk estreiam músicas na parada britânica

BBB 21: Juliette fala sobre pênis de Gilberto: "um pintão"

BBB 21: Juliette fala sobre pênis de Gilberto: “um pintão”