Gloria Groove. Foto: Divulgação
in ,

‘Vou pegar as pessoas pelo coração, não pela bunda’, resume Gloria Groove sobre novo trabalho no estilo R&B

Entrando em nova era, cantora drag fala sobre “AFFAIR”, seu novo EP visual

Gloria Groove como você nunca viu e ouviu. Quem está acostumado com o trabalho de uma das cantoras drag mais famosas do país pode se surpreender com a nova era que está por vir. É que após conquistar uma legião de fãs através de seus hits dançantes e carregados de rimas que são pura autoestima, a GG do pop se rende ao R&B, mostrando sua vulnerabilidade e versatilidade em “AFFAIR”, o EP visual de cinco músicas, que começa a ganhar forma nesta quinta-feira, com o lançamento do single “A Tua Voz”.

“Dessa vez eu vou pegar as pessoas pelo coração, não pela bunda. Eu vou entrar em outro
momento da vida. Agora a gente sofre junto. É o coração de ouro”, conta ela aos risos, fazendo referência a um de seus maiores sucessos “Bumbum de Ouro”.  O trabalho conta com cinco música e clipes que já estão gravados. Apenas “A Tua Voz” estará disponível nas plataformas digitais, já que os demais lançamentos ocorrerão de forma gradual.

A pandemia do novo coronavírus foi fundamental para o processo criativo do disco, já que segundo Daniel Garcia, a mente e o corpo criativo por trás do furacão Gloria Groove, há um resgate nas origens do cantor, que pretende mostrar ainda mais seu rosto fora do palco. Dividindo, assim, os holofotes com sua própria criatura.

“A presença da minha imagem, enquanto criador, começa a vir bastante. “Não existe um affair maior em mim do que o do Daniel com a Gloria Groove, então é algo bastante pessoal. Explorei bastante essa minha dualidade, e unindo conceitos, estou tirando a minha ‘Alegoria’ e até mesmo dando um ‘passo para trás’, mostrando mais de mim desmontado”, explica GG.

Entenda o o conceito de “AFFAIR”

– Se trata de um álbum visual, com cinco músicas. Todas as faixas contém clipes já gravados.
– Gloria contextualiza o EP como “inovador”, “emocionante” e “dúbio”.
– A pandemia fez com que a cantora voltasse para suas origens no R&B, através da convivência maior com sua mãe, a cantora Gina Garcia.
– O primeiro single será “A Tua Voz”. O clipe, em preto e branco, traz uma Gloria emocional, sem medo de mostrar sua vulnerabilidade.
– Sempre foi um sonho para Gloria Groove gravar um álbum R&B. “Esse é um momento pelo qual eu esperei muito. Quem me conhece sabe que o R&B é o estilo mais presente na mina vida”.

“Affair é um EP de R&B solo e visual, entrando mais uma vez nessa jornada. O projeto é feito em parceria com os Dogz (Sérgio Santos, Ruxell e Pablo Bispo) mais o Arthur Marques, com quem eu nunca tinha trabalhado antes. Adoro explorar novas possibilidades”, declarou ela. “São cinco faixas do EP e cada uma representa uma fase da paixão. Cada uma é uma faceta do R&B Pop, então teremos faixas mais elétricas, mais tóxicas, mas animadas, de tudo”, garantiu.

Clean e futurista

– O primeiro single, que estreia nesta quinta-feira , é “A Tua Voz”. O clipe estará disponível à 0h de sexta-feira. “É uma música muito especial. Nada melhor que abrir essa era com uma balada pop envolvente. Sempre quis lançar algo parecido, e foi um grande presente do Pablo Bispo, que tinha essa música e me ofereceu no meio da produção do EP”.
– Além de João Monteiro, que será diretor de três clipes, a própria artista acabou dirigindo um dos vídeos e sua coreógrafa, Flávia Lima, o último. Quanto à estética, serão mais cleans e futuristas, como o exemplo da inovação do braço robótico.

Gloria Groove. Foto: Divulgação

Referências e carreira internacional

– Quanto às referências musicais, grandes artistas estadunidenses foram citadas: Billie Eilish, Ariana Grande, Mariah Carey e Alicia Keys.“O lado bom de fazer um estilo na qual eu sou fã é que as referências pipocam na cabeça quase que automaticamente e ser fã de divas desde pequeno ajudou muito nesse processo”, disse.
– Por conta da relevância do R&B internacionalmente, Gloria sonha com a possibilidade de uma das canções estar em outro idioma e de se lançar internacionalmente. “Olha, isso é algo que quero muito na minha vida, e que não vejo a hora de acontecer, mas também sou pé no chão, e há etapas para um artista brasileiro tentar ‘invadir’ outros territórios. Mas não nego nem confirmo se isso aconteceu, deixo no ar para todos conferirem em breve”, contou.

Daniel x Gloria Groove

“Eu acho que estou começando a dividir o holofote. Sinto a necessidade de deixar a minha humanidade transparecer, ser drag me deu tudo, a fantasia, as possibilidades… agora, é como se fosse uma caminhada de volta para o meu coração. As vezes me estranhando com a Gloria, outras estamos fazendo amor. Por isso que o maior affair que existe sou eu com a minha persona”

Linda Gloria Groove
Foto: Vogue Brasil/ Hick Duarte

Reality na Netflix e capa da ‘Vogue’

– Além do EP, Gloria está em um momento bastante positivo para sua carreira. Além de estampar a capa da “Vogue Brasil“, ao lado de Pabllo Vittar, que saiu no último dia 09 de outubro, no próximo mês, Gloria se lança apresentadora de “Nasce Uma Rainha”, reality show de drags da Netflix.

– No reality, Glória e  Alexia Twister, serão mentoras das aspirantes a drag queens, fornecendo todo o suporte artístico e pessoal para ajudá-las a se desenvolverem e terem condições de entrarem para este mercado. “Foi simplesmente incrível, e apesar do nervosismo inicial, no segundo episódio já fiquei mais à vontade. Alexia de apresentadora é uma potência e ninguém está preparado para isso”, falou a cantora, que não descarta uma segunda temporada do programa.

Nasce Uma Rainha
Foto: Divulgação / Netflix

– Sobre estampar a capa de uma das revistas mais importantes do mundo da moda, Gloria é categórica. “Foi um marco na minha vida. Quando recebi o convite, não me toquei que seria a capa inicialmente, e cada descoberta foi uma realização. Fiquei emocionada quando descobri que a Vogue internacional e a Gucci compartilharam minha foto de capa no Insta. Inclusive, minha estilista, Bianca Jahara, me fez notar que as drags estão tão em alta até no meio da moda”, declarou ela.

 Representatividade LGBTQIA+

“Eu enxergo essa abertura como algo inevitável, a gente não tá inventando nada. Está dando continuidade a uma cena que já era real. A gente passou por muita coisa, muita barra pesada, e um retrocesso no Brasil, que vemos até hoje. Mostrar nossa genialidade nesse momento, é importante e é a longo prazo, sim. Eu penso que meu trabalho possa estar colaborando com o Brasil. Ser uma drag não é fácil, e apenas ser conhecida não vai resolver todos os problemas como homofobia e transfobbia, mas meu sucesso pode apontar o caminha da transformação”.

Escrito por Leonardo Rocha

Demi Lovato, Sia e En Vogue cantarão no Billboard Music Awards

Demi Lovato fala do novo álbum ao responder meme do aniversário das irmãs

Os principais sucessos do K-Pop atual em uma só playlist