banner com link para rádio globo
(Foto: Instagram @being_kelsey)
in ,

Viúva detalha últimos momentos com Tom Parker, do The Wanted

Cantor foi vítima de um câncer no cérebro no dia 30 de março

Kelsey Parker, viúva de Tom Parker, deu sua primeira entrevista desde a morte do cantor e integrante da boyband The Wanted. Ela detalhou os últimos momentos ao lado do marido e pai de seus dois filhos, que não sobreviveu após lutar contra o diagnóstico de um câncer no cérebro.

(Foto: Instagram @being_kelsey)

Leia mais:

Tom Parker estava internado no Hospital St. Christopher, em Londres, na Inglaterra, quando morreu no dia 30 de março. Ele tinha 33 anos de idade e uma família recém formada, isso porque seus dois filhos, Aurelia, de 2 anos e meio, e Bodhi, de apenas 1, são pequenos.

Ao jornal The Sun, Kelsey Parker, de 32 anos, disse que que segurava a mão dele no momento de sua partida: “Foi lindo até o fim. Éramos apenas nós e havia muito amor naquela sala. Eu fiquei na cama com ele. Ficamos juntos por duas horas, eu só queria esse tempo com ele. Eu não queria que ninguém entrasse. Precisávamos desse tempo juntos para conversar. Era romântico mesmo naquela época”.

“Ele não queria ir. Você sempre quer esse milagre e eu estava desejando esse milagre. Claro que você quer isso”, declarou.

Kelsey Parker relembrou que teve uma conversa para tentar acalmar o marido. “Eu disse: ‘Sabe, Tom, eu vou ficar bem, as crianças vão ficar bem. Vou me certificar de que tudo o que você quer que eles saibam, as coisas que você me ensinou ao longo dos anos, eu prometo ensinar tudo a eles’. Ele disse: ‘Eu sei que você vai ficar bem’. Ele então tirou sua aliança de casamento e colocou no meu dedo. Acho que ele sabia que era o fim, mas ainda lutava”.

De acordo com ela, Tom Parker fez tudo o que pôde para combater o câncer desde seu diagnóstico, em meados de outubro de 2020 após sofrer convulsões inexplicáveis em casa. O artista chegou a fazer em média 30 sessões de quimioterapia e outras de radioterapia, e ainda passou por três semanas em tratamento especializado na Espanha.

Ele ainda voltou para o Reino Unido em março para tentar se juntar aos colegas do The Wanted para uma turnê local e até conseguiu participar de um show no dia 15 daquele mês.

Grupo The Wanted anuncia retorno após 7 anos
(Foto: Divulgação)

Na manhã seguinte senti que algo estava errado. Achei que poderia ser exaustão. Mas dali foi ladeira abaixo. Ele quis ir para o hospital, eu queria que ele ficasse em casa. Mas ele fez essa escolha. O final aconteceu bem rápido, o que era típico de Tom. Mas não estava com dor e não passamos semanas e semanas vendo ele sofrer”, detalhou Kelsey Parker.

“Era como se ele tivesse decidido: ‘Não, não posso fazer ninguém passar por mais nada. Eu fiz a turnê, fiz tudo o que me propus a fazer. Eu levantei todo esse dinheiro, toda essa conscientização sobre o câncer no cérebro, eu fui aberto sobre tudo, mas agora é hora de eu ir’. Foi assim que me senti quando aconteceu“.

Eu estava com ele. Ficou lindo até o final. Foi só amor. Havia tanto amor naquela sala e éramos só nós. Era eu e ele e foi simplesmente adorável. Tínhamos música tocando na sala o dia todo para ele, era sua vida e sua paixão. ‘Live Forever’ do Oasis estava tocando . Ele estava sedado e eu estava segurando sua mão. Quando ele faleceu eu fechei os olhos dele e dei um beijo nele e disse eu te amo. Eu disse a ele que ele era meu tudo, finalizou.

Curtiu esta matéria? Leia mais conteúdos do Oh My God! by POPline. Tem listas, curiosidades, virais, celebs, k-pop, reality shows e muito mais sobre cultura pop!

Escrito por Carolina Stramasso

Meme do ‘Dias de Luta’ é reproduzido sem querer em blusa do SFC

Série "Obi-Wan Kenobi" ganha primeiro teaser!

No “Star Wars Day”, série “Obi-Wan Kenobi” ganha novo trailer