banner com link para rádio globo
Entenda como o vício em videogames pode causar convulsões repentinas, como a do cantor Pedro Qualy. Foto: Divulgação
Entenda como o vício em videogames pode causar convulsões repentinas, como a do cantor Pedro Qualy. Foto: Divulgação
in ,

Entenda como o vício em videogames pode causar convulsões repentinas, como a do cantor Pedro Qualy

O rapper Pedro Qualy, do Haikaiss, deu um susto no público ao ter uma convulsão durante uma live do gameNew World“, da Amazon, no Twitch que durava 14 horas. Do hospital ele gravou um vídeo no Instagram falando que estava bem, porém iria operar o braço, já que sofreu uma lesão durante o acidente.

Entenda como o vício em videogames pode causar convulsões repentinas, como a do cantor Pedro Qualy. Foto: Divulgação
Entenda como o vício em videogames pode causar convulsões repentinas, como a do cantor Pedro Qualy. Foto: Divulgação

No relato, ele explicou que essa foi a primeira vez que sofreu uma convulsão. Segundo o músico, isso aconteceu devido à sua grande exposição aos videogames, somado à pouca alimentação.

“Recebi milhares de mensagens de positividade. Pra ser sincero, nem sabia que era tão querido assim. Tive uma convulsão, família. Foi a primeira vez na minha vida, nunca tinha passado por isso. A gente chegou a conclusão que foi muito tempo jogando e aí quando acordei, já fui direto para o jogo de novo, não comi quase nada. Então foi estresse e má alimentação que me fizeram ter a convulsão”.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Obrigado pelo carinho galera. Já já estarei melhor !

Uma publicação compartilhada por Pedro Qualy (@pedroqualy_haikaiss) em

O POPline pesquisou e descobrimos estudos científicos que alertam para os riscos da alta exposição aos videogames. Entre os efeitos colaterais estão a epilepsia e a convulsão.

Saiba mais dos riscos à saúde da exposição prolongada aos videogames

No 56° encontro anual da Sociedade Americana de Epilepsia, em 2002, foi apresentado um trabalho sobre os riscos da exposição contínua aos videogames. A médica Shirley Simmons, coordenadora da equipe do Hospital Infantil do Alabama, advertiu que:

“Certas luzes que brilham ou piscam e os padrões geométricos das telas de jogos de computador podem disparar um ataque epiléptico ou convulsões. As pessoas são sensíveis a diferentes estímulos e não apenas ao videogames. Para que isso seja evitado, tanto os fabricantes dos equipamentos como os usuários podem tomar algumas precauções. Os produtores de games devem evitar lançar jogos com um número de flashes por segundo entre 5 e 30, que oferecem maior risco de estimular episódios convulsivos. Para os usuários, a simples distância da fonte luminosa pode impedir que a epilepsia apareça”.

Escrito por Redação POPLine

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

#NowUnitedPagou: fãs de K-Pop se revoltam contra VMA

#NowUnitedPagou: fãs de K-Pop se revoltam contra VMA

VMA 2020 anuncia finalistas da categoria Artista Revelação