Foto: Quelle Koh Hasebe
in ,

Veja o Top 5 de músicos mais bem pagos em 2020, segundo a Billboard

Queen se destaca como o único ato de rock entre artistas pop contemporâneos

Com a pandemia de coronavírus no mundo, os artistas ficaram impossibilitados de incrementar sua fortuna com os shows – disparado a fonte de renda mais lucrativa. Para superar tais perdas, as vendas de álbuns e execuções em plataformas de streaming fizeram a diferença no ranking dos cinco atos da música mais bem pagos em 2020.

Foto: Reprodução/internet

A Billboard publicou um relatório conservador devido à falta de alguns indicadores que possam calcular com exatidão os valores recebidos por cada artista.

A publicação deduziu 30% dos royalties de todas as vendas fora dos Estados Unidos e receita de streaming. Todas as estimativas são anteriores a recuperações contratuais, como custos de gravação, que variam por artista e seriam impossíveis de calcular.

Transmissões ao vivo como a live “Bang Bang Con”, do BTS, em junho de 2020, também não foram incluídas nos cálculos devido a problemas de relatório.

Dada essa metodologia, a lista Global Money Maker 2020 tem como 1º colocado a banda britânica Queen – a única de rock – no Top 5. Os quatro restantes são artistas pop contemporâneos, sendo três deles americanos: Taylor Swift, Billie Eilish e Post Malone.

Embora o grupo de K-pop BTS esteja em 4º lugar nesta lista, sua enorme popularidade global teve o maior impacto em sua posição quando comparada com a classificação dos “Money Makers” dos Estados Unidos: os outros quatro atos ficaram entre os 10 primeiros desta lista, enquanto o BTS se classificou em 19º.

1. Queen

Renda total: $ 48,7 milhões
Bilheteria: $ 15,1 milhões
Estimativa de royalties de streaming: $ 15,2 milhões
Contagem de stream global: 7 bilhões

As estrelas do rock britânico – antes lideradas pelo falecido Freddie Mercury e agora com Adam Lambert nos vocais – lideram este ranking por dois motivos: US$ 44,1 milhões em receita da turnê pré-pandemia em 2020, que foi destilada para um pagamento de US$ 15,1 milhões. Os membros originais ainda faturam alto com o catálogo, o que lhes permite manter a maior parte de seus royalties após a dedução das taxas de distribuição e marketing. O Queen também é uma das poucas bandas de rock tradicionais com fortes números de streaming – 7 bilhões em todo o mundo em 2020, o que se traduziu em US$ 15,2 milhões. Sem álbum de inéditas para promover (desde 1995), sem datas de concertos nos EUA em 2020 e (ainda forte), $5,5 milhões em ganhos de streaming nos EUA, o grupo é o sétimo na lista dos “Money Makers” dos Estados Unidos com ganhos de $13,2 milhões.

2. Taylor Swift

Renda total: $ 41,4 milhões
Bilheteria: $ 0
Estimativa de royalties de streaming: $ 19,8 milhões
Contagem de stream global: 11,6 bilhões

Taylor Swift ocupa a segunda posição globalmente pela mesma razão que ela é a número 1 na lista dos “Money Makers” dos Estados Unidos: ela é literalmente “a dona” dos dois álbuns (pós-Big Machine) que ela lançou no ano passado – folklore e evermore -, que a ajudou a obter um dos desempenhos mais fortes do ano. A Billboard estima que, pelo menos nos EUA, ela leva para casa 46% de suas vendas e receita de streaming. Os US$ 19,8 milhões que ela ganhou com 11,6 bilhões de streams globais impulsionaram sua receita para US$ 41,4 milhões – 75% a mais do que sua receita apenas em seu país (de US$ 23,8 milhões).

3. Billie Eilish

Renda total: $ 32,8 milhões
Bilheteria: $ 1 milhão
Estimativa de royalties de streaming: $ 13,6 milhões
Contagem de stream global: 13,7 bilhões

Billie Eilish é a única artista americana que ocupa uma posição mais alta nesta lista do que na “Money Makers” dos Estados Unidos, onde ela é a número 5. Isso tem muito a ver com sua força no streaming. Ela tem o segundo maior número global na categoria: 13,7 bilhões, o que se traduz em um pagamento de $ 13,6 milhões – $ 6 milhões a mais do que sua receita doméstica sozinha. Suas vendas globais extrapoladas e publicidade também são fortes e foram um fator significativo para impulsionar seus US$ 14,7 milhões em ganhos nos EUA em US$ 18,1 milhões internacionalmente.

4. BTS

Renda total: $ 31,5 milhões
Bilheteria: $ 0
Estimativa de royalties de streaming: $ 14,6 milhões
Contagem de stream global: 17,3 bilhões

BTS é o único ato nesta lista que não aparece no Top 10 dos “Money Makers” dos Estados Unidos. O grupo K-pop ocupa a 19ª posição na lista americana, mas seu 4º lugar global indica o tremendo impacto do grupo no mundo. Seus US$ 8,9 milhões em ganhos nos EUA representam um pouco mais de 25% de sua participação global. Esse total foi alimentado por 17,3 bilhões de streams globais (9,8 bilhões em vídeo, 7,4 bilhões em áudio), o que deu ao BTS o 1º lugar em streaming no mundo em 2020. As vendas extrapoladas de faixas digitais e álbuns físicos globais dos intérpretes de “Butter” também foram grandes, com base em seus totais nos EUA, que eram os mais altos nessas categorias de receita.

5. Post Malone

Renda total: $ 29,7 milhões
Bilheteria: $ 13,2 milhões
Estimativa de royalties de streaming: $ 12 milhões
Contagem de stream global: 10 bilhões

Post Malone também foi bem mesmo em ano de pandemia. Ele foi um dos poucos artistas capazes de ganhar dinheiro com turnês substanciais – terminando 2020 com o quarto maior boxscore global (o equivalente a $ 13,2 milhões) e ocupa o segundo lugar na lista dos “Money Makers” dos Estados Unidos. Sua participação global em quinto lugar é parcialmente resultado de um volume de vendas que não se aproximou dos níveis dos quatro primeiros colocados. E embora tenha acumulado 5,6 bilhões em fluxos globais no mercado interno, ele acrescentou apenas 4,6 bilhões a mais fora dos Estados Unidos.

Escrito por Daiv Santos

separação Ilha Record

Sammy se separa de Pyong Lee após suposta traição em reality

Doce 22

“Doce 22”: Luísa Sonza sobe posições em 2ª dia no Spotify