Foto: reprodução/Taylor Swift Instagram
in ,

Taylor Swift explica a situação de suas masters após direitos serem vendidos por Scooter Braun

Na tarde desta segunda-feira, a revista Variety publicou uma matéria dizendo que Scooter Braun negociou, nas duas últimas semanas, a venda das gravações masters dos seis primeiros álbuns de Taylor Swift. O material estava sob o poder da antiga gravadora da cantora, a Big Machine Label Group, adquirida pelo empresário há 17 meses.

Em meio a repercussão da venda, Taylor Swift escreveu uma carta aberta ao seu público em que explica a situação de suas fitas masters. De acordo com a cantora, após tentativas frustradas de uma negociação com o empresário de Justin Bieber e Ariana Grande, uma empresa chamada Shamrock entrou em contato com a sua equipe.

“A equipe de Scooter queria que eu assinasse um contrato de ferro afirmando que eu nunca mais diria uma palavra sobre Scooter Braun a menos que fosse positivo, antes mesmo de podermos ver os registros financeiros da BMLR (que é sempre o primeiro passo em uma compra dessa natureza). Eu teria que assinar um documento que me silenciaria para sempre antes que eu pudesse ter a chance de licitar meu próprio trabalho. Minha equipe jurídica disse que isso não é normal e eles nunca viram um contrato como este, a menos que fosse para silenciar um acusador de agrassão, pagando-o ele nunca iria sequer citar um texto para minha equipe. Essas gravações principais não estavam a venda para mim.

Algumas semanas atrás, minha equipe recebeu uma carta de uma empresa de capital privado chamada Shamrock Holdings, informando-nos que eles haviam comprado 100% das minhas músicas, vídeos e arte de álbuns do Scooter Braun. Esta foi a segunda vez que minha música foi vendida sem o meu conhecimento. A carta dizia que eles queriam entrar em contato antes da venda para me avisar, mas Scooter Braun havia exigido que eles não fizessem contato comigo ou com minha equipe, ou a negociação estaria cancelada”, disse Taylor na carta publicada em suas redes sociais.

Foto: reprodução/taylor swift Instagram

Após o contato da empresa que adquiriu o direito sob seus primeiros álbuns, a equipe de Taylor descobriu que, mesmo diante de uma parceria com a nova proprietária das masters, Scooter Braun continuaria faturando com as músicas da cantora.

“Assim que começamos a nos comunicar com Shamrock, descobri que, sob os termos deles, Scooter Braun continuará lucrando com meu antigo catálogo musical por muitos anos. Eu estava esperançosa e aberta a uma parceria com Shamrock, mas a participação de Scooter e um obstáculo para mim”, escreveu.

Finalizando sua carta, Taylor agradeceu os fãs pelo apoio e disse estar regravando as suas músicas antigas, uma estratégia para poder cantá-las no futuro. Além disso, Swift revelou que tem surpresas reservadas.

“Recentemente, comecei a regravar as minhas músicas antigas e isso já provou ser emocionante e criativamente gratificante. Tenho muitas surpresas reservadas. Quero agradecer a vocês por me apoiarem nesta saga em andamento e mal posso esperar para vocês ouvirem o que tenho sonhado. Eu amo vocês e vou continuar navegando, como dizem.

Taylor.” -finalizou a artista.

Confira abaixo a carta aberta na integra e a mensagem enviada a Shamrock Holdings:

Escrito por Douglas Françoza

Marilia Mendonça faz música para comemorar os 11 meses do filho Léo. Veja!

Dua Lipa anuncia FKA Twigs para live show Studio 2054