Plataforma Taboom lança projeto com encontros musicais inéditos
Projeto "Nada Será Como Antes" da nova plataforma Taboom com Tuyo, Dinho Almeida (Boogarins), Jup do Bairro, Maria Luiza Jobim, Romero Ferro, Jonathan Ferr, Zé Ibarra, Brisa Flow, Helio Flanders (Vanguart) e Teago Oliveira (Maglore). Foto: Divulgação
in

Plataforma Taboom lança projeto com encontros musicais inéditos

“Nada será como Antes” reunirá 10 artistas em ascensão da nova música brasileira em uma série de conteúdos inéditos até outubro

A Taboom – nova plataforma de transmissão ao vivo do Brasil – lança, nesta quinta-feira (26) a série “Nada será como Antes”. O projeto irá reunir 10 nomes da nova música brasileira para se agruparem em duplas inéditas e comporem, remotamente, músicas relacionadas ao momento atual. Depois de um ano e meio no contexto de pandemia, as novas composições tem como intuito evidenciar anseios, saudades e toda mudança causada por essa experiência. A plataforma Taboom pode ser baixada gratuitamente nas lojas Play Store ou App Store, dos dispositivos Android e iOs, respectivamente.

Tuyo, Dinho Almeida (Boogarins), Jup do Bairro, Maria Luiza Jobim, Romero Ferro, Jonathan Ferr, Zé Ibarra, Brisa Flow, Helio Flanders (Vanguart) e Teago Oliveira (Maglore) foram os artistas “convidades” para este desafio. Serão quatro lives por dupla, além da participação na live de abertura e na live de encerramento com a audição das novas faixas produzidas durante os encontros.

Plataforma Taboom lança projeto com encontros musicais inéditos
Projeto “Nada Será Como Antes” da nova plataforma Taboom. Foto: Divulgação

Recém lançada para Android e IOS nas lojas de aplicativos, a Taboom pretende aquecer as  cenas  indie e nova MPB com artistas que foram bastante afetados pela paralisação dos shows, mas que seguiram firmes com suas carreiras e mantiveram a conexão com seus fãs. E ainda, preparar o terreno para a retomada da vida cultural do público brasileiro.

“A ideia é também proporcionar para os fãs um senso de pertencimento e uma aproximação especial de seus artistas favoritos, ao possibilitar que eles vejam de ‘perto’ seu processo de trabalho. Aproximação essa que também é de grande importância para os artistas, que naturalmente estão mais distantes daqueles que o acompanham, seja pela falta de lançamentos ou de shows devido à pandemia”, explica Laura Damasceno, curadora, idealizadora do projeto e Diretora de Comunicação da plataforma. A previsão para a live-audição é 18 de Outubro.

“É um alento fazer parte de um projeto tão importante com a Taboom e outros artistas com histórias potentes da minha geração, num momento de tantas dificuldades e transformações. Depois que a pandemia começou nós todes passamos por dores e perdas enormes, e elas refletem diretamente na nossa arte. Mal vejo a hora de traduzir essas emoções em música. Criar em meio ao caos é resistir, é respirar, é fluir”, comenta Romero Ferro.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Taboom (@taboom.app)

Leia Mais: 

O projeto tem também o intuito de gerar um registro histórico na forma de um EP e a intenção de criar um novo ponto de encontro entre artistas e entre artistas e fãs, de um jeito extremamente interativo e original.

A plataforma possibilita a criação de quiz, votação e enquete em tempo real, além do envio de presentes virtuais que viram dinheiro e a personalização do layout das lives, que ajudam a ressignificar a interação virtual, conectando pessoas de vários pontos do país através da música  e da arte.

Nossa expectativa é curtir o processo. Esse momento que a Taboom tá proporcionando pra gente é muito precioso. Faz tempo que a gente queria fazer uma colab dessa com o Dinho. E poder mostrar esse processo pra galera quase em tempo real vai ser uma delícia! Ainda não sabemos qual vai ser o resultado desse encontro, mas com certeza serão coisas bonitas pela troca, pelo afeto, por falar do tempo recente que estamos vivendo que não tá sendo fácil pra ninguém. Quando a gente compartilha, o sentimento da solidão se apaga um pouco”, comentam os integrantes da banda Tuyo.

Plataforma Taboom lança projeto com encontros musicais inéditos
Plataforma Taboom. Foto: Divulgação

Todo o processo será conduzido pelo produtor mineiro Leonardo Marques (Maglore, Moons, entre outros) e transmitido dentro do aplicativo Taboom. Depois disso, cada uma das cinco músicas (uma por dupla) será lançada como single em todas as plataformas de streaming. E na sequência, essas músicas farão parte do EP “Nada Será Como Antes”, presenteando a todos com um registro importante que, por reunir diversos artistas após tantos meses de pandemia e às vésperas da retomada gradual dos encontros presenciais, tem esse marco histórico permeando toda a obra.

A curadoria dos artistas partiu de um recorte que prezou por uma identidade musical forte e por nomes que estavam em plena atividade às vésperas da pandemia. Além disso, buscou-se nesta seleção por um equilíbrio entre relevância musical, engajamento com os fãs e diversidade. Na formação das duplas foi determinante que os artistas nunca tivessem trabalhado juntos e alguns, inclusive, nunca se conheceram, como é o caso de Maria Luiza Jobim e Zé Ibarra e de Hélio Flanders e Jonathan Ferr.

Taboom – “Nada Será Como Antes”

Encontros Musicais:

  • Tuyo + Dinho Almeida (Boogarins)
  • Maria Luiza Jobim + Zé Ibarra
  • Helio Flanders (Vanguart) + Jonathan Ferr
  • Romero Ferro + Teago Oliveira (Maglore)
  • Brisa Flow + Jup do Bairro

Live de lançamento do projeto: 26/08

Desenvolvimento das lives 1 a 4:  27/08 a 30/09

Live de encerramento (audição das 5 músicas): 18/10

Sobre a Taboom

O aplicativo foi fundado pelo CEO Karl Loriega, filipino que morou no Brasil por 15 anos – seu recorde de tempo vivendo num mesmo país – e Bruno Orsini, mineiro de Belo Horizonte, que além de CPO da Taboom, é músico e desde 2017 tem um selo chamado Fleeting Media, pelo qual já lançou em vinil discos de bandas como Moons, Pin Ups e Churrus.

Desde seu lançamento, a plataforma já realizou batalhas de rima (com Gah MC do Batalha do Santa Cruz), de poesia (Slam das Minas SP) duelos de vogue (Vogue Fever) e de passinho de funk (com Dudu Sorriso, do projeto Lá da Favelinha), lives de gastronomia em que a audiência decide quais ingredientes serão usados, shows em que o público vota para escolher a próxima música e até mesmo lives de composição coletiva com a participação dos fãs. É isso o que o app chama de “mais que live”.

Escrito por Láisa Naiane

VMA nega boato de exclusão de categoria

VMA 2021 adiciona cantora à lista de performances

Luísa Sonza negocia dois feats. internacionais: descubra!

Luísa Sonza negocia dois feats. internacionais: descubra!