Spotify
in

Spotify analisa as tendências no consumo de streaming de áudio em 2020

Spotify

À medida que passamos menos tempo transitando e mais tempo em casa, nossas rotinas e hábitos diários estão assumindo novas formas.

Um dos assuntos mais buscados no mercado musical é tentar entender e identificar essas novas formas de consumo musical que impactam toda a cadeia do mercado.

O Mundo da Música vem acompanhando inúmeras dessas análises, clique em cada uma delas para saber mais: Deezer, YouTube, Kantar IBOPE MediaTwitter.

Ouvir música continua sendo uma parte essencial da vida das pessoas durante a COVID-19, mas, essas novas rotinas domésticas impactaram como, onde e por que as pessoas estão ouvindo. Por exemplo, a escuta no carro diminuiu, mas a escuta nos consoles de jogos e nos dispositivos conectados está em alta.

Para saber mais sobre como a vida das pessoas (e seus hábitos de escuta) mudaram, o Spotify realizou um estudo com 1.500 ouvintes americanos em parceria com a Qualtrics em abril deste ano.

A empresa descobriu que, embora o distanciamento social possa estar mantendo muitos de nós separados, aqueles que estão em “quaranteaming” estão ouvindo mais em grupos com seus amigos e familiares. 

 

Aumento no consumo de Streaming de áudio 

Apesar da mudança no comportamento do usuário, a onipresença do streaming de áudio significa que podemos estar em qualquer lugar. À medida que os hábitos se afastam de momentos mais lineares, como o deslocamento diário, e apontam para os momentos em casa, os ouvintes estão se voltando para suas plataformas favoritas de vídeo, social e de streaming de música para se manterem conectados, informados e entretidos.

De fato, 67% das pessoas pesquisadas disseram estar aumentando o consumo de streaming de áudio. Isso acompanha também o anúncio do Spotify sobre o desempenho nos primeiros quatro meses do ano (Q4) com usuários ativos mensais que aumentaram 31% ano a ano, além de 286 milhões de usuários ativos e 130 milhões de assinantes.

 

Mais pessoas estão ouvindo juntas

Quando a ordem de ficar em casa entrou em vigor, muitas pessoas se viram distanciadas da família e dos amigos. Muitos se voltaram para o Spotify como uma maneira de se conectar por meio de playlists colaborativas, festas para dançar no Zoom e até karaokê à distância.

Para outros, não sair significava mais tempo em casa com a família e os amigos. Em vez de ouvir sozinhos, esses usuários estão usando a música como um momento para se divertir ou relaxar com a família. Entre os ouvintes pesquisados, 47% ouviram em um grupo nas últimas duas semanas. E 41% desses ouvintes dizem que estão ouvindo com um grupo com mais frequência do que antes do distanciamento social.

 Eles também estão passando muito tempo ouvindo em grupos: nos dias ouvidos, os entrevistados ouviam com outras três pessoas por cinco horas, em média.

 width=

Foto: Pesquisa Spotify “Se aproximando durante a COVID-19: A nova cultura da escuta conjunta”, abril 2020. Créditos: Spotify

 

Os Smart Speakers estão em ascensão

Onde esses grupos estão ouvindo também está mudando. A plataforma de audição mais comum do Spotify, o telefone celular, também é a mais comum para a audição em grupo: 36% dos ouvintes dizem que ouvem com seus grupos pelo alto-falante no celular.

Mas a plataforma de mais rápido crescimento para a audição em grupo são os smart speakers, com 60% dos entrevistados dizendo que estão ouvindo pelos smart speakers com grupos com mais frequência do que antes da COVID-19.

Desde junho de 2019, o Mundo da Música aponta o crescimento dos alto-falantes inteligentes (smart speakers) como uma série especial aqui no MM, confira a primeira e a segunda partes sobre o tema.

 width=

Foto: Pesquisa Spotify “Se aproximando durante a COVID-19: A nova cultura da escuta conjunta”, abril 2020. Créditos: Spotify

 

Os podcasts estimulam o tempo da família

Nas últimas semanas, o Spotify observou ouvintes recorrerem a podcasts para se manterem informados e entretidos. Também o Spotify observou um aumento na atividade de criadores de conteúdo na plataforma, à medida que as pessoas recorrem ao meio para alcançar e envolver os fãs rapidamente. Resultado: nunca se teve tantos ouvintes, ou tanto para se ouvir.

O último trecho é particularmente verdadeiro para as famílias. O Spotify notou os pais confiarem em podcasts nas últimas semanas para entreter e educar as crianças, e como uma alternativa ao tempo na tela.

A pesquisa recente sobre tendências de escuta do Spotify revelou que a união da família é um fator essencial para a audição em grupo de podcast: 55% daqueles que ouvem podcasts em grupos gostam de como os podcasts permitem experiências familiares sem tela e 45% dizem ajudar a aproximar as pessoas em sua casa.

 

Como sempre, o contexto é crucial

Então, como essas descobertas devem impactar suas mensagens nas próximas semanas ou meses? De acordo com o Spotify, é mais importante do que nunca entender o contexto de seu ouvinte para que você possa ajustar seu tom: 45% dos ouvintes afirmam que desejam que as marcas possam falar melhor do que estão fazendo quando ouvem anúncios.

E, à medida que as rotinas mudam rapidamente, é essencial que as marcas observem sugestões contextuais do que sinais menos confiáveis. Caso contrário, você poderá perder ideias como esta: 59% dos entrevistados dizem que estão passando mais tempo cozinhando e 44% dizem que estão passando mais tempo em atividades da família.

Juntamente com o contexto, é essencial entender o humor dos ouvintes e ser sensível a ele ao enviar mensagens para grupos: 41% dos ouvintes afirmaram que são mais receptivos à publicidade em áudio em um grupo, se este corresponder ao humor deles.

Confira os principais pontos do relatório dos primeiros quatro meses de 2020 do Spotify abaixo:

 

 data-src=

Escrito por Redação POPLine

Melim e Fran Gil estarão no álbum de Ana Gabriela

MC Rebecca está carente na quarentena

MC Rebecca fala sobre depressão por falta de sexo e anuncia mais duas músicas do projeto “Carentena”