Divulgação/Logo Spotify e Megaphone
in

Spotify adquire editora de podcast Megaphone por US$ 235 milhões; integração permitirá inserção de anúncios

Divulgação/Logo Spotify e Megaphone

O Spotify anunciou hoje a aquisição da empresa Megaphone, editora de podcast e companhia de publicidade, por US$ 235 milhões. O Megaphone, da empresa de mídia Graham Holdings, fornece hospedagem de podcast e capacidades de inserção e venda de anúncios para editores direcionadas para profissionais de marketing.

De acordo com o Spotify, a aquisição da Megaphone permitirá que as empresas disponibilizem a inserção de anúncios de streaming dinâmico, para editores de podcast terceirizados pela primeira vez.

A atualização vem após o lançamento do sistema proprietário “Streaming Ad Insertion (SAI)” no início de 2020, que permite aos anunciantes comprar pontos de publicidade direcionados, inclusive em podcasts, na própria plataforma do Spotify. Em breve, os anunciantes poderão comprar anúncios nos podcasts originais e exclusivos do Spotify, bem como no “Megaphone Targeted Marketplace”.

“Ainda estamos nos primeiros capítulos da história da indústria de streaming de áudio, mas está absolutamente claro que o potencial é significativo”, disse Dawn Ostroff, diretora de conteúdo e publicidade do Spotify, ao anunciar o acordo.

“Esperamos que a Megaphone se junte ao Spotify em nossa missão de acelerar a monetização de podcast de forma mais inteligente para anunciantes e editores de podcast movidos por um público dimensionado e tecnologia de ponta”, diz.

O Spotify já investiu mais de US$ 800 milhões nos últimos dois anos em conteúdo de podcast e acordos de tecnologia, à medida que a audiência de podcast nos EUA continua a aumentar.

Em 2019, a empresa adquiriu os estúdios de podcast Gimlet Media e Parcast, junto com a plataforma de autopublicação de podcast Anchor – pagando quase US $ 400 milhões por eles, com pagamentos potenciais adicionais em quatro anos, de acordo com documentos regulatórios, saiba mais clicando aqui.

Este ano, o Spotify comprou o podcast “The Ringer” de Bill Simmons e uma startup de mídia em um negócio de quase US$ 200 milhões.

 

Integração Megaphone e Spotify

 

De acordo com a Variety, a aquisição da Megaphone pelo Spotify ocorre depois que a SiriusXM, em julho, concordou em pagar até US$ 325 milhões pela Stitcher, que compreende um aplicativo de escuta de podcast, redes de podcast originais e a rede de anúncios de podcast Midroll Media, em um acordo com a E.W. Scripps Co.

Os cerca de 70 funcionários da Megaphone devem receber ofertas de emprego do Spotify. Megaphone está sediada em Reston, Va., Com escritórios em Nova York, Chicago, San Francisco e Los Angeles. O negócio está sujeito às aprovações regulatórias usuais. Para Graham Holdings, a Allen & Co. assessorou no processo de venda do Megaphone.

“Estamos extremamente entusiasmados em nos juntar ao Spotify para ajudar a promover o meio de podcast para editores e anunciantes”, disse o CEO da Megaphone, Brendan Monaghan, em um comunicado.

“Acreditamos que o valor compartilhado do Megaphone e do Spotify em inovação impulsionará o ecossistema de podcast em todo o mundo”, afirma.

Megaphone foi fundada em 2015 como Panoply Media, originalmente parte do Graham Holdings ’Slate Group. Em setembro de 2018, a Panoply demitiu sua equipe editorial e de vendas diretas, encerrando a produção de podcasts originais para focar na entrega de anúncios de podcast e tecnologia analítica. Em março de 2019, a Graham Holdings renomeou a divisão como Megafone.

Os clientes da Megaphone incluem atualmente Spotify e Gimlet, iHeartRadio, Disney e Marvel Entertainment, ABC News, ESPN, Wall Street Journal, Vox Media, Bloomberg, Meredith e Condé Nast.

A Graham Holdings, com ações negociadas publicamente, não divulga os resultados financeiros da Megaphone, que ela chama de “um negócio em estágio de investimento”, de acordo com a Variety.

A empresa disse que as receitas da Megaphone “aumentaram significativamente” nos primeiros nove meses de 2020; ela registrou perdas operacionais no terceiro trimestre e nos primeiros nove meses de 2020, mas Graham Holdings disse que essas perdas caíram significativamente em relação ao ano anterior.

“O Spotify será um ótimo lar para o Megafone. Estou orgulhoso da equipe Megaphone e do que eles construíram e esperamos seu sucesso contínuo ”, disse Timothy O’Shaughnessy, presidente e CEO da Graham Holdings, em um comunicado.

Graham Holdings, anteriormente conhecido como Washington Post Co., vendeu em 2013 o Washington Post para Jeff Bezos da Amazon por US$ 250 milhões.

Em tempo, na última semana o Spotify anunciou o teste de uma ferramenta que pretende “ampliar” as recomendações musicais da plataforma. Não haverá um preço definido inicialmente, mas, as faixas que participarem desse “impulsionamento” aceitarão receber um valor menor, promocional em royalties, em troca desse serviço. Para mais informações, clique aqui.

Escrito por Redação POPLine

A Fazenda 12: Com Biel como fazendeiro, Jojo Todynho é indicada para a roça

Pioneiras do funk falam sobre “Rainha da Favela”, música de Ludmilla