in

Rouge te convida a desvendar a letra de “Dona da Minha Vida” no Instagram

Nesta sexta-feira (31/8), o Rouge lança a sua nova música de trabalho. “Dona da Minha Vida” é um recado muito claro e reflete o momento atual da girlband, reunida para os 15 anos de formação e que se manteve ativa, para a nossa sorte, com shows pelo Brasil e o lançamento de “Bailando”.

Nesta sexta, um novo capítulo será escrito com “Dona da Minha Vida” e para aquecer os fãs para o lançamento, o grupo te convida a desvendar a letra da nova música no Instagram Stories. Na seção de GIFs do aplicativo se você buscar pelo nome da banda, das integrantes ou do single, um pacote de animações referentes à nova música vão surgir! Aí é brincar com seus vídeos e fotos e divulgar ao máximo!

Essa é mais uma ação até a chegada oficial de “Dona da Minha Vida”. Nesta terça, a girlband compartilhou um vídeo com números impressionantes envolvendo preconceito, assédio, gordofobia, entre outros. “Até Quando?”, perguntou o quinteto no vídeo promocional do clipe, dirigido por Os Primos (os mesmos de “Bailando”) – veja o teaser. O caráter empoderado é forte na nova música. O POPline ouviu o single e confirma.

ATÉ QUANDO? #DonaDaMinhaVida

Uma publicação compartilhada por Rouge (@rouge) em

O clipe, dirigido por Os Primos (os mesmos de “Bailando”), traz cenas de outras mulheres além da girlband, cada uma empoderando-se em seu processo de fortalecimento da autoestima, em situações distintas. Li Martins, a integrante mais jovem do Rouge, que teve filha há pouco mais de um ano, exibe o seio em um segmento do vídeo. O mamilo aparece tapado apenas com um X de fita isolante. Não é nada erótico, embora vá render manchetes em toda a mídia. A simbologia é outra: é o seio que amamenta, que alimenta, que empodera a mulher enquanto mãe. Karin, por sua vez, aparece pela primeira vez em um clipe com o cabelo mais black power – algo que só havia sido visto em “Mudança de Hábito”, o musical teatral que ela protagonizou. Em “Dona da Minha Vida”, Aline, Fantine, Karin, Lu e Li não estão mais domadas. A mensagem é de que assumiram as rédeas da vida e da carreira: “eu mereço ter o que tirou de mim / vou encontrar a saída” diz uma parte da música, “todos os sonhos que tirou de mim, disse que não sou” diz outra. A letra é infinitamente mais densa do que a de “Bailando” e aponta um caminho muito mais interessante também.

Leia aqui a resenha completa.

Escrito por Amanda Faia

Jason Derulo se une ao grupo de k-pop NCT 127 e Lay Zhang (EXO) para single em homenagem a Michael Jackson

ROCKline: The 1975 e seus fãs aparecem em fundo multicolorido no clipe de “TOOTIMETOOTIMETOOTIME”