Rock in Rio 2022 faltam 100 dias para a edição que projeta impacto econômico de R$ 1,7 bilhão
Rock in Rio 2022 faltam 100 dias para a edição que projeta impacto econômico de R$ 1,7 bilhão. Foto: Divulgação/Rock in Rio
in ,

Rock in Rio 2022: faltam 100 dias para a edição que projeta impacto econômico de R$ 1,7 bilhão

Cidade do Rock começa a subir as estruturas e se prepara para receber os 700 mil fãs, 250 shows, e 670 artistas em 500 horas de entretenimento

Faltam exatos 100 dias para o início do Rock in Rio 2022 e o maior festival de música e entretenimento do mundo já começa a subir as estruturas que vão compor e dar forma a mágica e icônica Cidade do Rock.

O local se prepara para receber os 700 mil fãs que, após uma venda histórica de ingressos, garantiram um espaço para conferir os 250 shows, os 670 artistas e as 500 horas de entretenimento naquela que promete ser “a maior e melhor edição de todos os tempos”, com um total de 20 espaços distintos – de Palcos a área de experiência. O Rock in Rio acontecerá nos dias 2, 3, 4, 8, 9, 10 e 11 de setembro de 2022, na Cidade do Rock, no Rio de Janeiro.

Leia Mais:

Projeção em 3D do Palco Mundo do Rock in Rio 2022
Projeção em 3D do Palco Mundo do Rock in Rio 2022. Foto: Divulgação/Rock in Rio

Para esta edição do festival, a organização traz uma geração de empregos de 28 mil postos de trabalho. São profissionais que fazem toda diferença, desde a equipe envolvida diretamente na produção do espetáculo até os que atuam na estruturação do parque como um todo, da montagem, limpeza e muitos outros setores.

Tudo isso garante um impacto econômico que já está estimado para esta edição (pela Fundação Getúlio Vargas) em R $ 1,7 bilhão na cidade do Rio de Janeiro, por meio da rede hoteleira, comércio e pontos turísticos, já que mais de 60% do público vem de fora da cidade. 

“Cada profissional que se envolve direta ou indiretamente com o Rock in Rio tem uma importância única. Capaz de ajudar a fomentar a economia como um todo. Estou ansioso para o dia do reencontro, do abraço. Em 2 de setembro teremos um dia histórico, como em 1985, de festa, de celebração e de paz. Não é apenas sobre música, mas sobretudo experiência. A vida é muito melhor ao vivo. E as pessoas urgem por este momento.”, conta Roberto Medina, presidente do Rock in Rio.

Roberto Medina, presidente do Rock in Rio.
Roberto Medina, presidente do Rock in Rio. Foto: Marcos Michael/Divulgação

“Se a abertura de portas do Rock in Rio já era emblemática para nós, da organização, e para os fãs, que são recebidos de braços abertos e aplaudidos, em 2022 a emoção não caberá no nosso peito. Será uma explosão de felicidade que pode ser percebida desde já neste momento de preparação da maior e melhor edição do Rock in Rio de todos os tempos.”, revela Medina.

Montagem da Cidade do Rock no Rock in Rio 2022

Aos poucos a Cidade do Rock ganha vida. A montagem de um quebra-cabeças começa e as primeiras áreas a subir são a VIP e o Palco Mundo. A VIP segue os mesmos moldes da edição de 2019, com um espaço de 3.680m², e se prepara para receber 5 mil pessoas por dia.

Paralelamente, o novo Palco Mundo sobe com toda a sua imponência e grandiosidade. A estrutura terá um visual mais robusto e ainda mais moderno com quase 200 toneladas de aço, equivalentes a 200 carros, totalmente reciclado. Com mais de 100 metros de largura e uma altura proporcional a um edifício de 10 andares, o palco será o maior do festival desde a primeira edição, em 1985.

Palco Mundo do Rock in Rio 2022
Palco Mundo do Rock in Rio 2022. Foto: Divulgação/Rock in Rio

Para que o público não perca nenhum detalhe dos shows os telões localizados nas laterais do palco também vão mudar. Desta vez, ficarão fixos de forma vertical e aumentarão de tamanho, com 11,5m de altura e 8m de largura. Outra novidade é que o palco será constituído por placas de aço com perfurações aparentes, que serão trabalhadas com iluminação cênica, que receberão 300 spots embutidos na nova cenografia, por meio de uma programação de luzes especial.

Rock in Rio, Gerdau e Ivete Sangalo anunciam parceria e novidade do Palco Mundo

No cronograma, os próximos na montagem serão, em junho, o Espaço Favela, Rock District e Rock Street e, em seguida, as outras 15 áreas que vão compor todo o local, totalizando os 20 espaços de entretenimento que compõem toda a Cidade do Rock.

Transporte Primeira Classe

O Transporte Primeira Classe, sucesso nas edições passadas do Rock in Rio, continuará a oferecer o serviço para o público que irá ao evento. No total, são 15 trajetos sem paradas, feitos em ônibus executivos. A opção é a mais confortável e a única que deixa os clientes em uma entrada exclusiva na Cidade do Rock.

A volta acontece da mesma forma, saindo direto do parque rumo aos pontos selecionados na Cidade. A tarifa foi mantida desde a última edição: R$ 125,00 com direto a ida e volta. O valor pode ser parcelado em até 3 vezes, e a venda está aberta com vagas limitadas no site. 

O Primeira Classe conta com um dos maiores terminais rodoviários montados em um festival de música. A venda é somente online e os compradores deverão optar pelo ponto de partida, data e horário que desejarem, mas podem retornar em qualquer horário e para qualquer destino (exceto rota de Petrópolis), a partir de 22h, com saídas mediante demanda.  

37 anos de Rock in Rio

No Rock in Rio, os números não param de crescer. Pelas Cidades do Rock já passaram mais de 10 milhões de visitantes nestas 20 edições. Em 37 anos, o festival ganhou o mundo e tornou-se um verdadeiro parque de experiências, mas muito além disso, cresceu e ampliou a sua atuação, sempre com o olhar no futuro.

Adotando e incentivando práticas que apoiam o coletivo, o Rock in Rio preza pela construção de um mundo melhor e se une a empresas que possuem este mesmo olhar e diretriz. Em 2013, foi reconhecido por seu poder realizador ao receber a certificação da norma ISO 20121 – Eventos Sustentáveis. Desde a primeira edição, já gerou 237 mil empregos diretos e indiretos e investiu, junto com seus parceiros, mais de R$ 110 milhões em diferentes projetos, passando por temas como sustentabilidade, educação, música, florestas, entre outros.

Escrito por Láisa Naiane

“Eu era menino demais”, diz Rodolffo sobre ter traído Rafa Kalimann

Claudia Leitte grava DVD com participações de Juliette, Lucy Alves e Thiaguinho